Projeto amplia oferta de água no semiárido

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/03/2018 às 23:25:00

 

O deputado Valadares Filho (PSB-SE) apresentou projeto de lei que cria mecanismos para aumentar o fornecimento de água em regiões atingidas pela seca. "Nosso propósito é aumentar os recursos para obras que tenham como objetivo minimizar a falta de água decorrente da seca".
Valadares Filho destaca que a região Nordeste, ciclicamente, passa por situações de seca.  Em 2017, foi registrado o sétimo ano consecutivo de estiagem, sendo que em um terço de seu território, foi registrado o grau mais elevado de seca. 
Primeiramente, o projeto estabelece a preferência na alocação dos recursos   para as obras de abastecimento de água, esgotamento sanitário, manejo de resíduos sólidos e o manejo de águas pluviais, cuja execução tiver ultrapassado 50% do respectivo orçamento.
Em outro ponto, o projeto de lei também propõe alterações à lei dos fundos constitucionais (Lei nº 7.827, de 27 de setembro de 1989), para incluir as companhias de água e saneamento básico entre os que podem lançar mão de recursos dos fundos, com juros e outros encargos favorecidos. Essa medida tem como propósito fazer com que essas empresas alcancem a sustentabilidade econômico-financeira. "Em outras palavras, essa é uma maneira de trazer um alento às companhias de água e saneamento - estatais".

O deputado Valadares Filho (PSB-SE) apresentou projeto de lei que cria mecanismos para aumentar o fornecimento de água em regiões atingidas pela seca. "Nosso propósito é aumentar os recursos para obras que tenham como objetivo minimizar a falta de água decorrente da seca".
Valadares Filho destaca que a região Nordeste, ciclicamente, passa por situações de seca.  Em 2017, foi registrado o sétimo ano consecutivo de estiagem, sendo que em um terço de seu território, foi registrado o grau mais elevado de seca. 
Primeiramente, o projeto estabelece a preferência na alocação dos recursos   para as obras de abastecimento de água, esgotamento sanitário, manejo de resíduos sólidos e o manejo de águas pluviais, cuja execução tiver ultrapassado 50% do respectivo orçamento.
Em outro ponto, o projeto de lei também propõe alterações à lei dos fundos constitucionais (Lei nº 7.827, de 27 de setembro de 1989), para incluir as companhias de água e saneamento básico entre os que podem lançar mão de recursos dos fundos, com juros e outros encargos favorecidos. Essa medida tem como propósito fazer com que essas empresas alcancem a sustentabilidade econômico-financeira. "Em outras palavras, essa é uma maneira de trazer um alento às companhias de água e saneamento - estatais".