Lula ou o caos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/03/2018 às 23:52:00

 

* Emir Sader
O golpe e o governo instalado pelo golpe jogaram o Brasil ladeira abaixo, num despenhadeiro, tendendo ao caos. Foi destruída a institucionalidade democrática, instaurou-se um governo sem legitimidade e sem nenhum apoio popular, que coloca em pratica uma política contra os interesses da maioria esmagadora da população.
O patrimônio público é rifado e entregue como presente a empresas estrangeiras. Os direitos dos trabalhadores são abolidos, deixando-se totalmente indefesos diante da sanha de exploração dos empresários. As políticas sociais são canceladas e o povo volta a perder os direitos que tinha conquistado. O país desapareceu da cena internacional.
A crise social voltou a explodir, povoando de novo as grandes cidades com famílias morando e dormindo nas ruas. Crianças voltam a ocupar as esquinas, vendendo balas para ajudar no minguado orçamento da família.
O Brasil voltou a ser uma sociedade das mais profundas desigualdades sociais. As nossas cidades voltaram a ser caldeirões prestes a explodir, por mobilizações sociais de reivindicação ou por formas cruéis, como a proliferação de crimes, do narcotráfico, da violência policial, do recrutamento de jovens pelas gangues.
O Brasil não pode seguir assim, o país não aguenta. Os níveis de desemprego são multiplicados pelos empregados precários, intermitentes, que jogam a grande parte da população brasileira na miséria e no abandono. Todos se sentem ameaçados, ou pelo desemprego e pela miséria, ou pela violência.
A direita já mostrou o que tem a propor ao Brasil. É uma política que só beneficia os bancos privados, esmaga a quase totalidade da população, prolonga sem fim a recessão. A direita não tem candidato, porque todos eles estão comprometidos com o governo que só tem 3% de apoio.
A derrota da esquerda, dos movimentos populares, da classe trabalhadora, de grande maioria da população foi profunda. O país está sendo desmontado, a sociedade está sendo fragmentada, todo mundo é convidado a se virar por contar própria, o Estado se retira totalmente no apoio à população mais pobre. Os bancos públicos são sucateados. A Petrobras é desmontada. Os sindicatos ficam reduzidos à sua expressão mínima.
A sociedade não suporta mais essa situação. Ninguém sabe do seu dia de amanha. A incerteza domina todo mundo. A educação é vitima privilegiada dos ataques econômicos e políticos do governo. Os recursos são cortados, o próprio funcionamento das escolas e universidades públicas é colocada em questão. O bolsa família, o Minha casa, minha vida, o Mais médicos, o Prouni, o Fies, são inviabilizados, com todos os danos que isso causa para milhões e milhões de pessoas. A desesperança volta a se instaurar na sociedade brasileira.
O governo, o Congresso, o Judiciário, a mídia, não estão nem aí para a sorte do povo. Só se preocupam em não perder o que conquistaram com o golpe e tentar impedir que o Lula volte a ser presidente do Brasil.
Enquanto o caos se instala no país, Lula aparece como a única possibilidade do país superar a crise, resgatar a democracia, ter um governo legitimo e voltar a ter políticas de caráter social e soberana, que a economia volte a crescer e a distribuir riqueza. Lula é o único que pensa o Brasil, que conhece o país em termos reais, que propõe políticas de resgate e de salvação do país.
Conforme a crise avança e as alternativas conservadoras não se afirmam, só resta Lula como alternativa de superação do caos, de superação da crise, de reconstrução das condições de convivência pacifica na sociedade brasileira. Somente alguém com a legitimidade do Lula, com a experiência de sucesso de governo, que tem a confiança da massa da população, que tem o prestigio internacional que só ele tem, pode resgatar o Brasil hoje.
Afora o Lula, todas as alternativas ou são totalmente inviáveis ou prolongam e acentuam o caos no Brasil. Lula não é apenas o candidato do povo, é também o candidato do Brasil como país, como nação, como sociedade. Só Lula pode restaurar um governo com credibilidade um clima democrático de convivência entre todos, em paz no meio das diferenças. Só Lula pode fazer a economia voltar a crescer e atender as necessidades de toda a população. Lula ou o caos.
* Colunista do 247, Emir Sader é um dos principais sociólogos e cientistas políticos brasileiros

