Número de acidentes na Semana Santa diminui

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Nas rodovias federais o número de acidentes diminuiu durante a Semana Santa
Nas rodovias federais o número de acidentes diminuiu durante a Semana Santa

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/04/2018 às 06:40:00

 

Dados apresentados 
na tarde de ontem 
pela Polícia Rodoviária Federal em Sergipe mostram que durante os quatro dias da Operação Semana Santa o índice de redução no número de acidentes foi de 37,5% se comparado ao mesmo período do ano passado. Entre a quinta-feira, 29, e o último domingo, paralelo ao menor número de sinistros automotivos, também reduziu em 21,4% o número de feridos. Na operação Semana Santa 2017, a PRF em Sergipe registrou 16 acidentes, em que 14 pessoas ficaram feridas. Esse ano foram dez acidentes e onze pessoas. Além da consciência dos motoristas, a ação amplificado da corporação contribuiu para o melhoria dos dados.
"Assim como ocorreu em outros feriados e finais de semana prolongados, a PRF tem intensificado as fiscalizações em pontos estratégicos, apontados por estudos como os locais mais vulneráveis. Além da ação reforçada da corporação, os motoristas também passam a ter maior consciência da necessidade de transitar com prudência e evitar acidentes", declarou o assessor de comunicação, Flávio Vasconcelos. No que se refere ao número de multas, a PRF informou que houve um acréscimo três vezes superior ao do ano passado, em que 162 veículos foram flagrados com excesso de velocidade nas rodovias federais de Sergipe.
As estatísticas da polícia indicam que 500 testes de alcoolemia foram realizados e onze condutores embriagados foram notificados pelos agentes, sendo que quatro deles foram detidos por ultrapassarem o limite de 0,34 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões). Além dos flagrantes de excesso de velocidade e alcoolemia, a PRF em Sergipe registrou 420 infrações de trânsito nas rodovias federais que cortam o estado. Outro número que disparou em comparação a 2017 refere-se ao não uso de capacete por motociclistas e passageiros. No ano passado sete pessoas foram flagradas sem o equipamento necessário; esse ano fora 25.
BPRv - Ao contrário da PRF, até a tarde de ontem o Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual não havia divulgado o balanço operacional obtido durante a Semana Santa. Por intermédio do comandante, major Deny Ricardo Barbosa, informou apenas que o maior índice de infrações esteve atribuído ao não uso de cinto de segurança, sem a Carteira Nacional de Habilitação, capacete, conduzir veículos com o farol desligado e transitar utilizando simultaneamente aparelho celular. "Essas infrações foram as mais registradas durante este período, e os condutores serão autuado de acordo com o que prevê o Código de Trânsito Brasileiro", informou o major. O comando estadual não oficializou quando apresentará o resultado da operação.

Dados apresentados  na tarde de ontem  pela Polícia Rodoviária Federal em Sergipe mostram que durante os quatro dias da Operação Semana Santa o índice de redução no número de acidentes foi de 37,5% se comparado ao mesmo período do ano passado. Entre a quinta-feira, 29, e o último domingo, paralelo ao menor número de sinistros automotivos, também reduziu em 21,4% o número de feridos. Na operação Semana Santa 2017, a PRF em Sergipe registrou 16 acidentes, em que 14 pessoas ficaram feridas. Esse ano foram dez acidentes e onze pessoas. Além da consciência dos motoristas, a ação amplificado da corporação contribuiu para o melhoria dos dados.
"Assim como ocorreu em outros feriados e finais de semana prolongados, a PRF tem intensificado as fiscalizações em pontos estratégicos, apontados por estudos como os locais mais vulneráveis. Além da ação reforçada da corporação, os motoristas também passam a ter maior consciência da necessidade de transitar com prudência e evitar acidentes", declarou o assessor de comunicação, Flávio Vasconcelos. No que se refere ao número de multas, a PRF informou que houve um acréscimo três vezes superior ao do ano passado, em que 162 veículos foram flagrados com excesso de velocidade nas rodovias federais de Sergipe.
As estatísticas da polícia indicam que 500 testes de alcoolemia foram realizados e onze condutores embriagados foram notificados pelos agentes, sendo que quatro deles foram detidos por ultrapassarem o limite de 0,34 mg/L (miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões). Além dos flagrantes de excesso de velocidade e alcoolemia, a PRF em Sergipe registrou 420 infrações de trânsito nas rodovias federais que cortam o estado. Outro número que disparou em comparação a 2017 refere-se ao não uso de capacete por motociclistas e passageiros. No ano passado sete pessoas foram flagradas sem o equipamento necessário; esse ano fora 25.
BPRv - Ao contrário da PRF, até a tarde de ontem o Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual não havia divulgado o balanço operacional obtido durante a Semana Santa. Por intermédio do comandante, major Deny Ricardo Barbosa, informou apenas que o maior índice de infrações esteve atribuído ao não uso de cinto de segurança, sem a Carteira Nacional de Habilitação, capacete, conduzir veículos com o farol desligado e transitar utilizando simultaneamente aparelho celular. "Essas infrações foram as mais registradas durante este período, e os condutores serão autuado de acordo com o que prevê o Código de Trânsito Brasileiro", informou o major. O comando estadual não oficializou quando apresentará o resultado da operação.