Prioridades de Belivaldo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
No início da noite de ontem o deputado federal André Moura (PSC) esteve com o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) confirmando recursos para o Forró Caju 2018. Serão cerca de R$ 4 milhões investidos na festa, viabilizados pelo parlamentar em Brasília.  O dep
No início da noite de ontem o deputado federal André Moura (PSC) esteve com o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) confirmando recursos para o Forró Caju 2018. Serão cerca de R$ 4 milhões investidos na festa, viabilizados pelo parlamentar em Brasília. O dep

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/04/2018 às 07:46:00

 

Os primeiros seis dias do governo 
Belivaldo Chagas (PSD) foram vol-
tados para a área da saúde, com visitas ao Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), mudança de superintendente do hospital, cobrança para o funcionamento do Centro de Nefrologia e para que o Huse não se torne "um setor de hotelaria" com pacientes internados por muito tempo à espera de um procedimento cirúrgico.
Ocorreu ainda reunião do governador com o secretário da Saúde, Almeida Lima, para cobrança do funcionamento do Centro de Nefrologia, inaugurado na semana passada e desmontado no dia seguinte, e solicitação de um diagnóstico sobre a saúde no Estado.
Hoje, a partir das 8h, no Palácio dos Despachos, Belivaldo concederá a primeira entrevista coletiva à imprensa como governador para falar sobre os seus projetos para o governo.  Vai focar mais na segurança pública, que, como a saúde, será  prioridade no seu governo.
O governador quer reduzir o índice de criminalidade em Sergipe, que tanto vem afligindo a população. Em uma semana foram assassinados o capitão da PM Oliveira, comandante da Polícia de Caatinga, e o guarda municipal Paulo Sérgio de Oliveira.
Para isso, apresentará nesta sexta-feira um plano de ação para a segurança pública. Entre as ações, a contratação de mais 50 policiais civis aprovados em concurso público; ampliação de atendimento das delegacias no interior passando de cinco para onze; criação de uma força tarefa operacional; e aumento de câmeras do Ciosp. Haverá ainda medidas preventivas, como a criação de alguns programas para coibir comércio de armas e entrada de drogas no estado.
Dentro do plano de ação, está a realização de novo concurso em junho/julho para polícia militar (300 vagas para soldados e 30 para aspirante), corpo de bombeiro (200 para soldado e 12 aspirante) e para guarda prisional (100 vagas), já anunciado pelo ex-governador Jackson Barreto (MDB).
Belivaldo está no caminho certo em focar os oito meses de governo nas áreas de saúde e segurança pública, que vem afligindo muito a população. A saúde aflige mais a população pobre, que necessita de medicação, consultas, exames e cirurgias oferecidos pela rede pública.
Já a segurança pública afeta a todos, seja rico ou pobre. Todos estão vulneráveis as ações dos marginais a qualquer hora do dia e da noite. Basta está no lugar errado e na hora errada.
Esse estilo de governar de Belivaldo, que vai ver in loco problemas de governo e buscar soluções, está agradando aos sergipanos. E, com certeza, já deixando preocupada a oposição.
Que as medidas que o novo governador quer adotar realmente promovam a melhoria de vida da população.
Vamos aguardar!

