Com Rede Globo não tem democracia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/05/2018 às 06:19:00

 

* Rômulo Rodrigues
Já ficou claro para o Brasil e o mundo que o Império de comunicação Globo, erigido a partir do apoio incondicional à Ditadura Militar de 1964 e transformado em bastião de destruição de qualquer nicho de Democracia no Brasil é hoje o inimigo a ser batido na luta pela conquista das Liberdades Democráticas no País.
Sua mais perversa criação, Operação Lava Jato, pegou a ladeira do descenso e com ela arrasta sua criadora e suas criaturas da República de Curitiba conforme o confronto com a verdade está vindo à tona.
Os fatos que dão as caras hoje já atestam que não dá mais para esconder que a farsa do Triplex veio por água abaixo com um enorme agravante; Moro não só renegou apresentação de provas e pedidos de perícias feitos pela defesa de Lula, como aceitou e deu veredicto baseado em provas falsas, como as Notas Fiscais frias do Elevador, da empresa Tallento, de propriedade de Maria Clara Baumgart, filiada ao PSDB do Paraná, desde 1991, que o pai do Juiz, foi um dos fundadores.
Para condenar Lula, com provas que foram fabricadas depois, Moro, com o apoio total da Rede Globo, baseou-se em uma reportagem do Jornal O Globo, com o seguinte teor: o apartamentoTriplex passou por reformas que incluíram a instalação de um Elevador privativo e uma área Gourmet, também paga pela Empreiteira; sendo gasto na reforma: um milhão de reais e mais trezentos e vinte mil nos armários e na churrasqueira, num apartamento que fica no Guarujá em São Paulo e cujas notas são originárias de Curitiba.
Como a reportagem ressalvava que nenhum outro imóvel recebera tais benefícios, hoje, comprovado que tudo era mentira, a ponto da própria Polícia Federal ter desconfiado dos valores colocados nas denuncias dos procuradores e mesmo assim o Juiz ter negado perícia, fica a questão; quem vai julgar o Moro?
Por sua vez, a República de Curitiba, patrocinada pela Rede Globo, que espalhou o ódio contra Lula, ao ponto de tentar incrimina-lo porque um sobrinho de sua primeira mulher, falecida há quase cinquenta anos, trabalhou numa empresa investigada na Lava Jato, é a mesma que tenta encobrir que o sobrinho da mulher de Alkcmin venceu várias licitações no governo do tucano.
Seguindo à risca a lógica do seu dono Roberto Marinho, de que o verdadeiro poder do Império não está no que noticia e sim no que deixa de noticiar, não deu no Jornal Nacional que: segundo o Boletim do próprio MPF, a instituição pagou sete diárias no valor de R$ 11.250 para a Procuradora Raquel Dodge, mais as passagens dela e do marido, o americano Bradley Dodge, que a acompanho, para fazer uma palestra de uma hora, num evento nos EUA.
Os tutores da Operação malabarismo para esconder do povo que aquele piloto do Helicoca, da família Perrela, aliados de Aécio, que foi interceptado com um carregamento de 470 Kg de Cocaína, acaba de ser preso quando ia pilotar um outro Helicóptero, suspeito de ser do PCC.
Nos mesmos dias, veio a público uma denúncia do ex-deputado federal pelo PSDB do Rio de Janeiro, Ronaldo Cezar Coelho, irmão do Ícone global, Arnaldo Cezar Coelho, de que na campanha presidencial de 2010, recebeu do candidato José Serra, a quantia de R$ 27 milhões por aluguel de aviões, em dinheiro depositado em um Banco na Suiça.
Enquanto guarda silêncio criminoso sobre os R$ 110 milhões recebidos em propaganda do Impostor para legitimar a reforma da Previdência que massacra a classe trabalhadora, o Estadão estampa, às vésperas do Dia do Trabalhador, que o desemprego não para de subir e os analistas dizem que pioram as projeções para o próximo ano e a Folha assegura que o Brasil está perdendo um milhão de vagas de empregos formais por ano, cujo exemplo mais visível é o anuncio da multinacional Walmart, que comprou a Rede Bom Preço,que vai vender dezenas de lojas no Brasil porque enfrenta dificuldade com a queda de vendas.
Des3sperados os colunistas da mídia corporativa se agarram à Farsa Jato como tábua de salvação e fazem coro para possíveis delações requentadas de Antônio Palloci e Renato Duques, negando uma realidade que o mundo todo sabe que é a grande pressão internacional contra as arbitrariedades de Moro e o patrocínio da Globo, ao ponto de, os representantes da ONU, já terem identificado que ele é um Juiz parcial, partidário, que se expõe na mídia, que não dá bolas para os Autos do processo e abusa de irregularidades legais e atos inconstitucionais.
O desespero dessa gente é fruto do que veio na pesquisa do Instituto IPSOS feita para o Estadão mostrando que a prisão fez subir, ainda mais, a aprovação de Lula e a rejeição de Sergio Moro.
A rejeição de Lula caiu de 57% para 54% e a de Moro subiu de 44% para 49%, passando pela primeira vez o índice de aprovação que caiu para 41%.
As rejeições hoje são: Temer 94%; FHC 71%; Geraldo Alckmin 69%; Rodrigo Maia 68%; todos com índices muito acima do de Lula.
O perigo que ronda nosso País é que; ao perderem a Batalha da narrativa no Brasil e no exterior, estão induzindo seus seguidores que reajam com mais ódio e violência.
* Rômulo Rodrigues é militante político

