Governo visita indústria

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O secretário Saumíneo Nascimento
O secretário Saumíneo Nascimento

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 02/10/2012 às 15:40:00

Representantes das Secretaria do Desenvolvimento Econômico, e da Tecnologia e Ciência (Sedetec) e da Companhia de Desenvolvimento Industrial e de Recurso Minerais de Sergipe (Codise), deram continuidade às visitas que vêm realizando nas indústrias do estado. Dessa vez, a visita foi realizada na Companhia Industrial de Celulose e Papel (CICP), localizada no município de Itaporanga D'Ajuda. O trabalho de acompanhamento faz parte das diretrizes do governo estadual na promoção do desenvolvimento econômico, pela geração de emprego e renda aos sergipanos.  

Durante a visita, o secretário da Sedetec, Saumíneo Nascimento, ressaltou a importância dos incentivos do Governo para a continuidade do desenvolvimento industrial de Sergipe. "O governador é totalmente sensível ao desenvolvimento dessas indústrias no Estado e estaremos sempre visitando mais empreendimentos, nos colocando à disposição para o crescimento das empresa locais. Esse processo de aproximação é essencial, até para que a sociedade local tenha conhecimento do que nós temos aqui", explicou Saumíneo.

O diretor administrativo da CICP, Pedro Américo Ferreira de Andrade, conduziu os representantes do Governo pela companhia, com explicações técnicas sobre a produção de celulose e papel. "A visita do secretário e sua equipe é muito bem vinda e importante para que eles tenham uma visão real das condições de cada empresa, suas produções, projetos e necessidades", disse Pedro.

A companhia é responsável pela produção de papéis sanitários - guardanapos, papéis higiênicos e toalha - com material reciclável (comprado em Sergipe, Bahia e Alagoas) e celulose (Minas Gerais), empregando cerca de 300 funcionários na sede de Sergipe - entre fábrica e campo - sendo 95% recrutados em Itaporanga D'Ajuda.

A CICP atende a Bahia, Região Central e Alagoas, com planos de estender os serviços até Minas Gerais e Sudeste do país. "Os incentivos são fundamentais para a nossa expansão. Para o interior do Nordeste, que é o nosso caso, a contribuição do Governo do Estado é vital, pois a concorrência é muito grande - hoje competimos com praticamente todas as indústrias do ramo do país, desde o Rio Grande do Sul até o Pará. Somos uma empresa regional, próximo do pólo consumidor e temos uma condição favorável, mas é fundamental que o incentivo permaneça", afirmou o diretor.

Consciente sobre a responsabilidade social, a empresa pratica a coleta seletiva e utiliza matéria prima 100% reciclada, fortalecendo as cooperativas locais, como por exemplo, a Cooperativa dos Agentes Autônomos de Reciclagem de Aracaju (Care) que recebe todo o papel reciclado pela CICP. A Companhia também grande importância ao tratamento dos efluentes líquidos, à destinação de resíduos sólidos e ao tratamento dos gases da caldeira, para que não agridam o meio ambiente.