Alessandra Ambrósio é a estrela da capa da Vogue Brasil de maio

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/05/2018 às 05:36:00

 

Com nove milhões de seguidores no Instagram a top gaúcha, fã confessa de sol, mar, natureza, praticante de Ashtanga Yoga e meditação, relembra os momentos marcantes de seus 20 anos de trajetória em conversa intimista à Vogue. A modelo ainda revela os seus projetos pessoais e o que mais vem por aí.
Alessandra, que se despediu das passarelas da Victoria's Secret no ano passado, comenta sobre os anos que passou por lá, "Minha carreira deslanchou, praticamente só trabalhei neste período, viajava pelo mundo sem parar. Ser angel te leva a outro patamar, você deixa de ser só uma modelo. A partir dali, ganhei um nome", afirma.
Além dos trabalhos em desfiles e campanhas internacionais, sua marca de roupas Ale by Alessandra, à venda no Revolve, a top é também embaixadora da ONG americana National Multiple Sclerosis Society - ela se envolveu com a causa porque o pai sofre de esclerose múltipla há muitos anos. "Sempre tive esse desejo de ajudar. Cresci com a minha mãe indo a orfanatos para levar presentes para crianças carentes no Natal, temos muito prazer em ajudar o próximo na nossa família", explica.

Com nove milhões de seguidores no Instagram a top gaúcha, fã confessa de sol, mar, natureza, praticante de Ashtanga Yoga e meditação, relembra os momentos marcantes de seus 20 anos de trajetória em conversa intimista à Vogue. A modelo ainda revela os seus projetos pessoais e o que mais vem por aí.
Alessandra, que se despediu das passarelas da Victoria's Secret no ano passado, comenta sobre os anos que passou por lá, "Minha carreira deslanchou, praticamente só trabalhei neste período, viajava pelo mundo sem parar. Ser angel te leva a outro patamar, você deixa de ser só uma modelo. A partir dali, ganhei um nome", afirma.
Além dos trabalhos em desfiles e campanhas internacionais, sua marca de roupas Ale by Alessandra, à venda no Revolve, a top é também embaixadora da ONG americana National Multiple Sclerosis Society - ela se envolveu com a causa porque o pai sofre de esclerose múltipla há muitos anos. "Sempre tive esse desejo de ajudar. Cresci com a minha mãe indo a orfanatos para levar presentes para crianças carentes no Natal, temos muito prazer em ajudar o próximo na nossa família", explica.