Os primeiros seis dias do governo  Belivaldo Chagas (PSD) foram vol- tados para a área da saúde, com visitas ao Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), mudança de superintendente do hospital, cobrança para o funcionamento do Centro de Nefrologia e para que o Huse não se torne "um setor de hotelaria" com pacientes internados por muito tempo à espera de um procedimento cirúrgico.
Ocorreu ainda reunião do governador com o secretário da Saúde, Almeida Lima, para cobrança do funcionamento do Centro de Nefrologia, inaugurado na semana passada e desmontado no dia seguinte, e solicitação de um diagnóstico sobre a saúde no Estado.
Hoje, a partir das 8h, no Palácio dos Despachos, Belivaldo concederá a primeira entrevista coletiva à imprensa como governador para falar sobre os seus projetos para o governo.  Vai focar mais na segurança pública, que, como a saúde, será  prioridade no seu governo.
O governador quer reduzir o índice de criminalidade em Sergipe, que tanto vem afligindo a população. Em uma semana foram assassinados o capitão da PM Oliveira, comandante da Polícia de Caatinga, e o guarda municipal Paulo Sérgio de Oliveira.
Para isso, apresentará nesta sexta-feira um plano de ação para a segurança pública. Entre as ações, a contratação de mais 50 policiais civis aprovados em concurso público; ampliação de atendimento das delegacias no interior passando de cinco para onze; criação de uma força tarefa operacional; e aumento de câmeras do Ciosp. Haverá ainda medidas preventivas, como a criação de alguns programas para coibir comércio de armas e entrada de drogas no estado.
Dentro do plano de ação, está a realização de novo concurso em junho/julho para polícia militar (300 vagas para soldados e 30 para aspirante), corpo de bombeiro (200 para soldado e 12 aspirante) e para guarda prisional (100 vagas), já anunciado pelo ex-governador Jackson Barreto (MDB).
Belivaldo está no caminho certo em focar os oito meses de governo nas áreas de saúde e segurança pública, que vem afligindo muito a população. A saúde aflige mais a população pobre, que necessita de medicação, consultas, exames e cirurgias oferecidos pela rede pública.
Já a segurança pública afeta a todos, seja rico ou pobre. Todos estão vulneráveis as ações dos marginais a qualquer hora do dia e da noite. Basta está no lugar errado e na hora errada.
Esse estilo de governar de Belivaldo, que vai ver in loco problemas de governo e buscar soluções, está agradando aos sergipanos. E, com certeza, já deixando preocupada a oposição.
Que as medidas que o novo governador quer adotar realmente promovam a melhoria de vida da população.
Vamos aguardar!

 

Secretário presente

O secretário da Segurança Pública, João Eloy, que se manterá no governo Belivaldo Chagas (PSD), estará presente na coletiva que BC concederá hoje à imprensa e focará na questão da segurança pública. A coletiva, que seria realizada ontem, foi adiada para hoje pelo fato de Eloy não poder está presente por motivo de viagem.

 

Esperam mudança

Alguns aliados de Belivaldo são contrários ao adjunto do ex-secretário Benedito Figueiredo na Secretaria de Governo, Elder Sandes, permanecer como secretário no lugar do peemedebista que deixou o cargo para ser suplente do ex-governador Jackson Barreto (MDB) para o Senado. Acham que ele é o "espelho" de Benedito, ou seja, que ficando como titular será a permanência do ex-secretário no governo. 

 

Lá ou cá  

Na conversa que o Belivaldo Chagas terá com os aliados sobre as eleições deste ano, onde é pré-candidato ao governo, dirá que não aceitará ninguém em cima do muro. Ou estará com ele ou contra ele. O estilo BC de governar será "sim sim, não não". Não tem meio termo.

 

Aguardando 1

O PRB continua ocupando os cargos que tinha no governo Jackson Barreto. Em conversa ontem com a coluna o presidente estadual do PRB, deputado federal Jony Marcos, disse que o partido ainda não conversou formalmente com o governador sobre as eleições deste ano, em que o partido pleiteia uma vaga para o Senado para o ex-deputado federal e ex-prefeito Heleno Silva.

 

Aguardando 2

Segundo Jony, ele conversou com Jackson Barreto já no final do seu governo e comunicou que o partido colocava os cargos à disposição e falou também isso, informalmente, ao próprio Belivaldo no dia da sua posse, oportunidade em que pediu uma audiência para tratar do assunto. "Estamos esperando Belivaldo marcar a conversa com o PRB", afirmou, enfatizando que a conversa de Heleno Silva com o governador na última quarta-feira foi informal.  

 

Com o PSB

Revela Jony que ele teve uma conversa recente com o pré-candidato a governador Valadares Filho (PSB) sobre as eleições deste ano. Ressalta que a conversa foi informal e que não foi assumido nenhum compromisso, até porque integram a aliança com o governo.

