Pai e filho morrem decapitados em povoado de Itaporanga

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 25/04/2018 às 23:12:00

 

A polícia investiga um duplo assassinato ocorrido ontem de madrugada no povoado Nova Descoberta, em Itaporanga D'Ajuda (Sul). Por volta de 1h30, três homens armados invadiram uma casa e mataram dois homens, sendo eles pai e filho. Andeilton Santos da Paixão, 36 anos; e José Otávio da Paixão, 64, foram baleados e em seguida decapitados pelos criminosos, que teriam levado as cabeças em um saco. Os corpos foram resgatados pelo Instituto Médico-Legal (IML).
Os policiais militares e civis da cidade foram acionados por volta das 2h e apuraram que os três matadores chegaram na casa dele e bateram na porta, encapuzados e identificando-se como policiais. Assim que a porta foi aberta, eles entraram, exigiram dinheiro da esposa da vítima, reviraram a casa e executaram o rapaz com cerca de 20 tiros. Em seguida, os criminosos ainda perseguiram Otávio no sítio de sua propriedade, ao lado da casa do filho,e também o assassinaram. 
À tarde, a delegada responsável pelo caso, Mariana Amorim, disse haver suspeitas que Andeiltonteria envolvimento com tráfico de drogas e roubo de animais. Ela afirmou também que as duas vítimas eram ex-presidiários e o mais novo estava em liberdade condicional. No entanto, ainda não está claro se esse histórico pode estar ligado ao motivo do crime. 

A polícia investiga um duplo assassinato ocorrido ontem de madrugada no povoado Nova Descoberta, em Itaporanga D'Ajuda (Sul). Por volta de 1h30, três homens armados invadiram uma casa e mataram dois homens, sendo eles pai e filho. Andeilton Santos da Paixão, 36 anos; e José Otávio da Paixão, 64, foram baleados e em seguida decapitados pelos criminosos, que teriam levado as cabeças em um saco. Os corpos foram resgatados pelo Instituto Médico-Legal (IML).
Os policiais militares e civis da cidade foram acionados por volta das 2h e apuraram que os três matadores chegaram na casa dele e bateram na porta, encapuzados e identificando-se como policiais. Assim que a porta foi aberta, eles entraram, exigiram dinheiro da esposa da vítima, reviraram a casa e executaram o rapaz com cerca de 20 tiros. Em seguida, os criminosos ainda perseguiram Otávio no sítio de sua propriedade, ao lado da casa do filho,e também o assassinaram. 
À tarde, a delegada responsável pelo caso, Mariana Amorim, disse haver suspeitas que Andeiltonteria envolvimento com tráfico de drogas e roubo de animais. Ela afirmou também que as duas vítimas eram ex-presidiários e o mais novo estava em liberdade condicional. No entanto, ainda não está claro se esse histórico pode estar ligado ao motivo do crime.