Dia do Teatro é comemorado com a estreia do IV Festival Sergipano de Artes Cênicas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/03/2018 às 04:43:00

 

As cortinas estão abertas e as luzes acesas. Pelo terceiro ano consecutivo, a estreia do Festival Sergipano de Artes Cênicas aconteceu o Dia Mundial do Teatro, 27 de março, trazendo uma programação recheada de atrações. Promovido pelo Governo de Sergipe através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), o evento ocorre ao longo de mais de um mês, com espetáculos de dança, teatro, oficinas e diversas atividades gratuitas para o público.
O Secretário de Estado da Cultura, João Augusto Gama, abriu o Festival dando as boas vindas para todos que participam deste grande encontro. "É com muita alegria que a Secult proporciona, aos artistas e ao público, a quarta edição do Festival Sergipano de Artes Cênicas, pois temos a certeza do sucesso deste evento", ressaltou.
Na primeira noite de Festival, o Grupo Teatral Magiluth, de Recife (PE), apresentou o espetáculo "Aquilo que meu olhar guardou para você", no Teatro Tobias Barreto. Inédito em Sergipe, o espetáculo provoca diversos sentidos e emoções, a parir de curtas histórias que abordam os mais diversos temas do cotidiano e dos sentimentos humanos, convidando o público a interagir e mergulhar neste universo.
"A peça surgiu a partir de uma troca com um grupo de Brasília. Eles mandavam imagens de lá, e nós mandávamos imagens de Recife. As cenas foram construídas a partir destas imagens, seguindo um fio condutor construído com a plateia, trazendo reflexões sobre as relações humanas, os afetos entre namorados, entre pais e filhos, dúvidas existenciais sobre nós, sobre a morte, entre outros temas" explicou o ator integrante do espetáculo, Giordano Castro. 
O espetáculo, ao longo de seus seis anos de trajetória, realizou apresentações e temporadas em 16 cidades de 13 estados brasileiros. Depois de nove anos sem apresentações em Aracaju, o Grupo pernambucano, festejou o retorno e elogiou a realização do Festival Sergipano de Artes Cênicas. 
"Voltar para Aracaju, através de um edital, e no Dia Mundial do Teatro, para nós é muito significativo, principalmente pelo momento que país está passando, em que estão acontecendo muitas quebras e retrocessos nas políticas culturais. Ver, nesse contexto, um Estado como Sergipe conseguir manter este Festival, é muito valioso e deve ser comemorado", afirmou Giordano Castro. 
Pessoas do público também elogiaram a realização do Festival. A estudante de teatro, Líria Regina, ressaltou sobre a importância de fortalecer cada vez mais as artes cênicas. "Nas outras edições eu acompanhei esporadicamente as apresentações do Festival, mas este ano, que estou mais inteirada, quero me programar para participar de tudo, não só das peças, mas também das oficinas. Acho importante que esse acesso aos espetáculos aconteça cada vez mais, não só nesse mês do Festival, mas durante todo o ano", defendeu.    
 
Sobre o Festival - Viabilizado através do Fundo de Desenvolvimento Cultural e Artístico (Funcart), o Festival de Artes Cênicas abriga também o Festival Sergipano de Teatro e a Semana de Dança. Além de apoiar o artista, evento tem como objetivo incentivar a produção cultural sergipana, a formação de plateia e garantir o direito de acesso à cultura, contemplando diversos gostos e faixas etárias. Este ano o Festival acontece entre os dias 27 de março e 30 de abril, totalmente gratuito.
Teatro Atheneu - Nessa quarta-feira, 28, a programação será dedicada ao aniversário de 64 anos do Teatro Atheneu, que receberá o espetáculo curitibano "Joelma". Além dos espetáculos o evento contará, mais uma vez, com diversas palestras e oficinas gratuitas, voltadas especialmente para profissionais e interessados nas artes cênicas. A primeira acontecerá a partir do dia 03 de abril, com a ocficina "Em busca da cena", ministrada pelo atriz, bailarina e produtora cultural, Juana de Miranda, vida do Distrito federal.
 A programação completa e mais informações podem ser acompanhadas pelo site www.cultura.se.gov.br e pela página do Facebook: Secult Sergipe. 

