Sergipe continua na briga pela vaga na final

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Sergipe e Confiança empataram em 1x1 na Arena Batistão deixando a classificação para a final aberta
Sergipe e Confiança empataram em 1x1 na Arena Batistão deixando a classificação para a final aberta

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 20/03/2018 às 00:32:00

 

Givaldo Batista
Givaldobs@yahoo.com.br
O Sergipe vencia a par-
tida até os 37 min do 
segundo tempo. Um vacilo da defesa proporcionou a cabeçada do artilheiro Frontini. Jean defendeu parcialmente e na falta de cobertura da defesa, Léo Ceará marcou o gol de empate. O time proletário cresceu e criou oportunidades de virar o jogo, mas o goleiro Jean salvou o time do Sergipe em duas oportunidades. Bom para o Confiança, que apesar de jogar melhor não tinha encontrado o caminho do gol, porém ruim para o Sergipe, que poderia a essa altura estar em uma posição mais confortável. Mas apesar de tudo, o time rubro depende dos seus próprios resultados para chegar à grande final.
De qualquer forma, para o técnico Elias Borges e o meia Carlinhos o importante foi não perder o duelo e se recuperar na próxima partida.
-
 Não foi um bom jogo, mas pelas circunstâncias da partida deixamos eles jogar no primeiro tempo, eles poderiam até ter aberto o placar, mas o importante é que a gente não perdeu. Vamos trabalhar para que possamos ganhar no próximo clássico e dar um passo grande para a classificação - comentou o meia Carlinhos.
O treinador do Sergipe elogiou o empenho do time, mas chamou a atenção para o número excessivo de passes errados. Ainda disse que, pelo que foi produzido pelas duas equipes, o resultado foi justo. 
- Temos que destacar a entrega dos jogadores. Foi um jogo muito disputado, diferente do primeiro. Pela situação do Confiança, a gente sabia que eles precisavam ganhar e viriam para cima. Nós mudamos o sistema, fizemos algumas alterações durante o jogo. O time cresceu, fez 1 a 0, mas infelizmente levamos o gol de empate em uma jogada da qual mais falamos. A jogada aérea que eles têm forte ali com Frontini. Acho que ficou de bom tamanho pelo que apresentaram as duas equipes - avaliou Elias Borges. 

O Sergipe vencia a par- tida até os 37 min do  segundo tempo. Um vacilo da defesa proporcionou a cabeçada do artilheiro Frontini. Jean defendeu parcialmente e na falta de cobertura da defesa, Léo Ceará marcou o gol de empate. O time proletário cresceu e criou oportunidades de virar o jogo, mas o goleiro Jean salvou o time do Sergipe em duas oportunidades. Bom para o Confiança, que apesar de jogar melhor não tinha encontrado o caminho do gol, porém ruim para o Sergipe, que poderia a essa altura estar em uma posição mais confortável. Mas apesar de tudo, o time rubro depende dos seus próprios resultados para chegar à grande final.
De qualquer forma, para o técnico Elias Borges e o meia Carlinhos o importante foi não perder o duelo e se recuperar na próxima partida.- Não foi um bom jogo, mas pelas circunstâncias da partida deixamos eles jogar no primeiro tempo, eles poderiam até ter aberto o placar, mas o importante é que a gente não perdeu. Vamos trabalhar para que possamos ganhar no próximo clássico e dar um passo grande para a classificação - comentou o meia Carlinhos.
O treinador do Sergipe elogiou o empenho do time, mas chamou a atenção para o número excessivo de passes errados. Ainda disse que, pelo que foi produzido pelas duas equipes, o resultado foi justo. 
- Temos que destacar a entrega dos jogadores. Foi um jogo muito disputado, diferente do primeiro. Pela situação do Confiança, a gente sabia que eles precisavam ganhar e viriam para cima. Nós mudamos o sistema, fizemos algumas alterações durante o jogo. O time cresceu, fez 1 a 0, mas infelizmente levamos o gol de empate em uma jogada da qual mais falamos. A jogada aérea que eles têm forte ali com Frontini. Acho que ficou de bom tamanho pelo que apresentaram as duas equipes - avaliou Elias Borges.