"Prisão de Lula é a prisão do povo brasileiro", afirma Márcio Macedo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 12/04/2018 às 07:02:00

 

O vice-presidente do 
PT, Márcio Macedo, 
afirmou ontem que a prisão do ex-presidnete Lula "é a prisão do povo brasileiro". Em entrevista ao Jornal da Fan, o ex-deputado federal conversou também sobre os últimos acontecimentos após a prisão de Lula, em Curitiba (PR), no fim de semana.
"É a prisão também da democracia brasileira, além de representar uma clara tentativa de tirá-lo das eleições deste ano. A liderança mais forte do nosso país, Lula, foi preso sem provas. Preso pela sua obra, por contrariar as elites e dar voz ao povo. Por fazer com que o povo pudesse crescer, ter dignidade e oportunidades", lamentou.
Macedo, que segue na capital paranaense com diversas lideranças políticas do PT e apoiadores, falou também sobre a tentativa frustrada de visita ao ex-presidente, o que, segundo ele, representou mais um desrespeito à legislação brasileira.
"Nove governadores vieram a Curitiba visitar Lula. Infelizmente mais uma vez a lei foi rasgada e não foi possível concretizar a visita, mas deixamos uma carta de solidariedade ao nosso companheiro. Nos reunimos também com o superintendente da PF do Paraná", ressaltou.
O vice-presidente do PT aproveitou a ocasião para divulgar as ações do Movimento Lula Livre, que acontecem em todo o país nesta terça-feira, bem como para falar sobre outras ações de apoio, como a inserção do nome de Lula aos sobrenomes dos parlamentares, nos painéis das casas legislativas. 
"Quero ressaltar a atitude da deputada estadual Ana Lúcia, em Sergipe, que adotará o sobrenome Lula na política, um ato que está sendo feito por diversos outros companheiros pelo Brasil. Estamos num momento muito delicado da nossa democracia e todo apoio, neste momento, é muito importante para nós", complementou.

O vice-presidente do  PT, Márcio Macedo,  afirmou ontem que a prisão do ex-presidnete Lula "é a prisão do povo brasileiro". Em entrevista ao Jornal da Fan, o ex-deputado federal conversou também sobre os últimos acontecimentos após a prisão de Lula, em Curitiba (PR), no fim de semana.
"É a prisão também da democracia brasileira, além de representar uma clara tentativa de tirá-lo das eleições deste ano. A liderança mais forte do nosso país, Lula, foi preso sem provas. Preso pela sua obra, por contrariar as elites e dar voz ao povo. Por fazer com que o povo pudesse crescer, ter dignidade e oportunidades", lamentou.
Macedo, que segue na capital paranaense com diversas lideranças políticas do PT e apoiadores, falou também sobre a tentativa frustrada de visita ao ex-presidente, o que, segundo ele, representou mais um desrespeito à legislação brasileira.
"Nove governadores vieram a Curitiba visitar Lula. Infelizmente mais uma vez a lei foi rasgada e não foi possível concretizar a visita, mas deixamos uma carta de solidariedade ao nosso companheiro. Nos reunimos também com o superintendente da PF do Paraná", ressaltou.
O vice-presidente do PT aproveitou a ocasião para divulgar as ações do Movimento Lula Livre, que acontecem em todo o país nesta terça-feira, bem como para falar sobre outras ações de apoio, como a inserção do nome de Lula aos sobrenomes dos parlamentares, nos painéis das casas legislativas. 
"Quero ressaltar a atitude da deputada estadual Ana Lúcia, em Sergipe, que adotará o sobrenome Lula na política, um ato que está sendo feito por diversos outros companheiros pelo Brasil. Estamos num momento muito delicado da nossa democracia e todo apoio, neste momento, é muito importante para nós", complementou.