"Quero serviço", diz Belivaldo ao empossar novo diretor do Huse

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O governador Belivaldo Chagas observa novo diretor do Huse ASSINAR TERMO DE posse
O governador Belivaldo Chagas observa novo diretor do Huse ASSINAR TERMO DE posse

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/04/2018 às 22:56:00

 

O governador Belivaldo Chagas deu posse, na manhã desta terça-feira (24), ao novo superintendente do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), o médico Darcy Tavares Pinto. O gestor assume o cargo até então ocupado pelo também médico Luiz Eduardo Prado.
Segundo Belivaldo, o Dr. Darcy Tavares traz a experiência adquirida nos cinco anos à frente do Hospital Regional de Itabaiana e demais cargos de gestão ocupados na área da Saúde ao logo dos 38 anos de medicina para melhorar o funcionamento do maior hospital público de Sergipe. "Dr. Darcy é um profissional extremamente experiente, que já teve a oportunidade de ser diretor-geral do Hospital de Cirurgia, de ser o coordenador-geral do Hospital Regional de Propriá, estava agora fazendo um excelente trabalho no Hospital Regional de Itabaiana. Para se ter uma ideia, o Hospital de Itabaiana realiza 200 cirurgias por mês. São cerca de 10 mil atendimentos. Quando se chega ao Hospital de Itabaiana, como eu cheguei ontem, vê o carinho dos servidores ao Dr. Darcy na sua despedida. Ele é uma pessoa afável, de trato tranquilo. A gente precisa de uma pessoa que dialogue com todos que compõem a rede. Pedi que ele trate todos com carinho. Que ele dialogue e busque sugestões porque ninguém é dono da verdade", disse.
O governador destacou a necessidade de união para fazer a rede de Saúde funcionar efetivamente em Sergipe. "Se a gente tiver a compreensão que o trabalho tem que ser feito com uma força conjunta, com certeza vamos conseguir melhorar o atendimento do Huse. Não dá para achar que o Huse vai resolver tudo sozinho. Se não contarmos com o apoio do Hospital de Cirurgia e com o apoio dos outros hospitais da rede, não vamos conseguir. Enfim, vamos buscar em conjunto uma solução. É preciso que tenhamos o apoio dos municípios. É preciso fortalecer a rede para que a gente possa diminuir o sofrimento da população. Vamos fazer o que temos condições de fazer, sendo transparentes com a população e com os servidores, reconhecendo nossas limitações e não prometendo o que não for possível, mas fazendo o nosso melhor. O que importa a partir de agora é o trabalho", defendeu Belivaldo. 
Darcy Tavares também reforçou a importância da junção de esforços para melhores resultados no Huse e na Saúde. "Nós todos sabemos que o problema do Huse não se  restringe apenas a esta unidade, faz parte de um sistema. Temos que ter uma interlocução com todos os personagens que fazem parte desse sistema, inclusive a imprensa, que faz parte do sistema no ponto que  nos permite ter essa comunicação mais direta com os usuários. Pretendemos conversar com todos os nossos colegas e profissionais, do servente ao médico e ao enfermeiro. Vamos estabelecer um diálogo e com esse diálogo um diagnóstico preciso e que marque quais são os locais que podemos ter uma intervenção imediata para que a gente possa ter um resultado imediato. É claro que as coisas  não se fazem da noite pro dia e que a gente vai aos poucos conseguir esse objetivo nosso, que é  melhorar e desafogar o Huse".

O governador Belivaldo Chagas deu posse, na manhã desta terça-feira (24), ao novo superintendente do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), o médico Darcy Tavares Pinto. O gestor assume o cargo até então ocupado pelo também médico Luiz Eduardo Prado.
Segundo Belivaldo, o Dr. Darcy Tavares traz a experiência adquirida nos cinco anos à frente do Hospital Regional de Itabaiana e demais cargos de gestão ocupados na área da Saúde ao logo dos 38 anos de medicina para melhorar o funcionamento do maior hospital público de Sergipe. "Dr. Darcy é um profissional extremamente experiente, que já teve a oportunidade de ser diretor-geral do Hospital de Cirurgia, de ser o coordenador-geral do Hospital Regional de Propriá, estava agora fazendo um excelente trabalho no Hospital Regional de Itabaiana. Para se ter uma ideia, o Hospital de Itabaiana realiza 200 cirurgias por mês. São cerca de 10 mil atendimentos. Quando se chega ao Hospital de Itabaiana, como eu cheguei ontem, vê o carinho dos servidores ao Dr. Darcy na sua despedida. Ele é uma pessoa afável, de trato tranquilo. A gente precisa de uma pessoa que dialogue com todos que compõem a rede. Pedi que ele trate todos com carinho. Que ele dialogue e busque sugestões porque ninguém é dono da verdade", disse.
O governador destacou a necessidade de união para fazer a rede de Saúde funcionar efetivamente em Sergipe. "Se a gente tiver a compreensão que o trabalho tem que ser feito com uma força conjunta, com certeza vamos conseguir melhorar o atendimento do Huse. Não dá para achar que o Huse vai resolver tudo sozinho. Se não contarmos com o apoio do Hospital de Cirurgia e com o apoio dos outros hospitais da rede, não vamos conseguir. Enfim, vamos buscar em conjunto uma solução. É preciso que tenhamos o apoio dos municípios. É preciso fortalecer a rede para que a gente possa diminuir o sofrimento da população. Vamos fazer o que temos condições de fazer, sendo transparentes com a população e com os servidores, reconhecendo nossas limitações e não prometendo o que não for possível, mas fazendo o nosso melhor. O que importa a partir de agora é o trabalho", defendeu Belivaldo. 
Darcy Tavares também reforçou a importância da junção de esforços para melhores resultados no Huse e na Saúde. "Nós todos sabemos que o problema do Huse não se  restringe apenas a esta unidade, faz parte de um sistema. Temos que ter uma interlocução com todos os personagens que fazem parte desse sistema, inclusive a imprensa, que faz parte do sistema no ponto que  nos permite ter essa comunicação mais direta com os usuários. Pretendemos conversar com todos os nossos colegas e profissionais, do servente ao médico e ao enfermeiro. Vamos estabelecer um diálogo e com esse diálogo um diagnóstico preciso e que marque quais são os locais que podemos ter uma intervenção imediata para que a gente possa ter um resultado imediato. É claro que as coisas  não se fazem da noite pro dia e que a gente vai aos poucos conseguir esse objetivo nosso, que é  melhorar e desafogar o Huse".