Presidente do Confiança garante que fica

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 04/04/2018 às 07:18:00

 

As coisas não andam 
muito bem no Con-
fiança. A eliminação da final do Sergipão 2018 criou um ambiente ruim. A semana começou com rumores de que o presidente Hyago França renunciaria ao cargo. O próprio presidente nas redes sociais deu demonstração do cansaço, dos desgastes físicos, financeiros e morais e ameaçava deixar o cargo. 
Mas na tarde desta terça-feira o presidente publica uma nota oficial, faz um relato da situação do clube e encerra afirmando que "vou continuar como presidente da Associação Desportiva Confiança, que está prestes a iniciar mais uma caminhada na Série C do Brasileirão, rumo ao tão sonhado acesso à Segunda Divisão nacional".
"Um clube de futebol possui seus momentos bons e ruins. É praticamente impossível agradar a todos os torcedores e conquistar todos os títulos que se disputa. Em quatro anos de Confiança sei que tenho mais do que me orgulhar do que me lamentar. Quando cheguei em 2014 como vice-presidente financeiro conquistamos o estadual e o acesso para a Série C do Brasileirão. O time foi bicampeão estadual em 2015 e fez uma boa Série C quase chegando à Série B. Em 2016 não foi tão bem, mas o time lutou até a última rodada para se manter entre os 60 melhores do país. No ano passado, mais uma vez conquistamos o título estadual e entre altos e baixos na Série C, mais uma vez chegamos nas quartas de final da competição".
O presidente fala do elenco atual:
"Este ano o time que montamos para o estadual não rendeu dentro de campo o que esperávamos e mesmo assim ficou fora da final apenas por não ter marcado o gol da vitória em Itabaiana na última rodada da fase de grupos. Para os torcedores, um grande golpe e para nós, que além de também sermos torcedores, trabalhamos com o clube e dedicamos nosso tempo, nossas vidas e até tirando dinheiro do próprio bolso, não é nenhum pouco diferente... Ficar fora da final do estadual é um baque grande. Mas de muitos outros baques, o Confiança já se levantou e se reergueu com muito trabalho e dedicação. Não vou mentir que devido a pressão por resultados e por parte da família, passou pela minha cabeça em um momento colocar o cargo de Presidente da Associação Desportiva Confiança à disposição. Sei que em algum lugar, meu pai, Fernando França, está observando e com a mão em meus ombros me apoiando para que o Confiança alcance sempre um patamar cada vez mais alto entre os clubes do Brasil.Hyago França"
Dispensa - Na tarde desta terça-feira a diretoria do Confiança começou a fazer uma limpeza no elenco. De uma vez só, liberou cinco jogadores. Assim, os atletas Jeffinho, Tiquinho, Pedro Pires, Léo Campos e Caio Adrio não fazem mais parte do elenco proletário. Outros nomes devem tomar o mesmo destino nos próximos dias. 

As coisas não andam  muito bem no Con- fiança. A eliminação da final do Sergipão 2018 criou um ambiente ruim. A semana começou com rumores de que o presidente Hyago França renunciaria ao cargo. O próprio presidente nas redes sociais deu demonstração do cansaço, dos desgastes físicos, financeiros e morais e ameaçava deixar o cargo. 
Mas na tarde desta terça-feira o presidente publica uma nota oficial, faz um relato da situação do clube e encerra afirmando que "vou continuar como presidente da Associação Desportiva Confiança, que está prestes a iniciar mais uma caminhada na Série C do Brasileirão, rumo ao tão sonhado acesso à Segunda Divisão nacional".
"Um clube de futebol possui seus momentos bons e ruins. É praticamente impossível agradar a todos os torcedores e conquistar todos os títulos que se disputa. Em quatro anos de Confiança sei que tenho mais do que me orgulhar do que me lamentar. Quando cheguei em 2014 como vice-presidente financeiro conquistamos o estadual e o acesso para a Série C do Brasileirão. O time foi bicampeão estadual em 2015 e fez uma boa Série C quase chegando à Série B. Em 2016 não foi tão bem, mas o time lutou até a última rodada para se manter entre os 60 melhores do país. No ano passado, mais uma vez conquistamos o título estadual e entre altos e baixos na Série C, mais uma vez chegamos nas quartas de final da competição".
O presidente fala do elenco atual:
"Este ano o time que montamos para o estadual não rendeu dentro de campo o que esperávamos e mesmo assim ficou fora da final apenas por não ter marcado o gol da vitória em Itabaiana na última rodada da fase de grupos. Para os torcedores, um grande golpe e para nós, que além de também sermos torcedores, trabalhamos com o clube e dedicamos nosso tempo, nossas vidas e até tirando dinheiro do próprio bolso, não é nenhum pouco diferente... Ficar fora da final do estadual é um baque grande. Mas de muitos outros baques, o Confiança já se levantou e se reergueu com muito trabalho e dedicação. Não vou mentir que devido a pressão por resultados e por parte da família, passou pela minha cabeça em um momento colocar o cargo de Presidente da Associação Desportiva Confiança à disposição. Sei que em algum lugar, meu pai, Fernando França, está observando e com a mão em meus ombros me apoiando para que o Confiança alcance sempre um patamar cada vez mais alto entre os clubes do Brasil.Hyago França"
Dispensa - Na tarde desta terça-feira a diretoria do Confiança começou a fazer uma limpeza no elenco. De uma vez só, liberou cinco jogadores. Assim, os atletas Jeffinho, Tiquinho, Pedro Pires, Léo Campos e Caio Adrio não fazem mais parte do elenco proletário. Outros nomes devem tomar o mesmo destino nos próximos dias.