As cortinas estão abertas e as luzes acesas. Pelo terceiro ano consecutivo, a estreia do Festival Sergipano de Artes Cênicas aconteceu o Dia Mundial do Teatro, 27 de março, trazendo uma programação recheada de atrações. Promovido pelo Governo de Sergipe através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), o evento ocorre ao longo de mais de um mês, com espetáculos de dança, teatro, oficinas e diversas atividades gratuitas para o público.
O Secretário de Estado da Cultura, João Augusto Gama, abriu o Festival dando as boas vindas para todos que participam deste grande encontro. "É com muita alegria que a Secult proporciona, aos artistas e ao público, a quarta edição do Festival Sergipano de Artes Cênicas, pois temos a certeza do sucesso deste evento", ressaltou.
Na primeira noite de Festival, o Grupo Teatral Magiluth, de Recife (PE), apresentou o espetáculo "Aquilo que meu olhar guardou para você", no Teatro Tobias Barreto. Inédito em Sergipe, o espetáculo provoca diversos sentidos e emoções, a parir de curtas histórias que abordam os mais diversos temas do cotidiano e dos sentimentos humanos, convidando o público a interagir e mergulhar neste universo.
"A peça surgiu a partir de uma troca com um grupo de Brasília. Eles mandavam imagens de lá, e nós mandávamos imagens de Recife. As cenas foram construídas a partir destas imagens, seguindo um fio condutor construído com a plateia, trazendo reflexões sobre as relações humanas, os afetos entre namorados, entre pais e filhos, dúvidas existenciais sobre nós, sobre a morte, entre outros temas" explicou o ator integrante do espetáculo, Giordano Castro. 
O espetáculo, ao longo de seus seis anos de trajetória, realizou apresentações e temporadas em 16 cidades de 13 estados brasileiros. Depois de nove anos sem apresentações em Aracaju, o Grupo pernambucano, festejou o retorno e elogiou a realização do Festival Sergipano de Artes Cênicas. 
"Voltar para Aracaju, através de um edital, e no Dia Mundial do Teatro, para nós é muito significativo, principalmente pelo momento que país está passando, em que estão acontecendo muitas quebras e retrocessos nas políticas culturais. Ver, nesse contexto, um Estado como Sergipe conseguir manter este Festival, é muito valioso e deve ser comemorado", afirmou Giordano Castro. 
Pessoas do público também elogiaram a realização do Festival. A estudante de teatro, Líria Regina, ressaltou sobre a importância de fortalecer cada vez mais as artes cênicas. "Nas outras edições eu acompanhei esporadicamente as apresentações do Festival, mas este ano, que estou mais inteirada, quero me programar para participar de tudo, não só das peças, mas também das oficinas. Acho importante que esse acesso aos espetáculos aconteça cada vez mais, não só nesse mês do Festival, mas durante todo o ano", defendeu.     Sobre o Festival - Viabilizado através do Fundo de Desenvolvimento Cultural e Artístico (Funcart), o Festival de Artes Cênicas abriga também o Festival Sergipano de Teatro e a Semana de Dança. Além de apoiar o artista, evento tem como objetivo incentivar a produção cultural sergipana, a formação de plateia e garantir o direito de acesso à cultura, contemplando diversos gostos e faixas etárias. Este ano o Festival acontece entre os dias 27 de março e 30 de abril, totalmente gratuito.
Teatro Atheneu - Nessa quarta-feira, 28, a programação será dedicada ao aniversário de 64 anos do Teatro Atheneu, que receberá o espetáculo curitibano "Joelma". Além dos espetáculos o evento contará, mais uma vez, com diversas palestras e oficinas gratuitas, voltadas especialmente para profissionais e interessados nas artes cênicas. A primeira acontecerá a partir do dia 03 de abril, com a ocficina "Em busca da cena", ministrada pelo atriz, bailarina e produtora cultural, Juana de Miranda, vida do Distrito federal.
 A programação completa e mais informações podem ser acompanhadas pelo site www.cultura.se.gov.br e pela página do Facebook: Secult Sergipe.