Adolescente é morto a tiros dentro do terminal da Maracaju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/04/2018 às 23:19:00

 

Um adolescente de 17 anos, identificado como Antony Lima de Almeida, foi assassinado ao final da noite desta quinta-feira, dentro do Terminal de Integração da Avenida Visconde de Maracaju, no bairro Santos Dumont (zona norte). A Polícia Militar informou que o rapaz aguardava um ônibus no momento em que foi surpreendido por um desconhecido e levou cinco tiros na cabeça. Com os disparos, a vítima morreu na hora e ficou com o rosto desfigurado.
A Guarda Municipal foi chamada ao Terminal e isolou o local até a chegada de equipes do 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM), do Instituto Médico Legal (IML) e de agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Poucas informações foram passadas pelas pessoas que testemunharam o crime, mas os guardas municipais informaram que o adolescente morto seria um fugitivo do Centro de Atendimento ao Menor (Cenam). Ainda não há informações sobre a autoria, nem sobre os motivos do crime. 
Capela - Em Capela (Vale do Cotinguiba), um segundo adolescente foi assassinado na noite da quinta-feira: Cleverton Sales dos Santos, 14 anos, morreu depois de levar duas pauladas na cabeça, durante um protesto de moradores do povoado saúde, zona rural da cidade. O crime, segundo a polícia, foi cometido por um idoso de 70 anos que participava do protesto. Ontem, após ser pressionado por familiares, ele se apresentou na delegacia da cidade e disse que não quis matar o garoto, mas admitiu ter batido nele com um porrete e disse que fez isso porque não gostou de um apelido jocoso pelo qual a vítima o chamava em tom de piada. 
Testemunhas informaram à polícia que outros adolescentes debochavam do idoso e um grupo discutia com ele, por causa de um grupo de funcionários do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Capela (Saae) que retirava água de uma fonte do povoado. O aposentado passou a tentar agredi-los, dando golpes aleatórios. Depois de ser agredido, Cleverton chegou a ir pra casa, mas reclamou de fortes dores de cabeça e foi levado às pressas para o Hospital Municipal de Capela, onde morreu durante a madrugada. 
O caso será investigado pela Delegacia de Capela, que pode indiciar o idoso por homicídio. A Prefeitura de Capela informou em nota que uma equipe do Saae foi ao povoado captar água e atender a outras comunidades, atendendo a uma ordem judicial. O Município alegou que os funcionários estavam escoltados pela polícia e foram hostilizados pelos moradores, mas não tiveram qualquer participação na morte do adolescente. 

Um adolescente de 17 anos, identificado como Antony Lima de Almeida, foi assassinado ao final da noite desta quinta-feira, dentro do Terminal de Integração da Avenida Visconde de Maracaju, no bairro Santos Dumont (zona norte). A Polícia Militar informou que o rapaz aguardava um ônibus no momento em que foi surpreendido por um desconhecido e levou cinco tiros na cabeça. Com os disparos, a vítima morreu na hora e ficou com o rosto desfigurado.
A Guarda Municipal foi chamada ao Terminal e isolou o local até a chegada de equipes do 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM), do Instituto Médico Legal (IML) e de agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Poucas informações foram passadas pelas pessoas que testemunharam o crime, mas os guardas municipais informaram que o adolescente morto seria um fugitivo do Centro de Atendimento ao Menor (Cenam). Ainda não há informações sobre a autoria, nem sobre os motivos do crime. 
Capela - Em Capela (Vale do Cotinguiba), um segundo adolescente foi assassinado na noite da quinta-feira: Cleverton Sales dos Santos, 14 anos, morreu depois de levar duas pauladas na cabeça, durante um protesto de moradores do povoado saúde, zona rural da cidade. O crime, segundo a polícia, foi cometido por um idoso de 70 anos que participava do protesto. Ontem, após ser pressionado por familiares, ele se apresentou na delegacia da cidade e disse que não quis matar o garoto, mas admitiu ter batido nele com um porrete e disse que fez isso porque não gostou de um apelido jocoso pelo qual a vítima o chamava em tom de piada. 
Testemunhas informaram à polícia que outros adolescentes debochavam do idoso e um grupo discutia com ele, por causa de um grupo de funcionários do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Capela (Saae) que retirava água de uma fonte do povoado. O aposentado passou a tentar agredi-los, dando golpes aleatórios. Depois de ser agredido, Cleverton chegou a ir pra casa, mas reclamou de fortes dores de cabeça e foi levado às pressas para o Hospital Municipal de Capela, onde morreu durante a madrugada. 
O caso será investigado pela Delegacia de Capela, que pode indiciar o idoso por homicídio. A Prefeitura de Capela informou em nota que uma equipe do Saae foi ao povoado captar água e atender a outras comunidades, atendendo a uma ordem judicial. O Município alegou que os funcionários estavam escoltados pela polícia e foram hostilizados pelos moradores, mas não tiveram qualquer participação na morte do adolescente.