Ladrões roubam comida da merenda escolar

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/05/2018 às 06:05:00

 

Milton Alves Júnior
Criminosos invadiram a Escola Municipal Professora Ilda Almeida Dutra e roubaram todos os alimentos destinados à merenda escolar. Situada no povoado Matadouro Velho, no município sergipano de Carira, a unidade de educação fundamental oficializou ainda a perda de dois botijões de gás, panela, pratos e conjuntos de talheres. O ato infracional foi registrado na última terça-feira, 01, e segue sendo investigado por peritos da Secretaria de Estado da Segurança Pública. Sem apresentar novidades sobre o assunto, o Estado segue ouvindo gestores escolares e populares os quais possam apresentar informações sobre a identidade e o paradeiro dos suspeitos.
De acordo com a diretora da escola Hildecir Nunes, todas as demandas necessárias para a qualificação das investigações estão sendo respeitadas pela administração escolar, inclusive, com o apoio integral da Secretaria de Estado da Educação (SEED), e da comunidade em geral. A perspectiva da unidade é que a soma dos esforços conquiste ainda a participação de moradores de todas as regiões da cidade, da prefeitura de Carira e das cidades vizinhas que fazem divisa. Na concepção da diretora, apenas desta forma, unificando as colaborações, será possível identificar e punir os responsáveis, bem como evitar que novas invasões seguidas de furto sejam registradas no município.
 "É imprescindível que, enquanto estamos fazendo a nossa parte como administração da escola, os moradores que porventura possuam informações importantes também se somem a essa investigação e compartilhe com o disque denúncia. Não podemos permitir que esse tipo de agressão contra a educação de centenas de crianças e adolescentes seja prejudicada em virtude dessa triste ação criminosa", declarou Hildecir Nunes. A SEED confirmou que está à disposição dos investigadores para colaborar com as análises. Um boletim de ocorrência foi gerado como forma de oficialização do roubo e pedido de intervenção fiscalizatória por parte da SSP. Até a tarde de ontem nenhum suspeito havia sido detido.

Criminosos invadiram a Escola Municipal Professora Ilda Almeida Dutra e roubaram todos os alimentos destinados à merenda escolar. Situada no povoado Matadouro Velho, no município sergipano de Carira, a unidade de educação fundamental oficializou ainda a perda de dois botijões de gás, panela, pratos e conjuntos de talheres. O ato infracional foi registrado na última terça-feira, 01, e segue sendo investigado por peritos da Secretaria de Estado da Segurança Pública. Sem apresentar novidades sobre o assunto, o Estado segue ouvindo gestores escolares e populares os quais possam apresentar informações sobre a identidade e o paradeiro dos suspeitos.
De acordo com a diretora da escola Hildecir Nunes, todas as demandas necessárias para a qualificação das investigações estão sendo respeitadas pela administração escolar, inclusive, com o apoio integral da Secretaria de Estado da Educação (SEED), e da comunidade em geral. A perspectiva da unidade é que a soma dos esforços conquiste ainda a participação de moradores de todas as regiões da cidade, da prefeitura de Carira e das cidades vizinhas que fazem divisa. Na concepção da diretora, apenas desta forma, unificando as colaborações, será possível identificar e punir os responsáveis, bem como evitar que novas invasões seguidas de furto sejam registradas no município.
 "É imprescindível que, enquanto estamos fazendo a nossa parte como administração da escola, os moradores que porventura possuam informações importantes também se somem a essa investigação e compartilhe com o disque denúncia. Não podemos permitir que esse tipo de agressão contra a educação de centenas de crianças e adolescentes seja prejudicada em virtude dessa triste ação criminosa", declarou Hildecir Nunes. A SEED confirmou que está à disposição dos investigadores para colaborar com as análises. Um boletim de ocorrência foi gerado como forma de oficialização do roubo e pedido de intervenção fiscalizatória por parte da SSP. Até a tarde de ontem nenhum suspeito havia sido detido.