Serviço de alerta por SMS já conta com 18 mil cadastros

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, auxilia moradores do Porto Dantas a realizarem cadastro no serviço de alerta por SMS
Coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, auxilia moradores do Porto Dantas a realizarem cadastro no serviço de alerta por SMS

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 30/03/2018 às 00:19:00

A Secretaria da Defe-sa Social e da Cida-dania (Semdec), através da Defesa Civil de Aracaju, possui, desde o dia 26 de fevereiro, uma nova ferramenta para comunicação com a população, que é o Serviço de Alerta por SMS. O mecanismo, disponibilizado pelo Ministério da Integração Nacional, serve para informar a população sobre a possibilidade de desastres naturais, com base nas informações da Defesa Civil Estadual e Municipal. Até o momento, em Aracaju, aproximadamente 18 mil aparelhos já estão cadastrados para receber as mensagens.

O coordenador da Defesa Civil de Aracaju, major Sílvio Prado, informa que, para realizar o cadastro, é preciso enviar uma mensagem de texto para o número 40199, colocando no corpo da mensagem o CEP do seu interesse. Além disso, a campanha prevê o envio de mensagens convidando a população a aderir ao serviço. "Até o dia 31 de março todos os aparelhos telefônicos terão recebido, através de SMS, um convite para a realização do cadastro. Ao receber a mensagem, o cidadão poderá responder colocando apenas o CEP da sua localidade. A partir daí, ele receberá os alertas e orientações da Defesa Civil, direcionados à localidade cadastrada através do CEP", esclareceu o coordenador.
Antônio Carlos dos Santos, morador do bairro Porto Dantas, realizou o cadastro e acredita que o serviço pode ajudar bastante. "Esse serviço é de suma importância especialmente para as comunidades que vivem áreas de risco em Aracaju", destacou.

O secretário da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, ressalta que o serviço traz grande contribuição para que a comunidade possa adotar medidas que reduzam transtornos e prejuízos, especialmente durante o período de chuvas. "A partir das informações recebidas através dos seus celulares, a população que reside em locais mais vulneráveis poderá se preparar para a situação adversa e redobrar a atenção para evitar danos materiais ou riscos às suas vidas", destacou.