Belivaldo discute linhas de transmissão de energia com representantes do Banco do Nordeste e da Lest

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Objetivo da visita foi a de pedir celeridade no processo de construção da obra, de cerca de R$ 220 milhões
Objetivo da visita foi a de pedir celeridade no processo de construção da obra, de cerca de R$ 220 milhões

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/04/2018 às 08:19:00

 

O governador Belivaldo Chagas e o diretor-presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Francisco Dantas, receberam nesta quarta-feira , a visita de representantes das Linhas de Energia do Sertão Transmissora (Lest) e do Banco do Nordeste, com o objetivo de falar sobre o projeto o qual a empresa pretende implantar no estado ainda este ano.
De acordo com o representante da Lest, Vagner Alexandre Serrato, o projeto de transmissão de energia abrangerá 200 quilômetros de extensão entre os estados de Sergipe, Alagoas e Pernambuco, sendo 160 deles instalados em território sergipano, o que gerará cerca de 640 empregos no estado.
"O nosso objetivo foi o de tratar da obtenção da licença de instalação e de firmar compromissos em relação aos prazos de emissão da LP e LI, que estão previstos para os meses de junho e outubro deste ano, respectivamente. A partir da emissão da licença, serão 36 meses de construção e um total de 30 anos de concessão para atuação", afirmou.
Os investimentos em Sergipe, que estão sendo financiados pelo Banco do Nordeste, vão girar em torno de R$ 220 milhões e, segundo o superintendente da instituição, Antônio César Santana, serão de extrema importância para o desenvolvimento do estado.
"Foi uma reunião muito positiva, onde tivemos apoio do governo no sentido de dar rapidez necessária ao processo. O Banco do Nordeste está financiamento o grupo a qual a Lest faz parte, então tivemos um apoio fundamental do governo no sentido de que todo o licenciamento receba uma celeridade que o caso requer", ressaltou.
Belivaldo ouviu as propostas, ao lado do diretor-presidente da Adema, bem como obteve mais conhecimento a respeito do projeto, avaliando de forma positiva a reunião e o apoio aos projetos que visem o desenvolvimento do estado.  "Estamos aqui para colaborar no que for possível, para que o projeto seja implantado aqui em Sergipe de forma adequada, dentro da legislação e promovendo mais desenvolvimento ao nosso estado", complementou.

O governador Belivaldo Chagas e o diretor-presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Francisco Dantas, receberam nesta quarta-feira , a visita de representantes das Linhas de Energia do Sertão Transmissora (Lest) e do Banco do Nordeste, com o objetivo de falar sobre o projeto o qual a empresa pretende implantar no estado ainda este ano.
De acordo com o representante da Lest, Vagner Alexandre Serrato, o projeto de transmissão de energia abrangerá 200 quilômetros de extensão entre os estados de Sergipe, Alagoas e Pernambuco, sendo 160 deles instalados em território sergipano, o que gerará cerca de 640 empregos no estado.
"O nosso objetivo foi o de tratar da obtenção da licença de instalação e de firmar compromissos em relação aos prazos de emissão da LP e LI, que estão previstos para os meses de junho e outubro deste ano, respectivamente. A partir da emissão da licença, serão 36 meses de construção e um total de 30 anos de concessão para atuação", afirmou.
Os investimentos em Sergipe, que estão sendo financiados pelo Banco do Nordeste, vão girar em torno de R$ 220 milhões e, segundo o superintendente da instituição, Antônio César Santana, serão de extrema importância para o desenvolvimento do estado.

"Foi uma reunião muito positiva, onde tivemos apoio do governo no sentido de dar rapidez necessária ao processo. O Banco do Nordeste está financiamento o grupo a qual a Lest faz parte, então tivemos um apoio fundamental do governo no sentido de que todo o licenciamento receba uma celeridade que o caso requer", ressaltou.
Belivaldo ouviu as propostas, ao lado do diretor-presidente da Adema, bem como obteve mais conhecimento a respeito do projeto, avaliando de forma positiva a reunião e o apoio aos projetos que visem o desenvolvimento do estado.  "Estamos aqui para colaborar no que for possível, para que o projeto seja implantado aqui em Sergipe de forma adequada, dentro da legislação e promovendo mais desenvolvimento ao nosso estado", complementou.