Guardas municipais protestam por equiparação

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/03/2018 às 23:26:00

 

No próximo sábado, 17, durante as festividades alusivas ao 163º aniversário de Aracaju, servidores públicos ligados ao Sindicato dos Guardas Municipais de Aracaju (Sigma), irão realizar mais uma rodada de protestos contra o poder executivo municipal. Na luta por equiparação salarial destinado à guardas fundadores da corporação, o sindicato lamenta que o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) ainda siga sem atender ao pleito da categoria, o qual foi apresentado oficialmente no início do ano passado, e, segundo os sindicalistas, a própria PMA já possui uma forma de atender ao pedido. O problema é que essa solução segue sem sair do papel.
Na manhã de ontem, durante ato público realizado em frente ao Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos, os servidores pressionaram a atual gestão para que este benefício volte a constar no vencimento mensal da classe trabalhadora. De acordo com o presidente do Sigma, Eder Rodrigues, é inadmissível que os guardas auxiliares sigam sem receber a Gratificação de Segurança Urbana (Gesurb), já que os demais agentes da corporação recebem este direito. Se mostrando preocupado com uma possível demora no trâmite administrativo, o presidente garante que a categoria segue trabalhando para conquistar sucesso nas reivindicações.
"Enganam-se aqueles que acham que iremos parar por aqui, ou com esse ato de sábado. Não iremos sossegar até que essa gratificação seja disponibilizada para todos, já que os servidores possuem as mesmas atribuições. Vamos seguir realizando atos até que o senhor prefeito Edvaldo Nogueira resolva esse problema", avisou. Sobre a informação em que a Prefeitura de Aracaju possui alternativa para promover a equiparação salarial, Eder Rodrigues garantiu que essa informação já foi apresentada ao sindicato em situações anteriores. "Se já tem a forma de resolver, confesso que não entendemos o motivo da demora. Agindo assim só contribui para que a classe trabalhadora se revolte ainda mais com a gestão que aí se encontra", pontuou.
Reunião - Conforme divulgado oficialmente pela PMA, ainda na manhã de ontem o secretário municipal do Planejamento Orçamento e Gestão, Augusto Fábio Oliveira, recebeu uma comissão formada por representantes dos sindicatos dos guardas municipais e agentes de trânsito, além de dirigentes da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), para tratar sobre o assunto. Ao final, ficou definido que as entidades sindicais enviarão, via ofício à Secretaria Municipal de Governo, as respectivas pautas detalhadas que embasarão a construção de um cronograma de encontros com as respectivas categorias, dentro dessa sistemática a ser implementada. (Milton Alves Júnior)

No próximo sábado, 17, durante as festividades alusivas ao 163º aniversário de Aracaju, servidores públicos ligados ao Sindicato dos Guardas Municipais de Aracaju (Sigma), irão realizar mais uma rodada de protestos contra o poder executivo municipal. Na luta por equiparação salarial destinado à guardas fundadores da corporação, o sindicato lamenta que o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) ainda siga sem atender ao pleito da categoria, o qual foi apresentado oficialmente no início do ano passado, e, segundo os sindicalistas, a própria PMA já possui uma forma de atender ao pedido. O problema é que essa solução segue sem sair do papel.
Na manhã de ontem, durante ato público realizado em frente ao Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos, os servidores pressionaram a atual gestão para que este benefício volte a constar no vencimento mensal da classe trabalhadora. De acordo com o presidente do Sigma, Eder Rodrigues, é inadmissível que os guardas auxiliares sigam sem receber a Gratificação de Segurança Urbana (Gesurb), já que os demais agentes da corporação recebem este direito. Se mostrando preocupado com uma possível demora no trâmite administrativo, o presidente garante que a categoria segue trabalhando para conquistar sucesso nas reivindicações.
"Enganam-se aqueles que acham que iremos parar por aqui, ou com esse ato de sábado. Não iremos sossegar até que essa gratificação seja disponibilizada para todos, já que os servidores possuem as mesmas atribuições. Vamos seguir realizando atos até que o senhor prefeito Edvaldo Nogueira resolva esse problema", avisou. Sobre a informação em que a Prefeitura de Aracaju possui alternativa para promover a equiparação salarial, Eder Rodrigues garantiu que essa informação já foi apresentada ao sindicato em situações anteriores. "Se já tem a forma de resolver, confesso que não entendemos o motivo da demora. Agindo assim só contribui para que a classe trabalhadora se revolte ainda mais com a gestão que aí se encontra", pontuou.
Reunião - Conforme divulgado oficialmente pela PMA, ainda na manhã de ontem o secretário municipal do Planejamento Orçamento e Gestão, Augusto Fábio Oliveira, recebeu uma comissão formada por representantes dos sindicatos dos guardas municipais e agentes de trânsito, além de dirigentes da Central Única dos Trabalhadores (CUT/SE), para tratar sobre o assunto. Ao final, ficou definido que as entidades sindicais enviarão, via ofício à Secretaria Municipal de Governo, as respectivas pautas detalhadas que embasarão a construção de um cronograma de encontros com as respectivas categorias, dentro dessa sistemática a ser implementada. (Milton Alves Júnior)