Jungmann diz que MPs garantirão recursos "vultosos" para segurança

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/04/2018 às 23:26:00

 

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, informou ontem (20) que duas medidas provisórias que tratam de recursos para a área de segurança pública devem ser publicadas na próxima semana. Segundo o ministro, uma das medidas trará recursos novos "vultosos" para a pasta e a outra definirá recursos previsíveis e carimbados para a segurança pública.
"Essas medidas provisórias devem estar saindo na semana que vem, e teremos recursos novos. Não me pergunte o valor, porque cabe ao presidente da República dizer isso. E vamos ter também, daí para frente, recursos carimbados que darão a previsibilidade orçamentária", disse, na solenidade de  posse do novo superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, Ricardo Saad.
O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, fala durante cerimônia de posse do novo superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, delegado Ricardo Andrade Saadi, na sede da PF.
O ministro Jungmann explicou que os recursos novos serão repassados aos estados por meio de contratos de gestão, com metas de resultados como redução de índice de mortalidade, melhoria na formação dos policiais, fornecimento de dados hoje indisponíveis e a criação de corregedorias independentes para as polícias.
Apesar de não revelar quanto será liberado pelas MPs, o ministro adiantou que cerca de R$ 230 milhões a R$ 250 milhões serão destinados à Polícia Federal, para aprimoramentos da estrutura e equipamentos. "O dinheiro vai ser liberado assim que o Congresso Nacional aprovar a medida provisória, que terá prioridade, segundo articulações que temos mantido com o presidente da Câmara [dos Deputados], Rodrigo Maia, e o presidente do Senado, Eunício Oliveira".

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, informou ontem (20) que duas medidas provisórias que tratam de recursos para a área de segurança pública devem ser publicadas na próxima semana. Segundo o ministro, uma das medidas trará recursos novos "vultosos" para a pasta e a outra definirá recursos previsíveis e carimbados para a segurança pública.
"Essas medidas provisórias devem estar saindo na semana que vem, e teremos recursos novos. Não me pergunte o valor, porque cabe ao presidente da República dizer isso. E vamos ter também, daí para frente, recursos carimbados que darão a previsibilidade orçamentária", disse, na solenidade de  posse do novo superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, Ricardo Saad.
O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, fala durante cerimônia de posse do novo superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, delegado Ricardo Andrade Saadi, na sede da PF.
O ministro Jungmann explicou que os recursos novos serão repassados aos estados por meio de contratos de gestão, com metas de resultados como redução de índice de mortalidade, melhoria na formação dos policiais, fornecimento de dados hoje indisponíveis e a criação de corregedorias independentes para as polícias.
Apesar de não revelar quanto será liberado pelas MPs, o ministro adiantou que cerca de R$ 230 milhões a R$ 250 milhões serão destinados à Polícia Federal, para aprimoramentos da estrutura e equipamentos. "O dinheiro vai ser liberado assim que o Congresso Nacional aprovar a medida provisória, que terá prioridade, segundo articulações que temos mantido com o presidente da Câmara [dos Deputados], Rodrigo Maia, e o presidente do Senado, Eunício Oliveira".