Coletivo lança campanha para financiar exposição de jovens surdos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/03/2018 às 23:40:00

 

A busca por uma comunicação democrática e inclusiva foi o que levou o Coletivo Sala de Reboco, em parceria com o Instituto Pedagógico de Apoio ao Surdo de Sergipe - Ipaese, até o FOTOSENTIDO, um projeto que visa capacitar adolescentes surdos a utilizar a fotografia como mecanismo de percepção e leitura do mundo. 
A primeira fase do projeto iniciou em setembro de 2017 com um curso de fotografia básica e linguagens fotográficas ofertado para duas turmas e 11 alunos. Após oito meses, cada aluno desenvolveu, ao lado dos professores, um projeto fotográfico autoral, registrando narrativas, sentimentos e suas realidades.
Para que a exposição se torne viável, o Coletivo precisa de colaboradores que ajudem a financiar o projeto. Com esse objetivo, uma campanha de financiamento coletivo foi lançada na plataforma Catarse, permitindo que as pessoas participem do projeto e recebam, em troca, uma série de recompensas, a depender do valor da contribuição.
A exposição está prevista para o início de maio e a campanha está disponível no link www.catarse.me/fotosentido até o dia 30 de abril. Os valores para contribuição variam de R$ 10,00 e R$ 1000,00, e as recompensas podem ser desde o nome na lista de agradecimentos da exposição, cartões postais, ensaios fotográficos, cursos de fotografia e jornalismo sensível, até uma menção nominal entre os patrocinadores do projeto.
O coletivo - Formado em 2014, o Sala de Reboco é um coletivo de jornalismo independente que trabalha com pautas de imersão por meio de uma linguagem sensível, evidenciando em seus trabalhos grupos e causas de pessoas comumente invisibilizadas pela sociedade. Os trabalhos são produzidos durante meses de apuração e aproximação com as fontes e visam, em sua última instância, debater temas sociais amplos a partir das histórias de vida.

A busca por uma comunicação democrática e inclusiva foi o que levou o Coletivo Sala de Reboco, em parceria com o Instituto Pedagógico de Apoio ao Surdo de Sergipe - Ipaese, até o FOTOSENTIDO, um projeto que visa capacitar adolescentes surdos a utilizar a fotografia como mecanismo de percepção e leitura do mundo. 
A primeira fase do projeto iniciou em setembro de 2017 com um curso de fotografia básica e linguagens fotográficas ofertado para duas turmas e 11 alunos. Após oito meses, cada aluno desenvolveu, ao lado dos professores, um projeto fotográfico autoral, registrando narrativas, sentimentos e suas realidades.
Para que a exposição se torne viável, o Coletivo precisa de colaboradores que ajudem a financiar o projeto. Com esse objetivo, uma campanha de financiamento coletivo foi lançada na plataforma Catarse, permitindo que as pessoas participem do projeto e recebam, em troca, uma série de recompensas, a depender do valor da contribuição.
A exposição está prevista para o início de maio e a campanha está disponível no link www.catarse.me/fotosentido até o dia 30 de abril. Os valores para contribuição variam de R$ 10,00 e R$ 1000,00, e as recompensas podem ser desde o nome na lista de agradecimentos da exposição, cartões postais, ensaios fotográficos, cursos de fotografia e jornalismo sensível, até uma menção nominal entre os patrocinadores do projeto.
O coletivo - Formado em 2014, o Sala de Reboco é um coletivo de jornalismo independente que trabalha com pautas de imersão por meio de uma linguagem sensível, evidenciando em seus trabalhos grupos e causas de pessoas comumente invisibilizadas pela sociedade. Os trabalhos são produzidos durante meses de apuração e aproximação com as fontes e visam, em sua última instância, debater temas sociais amplos a partir das histórias de vida.