Oficina de Teatro Musical é oferecida no Festival Sergipano de Artes Cênicas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/04/2018 às 00:09:00

 

Atores dançarinos e interessados nas artes cênicas puderam participar da oficina Atuação em Teatro Musical. Ministrada pelo ator e diretor, Saulo Duque, da escola MusicAll (SE), a oficina mostrou de forma dinâmica e acessível as diferenças entre teatro tradicional e o musical, estilo que vem ganhando cada vez mais os palcos brasileiros. As aulas, todas gratuitas,  aconteceram nos dias 04 e 05 de abril, no Teatro Atheneu.
Professor de teatro há sete anos, Saulo Duque, iniciou sua carreira teatral profissional aos oito anos, ainda em Manaus (AM). Aos 11 veio para Sergipe, aonde seguiu estudando teatro e participou de diversas companhias, como o Grupo Raízes, Imbuaça, Boca de cena, entre outros. Tem diversas especializações de teatro musical no Rio de Janeiro e São Paulo, além de cursos complementares de canto.
A atividade foi construída inspirada no AFIVO-TM, Técnica utilizada em algumas das maiores escolas de teatro musical do país, criada por Reiner Tenente, que permite a união entre as três artes (canto, dança e interpretação). "Na primeira aula, trabalhamos a parte do aquecimento de voz e corpo para o teatro musical e fizem os exercício. Já na segunda aula trabalhamos a aplicação destas atividades para o teatro musical", explicou Saulo Duque.
Segundo o diretor, o teatro musical é uma categoria ainda pouco disseminada em Sergipe. "Nos últimos dois anos muitos espetáculos musicais de fora do Estado vieram para cá, mas ainda há uma defasagem grande aqui nessa área. Por isso, é tão importante que o Festival esteja trazendo estas oficinas, ´para que as pessoas tenham a oportunidade de se aprofundar em algumas áreas e conhecer outras", acrescentou.
O ator Edgar Bernardo, contou que acompanha o Festival desde a primeira edição, e considera muito importante o incentivo que as oficinas representam para os artistas.  "Faço teatro há dois anos, e alguns exercício eu até já conhecia, mas o professor trouxe tantas coisas novas que foi excelente fazer a oficina. Acho legal ver aqui tanto pessoas mais experientes, como outras que nunca estudaram teatro na vida, e ainda assim a aula foi produtiva para todos".
Já a estudante de direito, Liliane Brito, que está iniciando no teatro, disse ter adorado a experiência. "Sempre tive vontade de fazer algo relacionada às artes cênicas, mas nunca tive como me dedicar a um curso maior. Então, fiquei acompanhando a programação do Festival no site da Secult, e aproveitei esta oportunidade, que estou amando", ressaltou.
O IV Festival Sergipano de Artes Cênicas é uma realização do Governo de Sergipe através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), que reúne apresentações diversas em mais de um mês de atividade. Todas as atividades são gratuitas, viabilizadas pelo Fundo de Desenvolvimento Cultural e Artístico (Funcart) e aprovado pelo Conselho Estadual de Cultura. A programação completa e mais informações podem ser acompanhadas pelo site www.cultura.se.gov.br e pela página do Facebook: Secult Sergipe.

Atores dançarinos e interessados nas artes cênicas puderam participar da oficina Atuação em Teatro Musical. Ministrada pelo ator e diretor, Saulo Duque, da escola MusicAll (SE), a oficina mostrou de forma dinâmica e acessível as diferenças entre teatro tradicional e o musical, estilo que vem ganhando cada vez mais os palcos brasileiros. As aulas, todas gratuitas,  aconteceram nos dias 04 e 05 de abril, no Teatro Atheneu.
Professor de teatro há sete anos, Saulo Duque, iniciou sua carreira teatral profissional aos oito anos, ainda em Manaus (AM). Aos 11 veio para Sergipe, aonde seguiu estudando teatro e participou de diversas companhias, como o Grupo Raízes, Imbuaça, Boca de cena, entre outros. Tem diversas especializações de teatro musical no Rio de Janeiro e São Paulo, além de cursos complementares de canto.
A atividade foi construída inspirada no AFIVO-TM, Técnica utilizada em algumas das maiores escolas de teatro musical do país, criada por Reiner Tenente, que permite a união entre as três artes (canto, dança e interpretação). "Na primeira aula, trabalhamos a parte do aquecimento de voz e corpo para o teatro musical e fizem os exercício. Já na segunda aula trabalhamos a aplicação destas atividades para o teatro musical", explicou Saulo Duque.
Segundo o diretor, o teatro musical é uma categoria ainda pouco disseminada em Sergipe. "Nos últimos dois anos muitos espetáculos musicais de fora do Estado vieram para cá, mas ainda há uma defasagem grande aqui nessa área. Por isso, é tão importante que o Festival esteja trazendo estas oficinas, ´para que as pessoas tenham a oportunidade de se aprofundar em algumas áreas e conhecer outras", acrescentou.
O ator Edgar Bernardo, contou que acompanha o Festival desde a primeira edição, e considera muito importante o incentivo que as oficinas representam para os artistas.  "Faço teatro há dois anos, e alguns exercício eu até já conhecia, mas o professor trouxe tantas coisas novas que foi excelente fazer a oficina. Acho legal ver aqui tanto pessoas mais experientes, como outras que nunca estudaram teatro na vida, e ainda assim a aula foi produtiva para todos".
Já a estudante de direito, Liliane Brito, que está iniciando no teatro, disse ter adorado a experiência. "Sempre tive vontade de fazer algo relacionada às artes cênicas, mas nunca tive como me dedicar a um curso maior. Então, fiquei acompanhando a programação do Festival no site da Secult, e aproveitei esta oportunidade, que estou amando", ressaltou.
O IV Festival Sergipano de Artes Cênicas é uma realização do Governo de Sergipe através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), que reúne apresentações diversas em mais de um mês de atividade. Todas as atividades são gratuitas, viabilizadas pelo Fundo de Desenvolvimento Cultural e Artístico (Funcart) e aprovado pelo Conselho Estadual de Cultura. A programação completa e mais informações podem ser acompanhadas pelo site www.cultura.se.gov.br e pela página do Facebook: Secult Sergipe.