 

Cara de pau 1

Um parlamentar aliado do ex-governador Jackson Barreto (MDB) disse à coluna que estava "estupefato" com declarações do presidente estadual do PT, Rogério Carvalho, dizendo que não sabia se apoiaria JB como o outro pré-candidato ao Senado pelas declarações relacionadas a Marcelo Déda/Proinvest e ao próprio petista sobre a sua inelegibilidade. E querendo atribuir a sua derrota ao Senado, em 2014, por apenas 3% dos votos, porque algumas pessoas do PMDB não votaram nele.

 

Cara de pau 2

Disse o aliado parlamentar de JB: "Se Rogério não foi eleito em 2014 senador foi porque o próprio PT não votou com ele. Será que Eliane Aquino votou em Rogério depois de ter sido achincalhada por ele, que a acusou publicamente de nãos ser filiada ao PT e de ter fraudado ficha de filiação ao partido para ser candidata? Será que o PT de Ana Lúcia votará em Jackson para o Senado? Pelas declarações da própria deputada e outras lideranças da sua tendência, eles não votarão com Jackson e defendem o nome de Rogério Carvalho e Joel Almeida para o Senado. É muita cara de pau do presidente do PT está dizendo que não aceita coligação faz de conta se ele mes mo não faz o dever de casa e não tem controle no partido que preside". 

 

O motivo?

Um outro aliado do ex-governador disse que Rogério só está fazendo declarações contra Jackson por está acreditando que foi JB quem incentivou Eliane Aquino a se desincompatibilizar do cargo de secretária municipal de Ação Social para ficar elegível para a possibilidade de vir a ser vice de Belivaldo Chagas em um eventual impedimento dele [Rogério] ser candidato ao Senado. Garante que JB não teve nada a ver e que a pretensão da viúva de Marcelo Déda é disputar mandato de deputada federal. 

 

É fato

O governador Jackson Barreto tem confidenciado a aliados que não vai responder as declarações de Rogério Carvalho de que ele não agiu como aliado.  Rogério se referiu a declaração de JB à coluna sobre o impasse para a segunda vaga de senador na chapa governista, quando disputam o petista e Heleno Silva (PRB), de que era preciso aguardar a decisão judicial para saber se os dois estarão elegíveis nas eleições deste ano.

 

Ainda inelegível

No último dia 9 de março o Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou liminar a Rogério contra condenação de improbidade administrativa quando era secretário da Saúde. Com isso, o líder petista segue inelegível até julgamento do mérito do recurso impetrado pela defesa.

 

Esclarecimento

Rogério saiu ontem com nota esclarecendo que o indeferimento da liminar não significa prejuízo ao andamento da ação judicial até que exista uma definição do mérito. Enfatiza que a ação diz respeito a contas de energia do HUSE, que estavam em atraso quando ele assumiu a administração da saúde do Estado. O débito foi contraído na gestão do ex-governador João Alves Filho (DEM).

 

No TRE

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aprovou ontem, com resalvas, a prestação de contas do PP ano 2015, presidido pelo deputado Venâncio Fonseca. E adiou a votação das contas do PMDB do exercício financeiro de 2013, sobre a presidência de João Augusto Gama.

 

Veja essa ...

Pra valer. O deputado federal Valadares Filho tem dito a todo mundo que é "irreversível" a sua pré-candidatura a governador. Enfatiza que o PSB nacional já bateu o martelo sobre sua pré-candidatura, assim como o local.  

 

Curtas

O ex-prefeito e ex-deputado federal Jerônimo Reis (MDB) disse que será candidato a prefeito de Lagarto em 2020, "se deixarem".

 

O secretário Cristiano Barreto (Justiça e Cidadania) anda animado com a mudança da sede da secretaria, que deixará a 13 de Julho para a Coroa do Meio na próxima semana, por se encontrar em situação precária e sem  qualquer adaptação a lei de acessibilidade.

 

O governador Jackson Barreto ainda não twittou desde que deixou o governo no último sábado.  Se mantém em silêncio.

 

A Comissão de Assuntos Sociais aprovou Projeto de Lei do Senado, de autoria da senadora Maria do Carmo Alves (DEM), que garante assistência psicológica para os médicos residentes e estudantes de medicina. A matéria, agora, segue para apreciação pela Câmara dos Deputados. 

 

Hoje é sexta-feira 13. Os supersticiosos devem estar apreendidos com a data.