A novidade pelas bandas de Atalaia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
À sombra das amendoeiras
À sombra das amendoeiras

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 04/04/2018 às 07:15:00

 

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br 
A memória precisará 
sempre de novos 
elos. Bastasse o já feito e ocorrido, os registros históricos, os documentos de Cultura e os álbuns de família não teriam outra razão, além de juntar poeira. Toda novidade é devedora de experiência mais antiga. Os caminhos evocados pela sanfona de Lucas Campelo, por exemplo, abrem janelas para paisagens quase apagadas, arejando todo o ambiente da música Serigy.
O leitor puxe aí pela lembrança quando teve oportunidade de saborear uma canção de Antônio Rogério e Chiko Queiroga sem ficar com o ranço de um gosto vencido na boca. À parte a nostalgia exalando naftalina nas vestes das vacas sagradas, no entanto, as melhores canções da dupla estão ainda vivas, firmes e fortes, prontas a serem animadas.
Não é à toa, portanto, que Lucas Campelo se tornou um dos músicos mais solicitados da cidade. Bastou a ele abrir um baú entupido com as jóias colhidas aqui e ali, alheio à moda do lugar - um sopro de novidade pelas bandas de Atalaia.
Almendeiras - Interpretando canções que marcaram histórias na memória local e regional, os músicos Lucas Campelo e Denisson Cleber apresentam o show Almendeiras, nesta sexta-feira, 6, às 20 horas, no Café da Gente. Chiko Queiroga e Antônio Rogério, Ismar Barreto, Joésia Ramos, Xangai, Dominguinhos e Geraldo Azevedo são alguns dos compositores que farão parte do repertório do show, além de canções autorais dos músicos.
O show contará também com participações de artistas locais, como o sanfoneiro Zé Rivaldo e a cantora Ariane Santos. 
"Este evento tem como intuito brindar à nossa cultura, ao nosso estado e à memória da nossa gente através da música. Queremos convidar o público para um passeio entre as lembranças e causos individuais que cada um tem guardado em seu imaginário por meio das canções", contam os músicos.

A memória precisará  sempre de novos  elos. Bastasse o já feito e ocorrido, os registros históricos, os documentos de Cultura e os álbuns de família não teriam outra razão, além de juntar poeira. Toda novidade é devedora de experiência mais antiga. Os caminhos evocados pela sanfona de Lucas Campelo, por exemplo, abrem janelas para paisagens quase apagadas, arejando todo o ambiente da música Serigy.
O leitor puxe aí pela lembrança quando teve oportunidade de saborear uma canção de Antônio Rogério e Chiko Queiroga sem ficar com o ranço de um gosto vencido na boca. À parte a nostalgia exalando naftalina nas vestes das vacas sagradas, no entanto, as melhores canções da dupla estão ainda vivas, firmes e fortes, prontas a serem animadas.
Não é à toa, portanto, que Lucas Campelo se tornou um dos músicos mais solicitados da cidade. Bastou a ele abrir um baú entupido com as jóias colhidas aqui e ali, alheio à moda do lugar - um sopro de novidade pelas bandas de Atalaia.
Almendeiras - Interpretando canções que marcaram histórias na memória local e regional, os músicos Lucas Campelo e Denisson Cleber apresentam o show Almendeiras, nesta sexta-feira, 6, às 20 horas, no Café da Gente. Chiko Queiroga e Antônio Rogério, Ismar Barreto, Joésia Ramos, Xangai, Dominguinhos e Geraldo Azevedo são alguns dos compositores que farão parte do repertório do show, além de canções autorais dos músicos.
O show contará também com participações de artistas locais, como o sanfoneiro Zé Rivaldo e a cantora Ariane Santos. 
"Este evento tem como intuito brindar à nossa cultura, ao nosso estado e à memória da nossa gente através da música. Queremos convidar o público para um passeio entre as lembranças e causos individuais que cada um tem guardado em seu imaginário por meio das canções", contam os músicos.