Claudio Tozzi na Galeria do Sesc

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/04/2018 às 00:10:00

 

O Sesc lança nessa segunda-feira (09) a exposição Canteiro de Obras, do artista e arquiteto Claudio Tozzi. A mostra é composta por gravuras, serigrafias, pinturas e litogravuras, que datam de 1967 a 2005. Todo o trabalho de curadoria das obras foi desenvolvido por Fábio Magalhães.
Para a diretora regional do Sesc, Adely Carneiro, a exposição é uma resposta sintomática da convergência entre o propósito do artista e da instituição, ambos preocupados em levar a arte para diversos públicos e discutir seu papel na sociedade.
"É importante lembrar que o marco inicial da carreira de Claudio Tozzi é o resultado de experiências tanto nos processos de construção de imagens, através da cor, da forma e uso de técnicas de gravura, dentro e fora da ditadura militar. Nesse contexto, três gravuras históricas serão exibidas: multidão, Guevara vivo ou morto e mulher na janela", acrescentou a diretora.
Arte e política, arte e cidade, arte e vida, as influências da Pop Art, os estudos da cor e técnicas de gravura serão base das mediações culturais e debates que acontecerão a partir do dia 09/04, às 15h, na Galeria de Arte. A proposta, é um convite aos professores de arte, artistas, universitários e estudantes da educação básica, refletirem sobre a questão: é o mundo que influencia a produção do artista ou é o artista que, individualmente, com sua poética e expressão influencia o mundo?
A exposição ficará em cartaz até 22 de maio, das 10 às 20h, na Galeria de Arte do Sesc, situada Rua Senador Rollemberg, 301, São José. 

O Sesc lança nessa segunda-feira (09) a exposição Canteiro de Obras, do artista e arquiteto Claudio Tozzi. A mostra é composta por gravuras, serigrafias, pinturas e litogravuras, que datam de 1967 a 2005. Todo o trabalho de curadoria das obras foi desenvolvido por Fábio Magalhães.
Para a diretora regional do Sesc, Adely Carneiro, a exposição é uma resposta sintomática da convergência entre o propósito do artista e da instituição, ambos preocupados em levar a arte para diversos públicos e discutir seu papel na sociedade.
"É importante lembrar que o marco inicial da carreira de Claudio Tozzi é o resultado de experiências tanto nos processos de construção de imagens, através da cor, da forma e uso de técnicas de gravura, dentro e fora da ditadura militar. Nesse contexto, três gravuras históricas serão exibidas: multidão, Guevara vivo ou morto e mulher na janela", acrescentou a diretora.
Arte e política, arte e cidade, arte e vida, as influências da Pop Art, os estudos da cor e técnicas de gravura serão base das mediações culturais e debates que acontecerão a partir do dia 09/04, às 15h, na Galeria de Arte. A proposta, é um convite aos professores de arte, artistas, universitários e estudantes da educação básica, refletirem sobre a questão: é o mundo que influencia a produção do artista ou é o artista que, individualmente, com sua poética e expressão influencia o mundo?
A exposição ficará em cartaz até 22 de maio, das 10 às 20h, na Galeria de Arte do Sesc, situada Rua Senador Rollemberg, 301, São José.