* Emir Sader


O golpe e o governo instalado pelo golpe jogaram o Brasil ladeira abaixo, num despenhadeiro, tendendo ao caos. Foi destruída a institucionalidade democrática, instaurou-se um governo sem legitimidade e sem nenhum apoio popular, que coloca em pratica uma política contra os interesses da maioria esmagadora da população.
O patrimônio público é rifado e entregue como presente a empresas estrangeiras. Os direitos dos trabalhadores são abolidos, deixando-se totalmente indefesos diante da sanha de exploração dos empresários. As políticas sociais são canceladas e o povo volta a perder os direitos que tinha conquistado. O país desapareceu da cena internacional.
A crise social voltou a explodir, povoando de novo as grandes cidades com famílias morando e dormindo nas ruas. Crianças voltam a ocupar as esquinas, vendendo balas para ajudar no minguado orçamento da família.
O Brasil voltou a ser uma sociedade das mais profundas desigualdades sociais. As nossas cidades voltaram a ser caldeirões prestes a explodir, por mobilizações sociais de reivindicação ou por formas cruéis, como a proliferação de crimes, do narcotráfico, da violência policial, do recrutamento de jovens pelas gangues.
O Brasil não pode seguir assim, o país não aguenta. Os níveis de desemprego são multiplicados pelos empregados precários, intermitentes, que jogam a grande parte da população brasileira na miséria e no abandono. Todos se sentem ameaçados, ou pelo desemprego e pela miséria, ou pela violência.
A direita já mostrou o que tem a propor ao Brasil. É uma política que só beneficia os bancos privados, esmaga a quase totalidade da população, prolonga sem fim a recessão. A direita não tem candidato, porque todos eles estão comprometidos com o governo que só tem 3% de apoio.
A derrota da esquerda, dos movimentos populares, da classe trabalhadora, de grande maioria da população foi profunda. O país está sendo desmontado, a sociedade está sendo fragmentada, todo mundo é convidado a se virar por contar própria, o Estado se retira totalmente no apoio à população mais pobre. Os bancos públicos são sucateados. A Petrobras é desmontada. Os sindicatos ficam reduzidos à sua expressão mínima.
A sociedade não suporta mais essa situação. Ninguém sabe do seu dia de amanha. A incerteza domina todo mundo. A educação é vitima privilegiada dos ataques econômicos e políticos do governo. Os recursos são cortados, o próprio funcionamento das escolas e universidades públicas é colocada em questão. O bolsa família, o Minha casa, minha vida, o Mais médicos, o Prouni, o Fies, são inviabilizados, com todos os danos que isso causa para milhões e milhões de pessoas. A desesperança volta a se instaurar na sociedade brasileira.
O governo, o Congresso, o Judiciário, a mídia, não estão nem aí para a sorte do povo. Só se preocupam em não perder o que conquistaram com o golpe e tentar impedir que o Lula volte a ser presidente do Brasil.
Enquanto o caos se instala no país, Lula aparece como a única possibilidade do país superar a crise, resgatar a democracia, ter um governo legitimo e voltar a ter políticas de caráter social e soberana, que a economia volte a crescer e a distribuir riqueza. Lula é o único que pensa o Brasil, que conhece o país em termos reais, que propõe políticas de resgate e de salvação do país.
Conforme a crise avança e as alternativas conservadoras não se afirmam, só resta Lula como alternativa de superação do caos, de superação da crise, de reconstrução das condições de convivência pacifica na sociedade brasileira. Somente alguém com a legitimidade do Lula, com a experiência de sucesso de governo, que tem a confiança da massa da população, que tem o prestigio internacional que só ele tem, pode resgatar o Brasil hoje.
Afora o Lula, todas as alternativas ou são totalmente inviáveis ou prolongam e acentuam o caos no Brasil. Lula não é apenas o candidato do povo, é também o candidato do Brasil como país, como nação, como sociedade. Só Lula pode restaurar um governo com credibilidade um clima democrático de convivência entre todos, em paz no meio das diferenças. Só Lula pode fazer a economia voltar a crescer e atender as necessidades de toda a população. Lula ou o caos.
* Colunista do 247, Emir Sader é um dos principais sociólogos e cientistas políticos brasileiros