Olímpico e Confiança empatam no Souzão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Olímpico e Confiança fizeram um jogo sem muito atrativo no Souzão
Olímpico e Confiança fizeram um jogo sem muito atrativo no Souzão

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/03/2018 às 23:11:00

 

Olímpico e Confian-
ça jogaram ontem 
à tarde no Souzão em Itabaianinha e empataram em 1x1. O Confiança saiu na frente com um gol de pênalti marcado pelo artilheiro Frontini aos 19 min. O Olímpico lutou e chegou ao empate com gol de Lelo aos 34 minutos, ambos do segundo tempo. O resultado fez jus ao desempenho das duas equipes dentro de campo. Os proletários ainda reclamam da não marcação de uma penalidade máxima sofrida por Rai.  
O resultado não foi bom para nenhuma das duas equipes, que agora somam apenas dois pontos ganhos, quando o Itabaiana lidera o hexagonal com seis pontos, seguido do Sergipe com quartro pontos. O empate deixou os litigantes longe dos líderes e em situação delicada. O detalhe é que manteve a invencibilidade de 26 jogos oficiais do Olímpico. 
Um dos destaques da partida foi o goleiro Genival do Confiança. Jogando em casa, conhecedor das irregularidades do gramado, o Olímpico se arriscou mais, pressionou com mais intensidade, porém esbarrou nas boas defesas do goleiro Genivaldo, que mais uma vez foi o grande herói do Confiança, com defesas milagrosas.
O jogo - Desde o início que as duas equipes sentiam dificuldades em tocar a bola. A irregularidade do gramado levou o jogo a ser disputado na base do chutão, com bolas pelo alto e os perigos sempre surgiam nas bolas paradas. Os donos da casa conseguiram assustar os adversários em alguns lances e a melhor oportunidade do Dragão Raí tentou de bicicleta e a bola passou perto do gol. Já o Olímpico chegou com perigo três vezes, sendo duas com Augusto Potiguar, e Genivaldo fez boas defesas. 
Os gols saíram na etapa final.O Olímpico teve três boas oportunidades e Genivaldo fechou o gol, defendendo com as mãos e com os pés. O Confiança equilibrou a partida e pediu dois pênaltis. O árbitro só marcou o segundo, aos 18 minutos. Frontini foi lá e fez o gol, abrindo o placar no Souzão. 
As equipes ficaram alternando as chegadas no ataque. Até que o Dragão da Zona Sul, após cobrança de escanteio conseguiu o empate com Lelo, já aos 34. O Olímpico procurou o gol da vitória com Augusto Potiguar e o Dragão do Bairro Industrial teve em Raí o atacante com maior lucidez. Masnenhum deles conseguiu desempatar o duelo e o placar do Souzão terminou 1 a 1. 
Com o resultado, os Dragões estão com a mesma pontuação, dois pontos cada. O da Zona Sul fica em terceiro, leva a melhor porque fez um gol a mais que o do Bairro Industrial, que fica em quarto lugar. Na próxima rodada do hexagonal as duas equipes jogarão no domingo. O Confiança encara o Sergipe na Arena Batistão, às 16 horas, e o Olímpico vai ao Etelvino Mendonça enfrentar o Itabaiana, às 17 horas.

Olímpico e Confian- ça jogaram ontem  à tarde no Souzão em Itabaianinha e empataram em 1x1. O Confiança saiu na frente com um gol de pênalti marcado pelo artilheiro Frontini aos 19 min. O Olímpico lutou e chegou ao empate com gol de Lelo aos 34 minutos, ambos do segundo tempo. O resultado fez jus ao desempenho das duas equipes dentro de campo. Os proletários ainda reclamam da não marcação de uma penalidade máxima sofrida por Rai.  
O resultado não foi bom para nenhuma das duas equipes, que agora somam apenas dois pontos ganhos, quando o Itabaiana lidera o hexagonal com seis pontos, seguido do Sergipe com quartro pontos. O empate deixou os litigantes longe dos líderes e em situação delicada. O detalhe é que manteve a invencibilidade de 26 jogos oficiais do Olímpico. 
Um dos destaques da partida foi o goleiro Genival do Confiança. Jogando em casa, conhecedor das irregularidades do gramado, o Olímpico se arriscou mais, pressionou com mais intensidade, porém esbarrou nas boas defesas do goleiro Genivaldo, que mais uma vez foi o grande herói do Confiança, com defesas milagrosas.
O jogo - Desde o início que as duas equipes sentiam dificuldades em tocar a bola. A irregularidade do gramado levou o jogo a ser disputado na base do chutão, com bolas pelo alto e os perigos sempre surgiam nas bolas paradas. Os donos da casa conseguiram assustar os adversários em alguns lances e a melhor oportunidade do Dragão Raí tentou de bicicleta e a bola passou perto do gol. Já o Olímpico chegou com perigo três vezes, sendo duas com Augusto Potiguar, e Genivaldo fez boas defesas. 
Os gols saíram na etapa final.O Olímpico teve três boas oportunidades e Genivaldo fechou o gol, defendendo com as mãos e com os pés. O Confiança equilibrou a partida e pediu dois pênaltis. O árbitro só marcou o segundo, aos 18 minutos. Frontini foi lá e fez o gol, abrindo o placar no Souzão. 
As equipes ficaram alternando as chegadas no ataque. Até que o Dragão da Zona Sul, após cobrança de escanteio conseguiu o empate com Lelo, já aos 34. O Olímpico procurou o gol da vitória com Augusto Potiguar e o Dragão do Bairro Industrial teve em Raí o atacante com maior lucidez. Masnenhum deles conseguiu desempatar o duelo e o placar do Souzão terminou 1 a 1. 
Com o resultado, os Dragões estão com a mesma pontuação, dois pontos cada. O da Zona Sul fica em terceiro, leva a melhor porque fez um gol a mais que o do Bairro Industrial, que fica em quarto lugar. Na próxima rodada do hexagonal as duas equipes jogarão no domingo. O Confiança encara o Sergipe na Arena Batistão, às 16 horas, e o Olímpico vai ao Etelvino Mendonça enfrentar o Itabaiana, às 17 horas.