* Rômulo Rodrigues


Já ficou claro para o Brasil e o mundo que o Império de comunicação Globo, erigido a partir do apoio incondicional à Ditadura Militar de 1964 e transformado em bastião de destruição de qualquer nicho de Democracia no Brasil é hoje o inimigo a ser batido na luta pela conquista das Liberdades Democráticas no País.
Sua mais perversa criação, Operação Lava Jato, pegou a ladeira do descenso e com ela arrasta sua criadora e suas criaturas da República de Curitiba conforme o confronto com a verdade está vindo à tona.
Os fatos que dão as caras hoje já atestam que não dá mais para esconder que a farsa do Triplex veio por água abaixo com um enorme agravante; Moro não só renegou apresentação de provas e pedidos de perícias feitos pela defesa de Lula, como aceitou e deu veredicto baseado em provas falsas, como as Notas Fiscais frias do Elevador, da empresa Tallento, de propriedade de Maria Clara Baumgart, filiada ao PSDB do Paraná, desde 1991, que o pai do Juiz, foi um dos fundadores.
Para condenar Lula, com provas que foram fabricadas depois, Moro, com o apoio total da Rede Globo, baseou-se em uma reportagem do Jornal O Globo, com o seguinte teor: o apartamentoTriplex passou por reformas que incluíram a instalação de um Elevador privativo e uma área Gourmet, também paga pela Empreiteira; sendo gasto na reforma: um milhão de reais e mais trezentos e vinte mil nos armários e na churrasqueira, num apartamento que fica no Guarujá em São Paulo e cujas notas são originárias de Curitiba.
Como a reportagem ressalvava que nenhum outro imóvel recebera tais benefícios, hoje, comprovado que tudo era mentira, a ponto da própria Polícia Federal ter desconfiado dos valores colocados nas denuncias dos procuradores e mesmo assim o Juiz ter negado perícia, fica a questão; quem vai julgar o Moro?
Por sua vez, a República de Curitiba, patrocinada pela Rede Globo, que espalhou o ódio contra Lula, ao ponto de tentar incrimina-lo porque um sobrinho de sua primeira mulher, falecida há quase cinquenta anos, trabalhou numa empresa investigada na Lava Jato, é a mesma que tenta encobrir que o sobrinho da mulher de Alkcmin venceu várias licitações no governo do tucano.
Seguindo à risca a lógica do seu dono Roberto Marinho, de que o verdadeiro poder do Império não está no que noticia e sim no que deixa de noticiar, não deu no Jornal Nacional que: segundo o Boletim do próprio MPF, a instituição pagou sete diárias no valor de R$ 11.250 para a Procuradora Raquel Dodge, mais as passagens dela e do marido, o americano Bradley Dodge, que a acompanho, para fazer uma palestra de uma hora, num evento nos EUA.
Os tutores da Operação malabarismo para esconder do povo que aquele piloto do Helicoca, da família Perrela, aliados de Aécio, que foi interceptado com um carregamento de 470 Kg de Cocaína, acaba de ser preso quando ia pilotar um outro Helicóptero, suspeito de ser do PCC.
Nos mesmos dias, veio a público uma denúncia do ex-deputado federal pelo PSDB do Rio de Janeiro, Ronaldo Cezar Coelho, irmão do Ícone global, Arnaldo Cezar Coelho, de que na campanha presidencial de 2010, recebeu do candidato José Serra, a quantia de R$ 27 milhões por aluguel de aviões, em dinheiro depositado em um Banco na Suiça.
Enquanto guarda silêncio criminoso sobre os R$ 110 milhões recebidos em propaganda do Impostor para legitimar a reforma da Previdência que massacra a classe trabalhadora, o Estadão estampa, às vésperas do Dia do Trabalhador, que o desemprego não para de subir e os analistas dizem que pioram as projeções para o próximo ano e a Folha assegura que o Brasil está perdendo um milhão de vagas de empregos formais por ano, cujo exemplo mais visível é o anuncio da multinacional Walmart, que comprou a Rede Bom Preço,que vai vender dezenas de lojas no Brasil porque enfrenta dificuldade com a queda de vendas.
Des3sperados os colunistas da mídia corporativa se agarram à Farsa Jato como tábua de salvação e fazem coro para possíveis delações requentadas de Antônio Palloci e Renato Duques, negando uma realidade que o mundo todo sabe que é a grande pressão internacional contra as arbitrariedades de Moro e o patrocínio da Globo, ao ponto de, os representantes da ONU, já terem identificado que ele é um Juiz parcial, partidário, que se expõe na mídia, que não dá bolas para os Autos do processo e abusa de irregularidades legais e atos inconstitucionais.
O desespero dessa gente é fruto do que veio na pesquisa do Instituto IPSOS feita para o Estadão mostrando que a prisão fez subir, ainda mais, a aprovação de Lula e a rejeição de Sergio Moro.
A rejeição de Lula caiu de 57% para 54% e a de Moro subiu de 44% para 49%, passando pela primeira vez o índice de aprovação que caiu para 41%.
As rejeições hoje são: Temer 94%; FHC 71%; Geraldo Alckmin 69%; Rodrigo Maia 68%; todos com índices muito acima do de Lula.
O perigo que ronda nosso País é que; ao perderem a Batalha da narrativa no Brasil e no exterior, estão induzindo seus seguidores que reajam com mais ódio e violência.
* Rômulo Rodrigues é militante político