Dirigentes do Sergipe querem definição do CB

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O estádio do Sergipe tem que passar por novas adequações
O estádio do Sergipe tem que passar por novas adequações

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 04/05/2018 às 05:32:00

 

Exigências do corpo 
de bombeiros no to
cante aos reparos a serem realizados no Complexo João Hora de Oliveira vem contrariando dirigente do Club Sportivo Sergipe.
Há um bom tempo que a diretoria do Sergipe e alguns amigos tentam adequar o JH de Oliveira às exigências feitas pelo Corpo de Bombeiros, mas, parece que a lista nunca tem um fim e a situação acaba irritando àqueles que estão buscando as soluções.
O conselheiro do campeão sergipano Reinaldo Moura, se manifestou querendo saber o que o CB quer realmente.
-As exigências dos Bombeiros são um que devem se aplicar no estado inteiro, mas, não. Você tem o João Hora em uma situação e vai para o interior e encontra um monte de "estádios" que não tem 10% da condição do João Hora, e tem jogo. O João Hora não, tem que ser um monte de coisa e vou dizer isso amanhã, com todo respeito a doutora Euza Missano, para saber do Corpo de Bombeiros, o que eles realmente querem", repudiou o dirigente.

Exigências do corpo  de bombeiros no to cante aos reparos a serem realizados no Complexo João Hora de Oliveira vem contrariando dirigente do Club Sportivo Sergipe.
Há um bom tempo que a diretoria do Sergipe e alguns amigos tentam adequar o JH de Oliveira às exigências feitas pelo Corpo de Bombeiros, mas, parece que a lista nunca tem um fim e a situação acaba irritando àqueles que estão buscando as soluções.
O conselheiro do campeão sergipano Reinaldo Moura, se manifestou querendo saber o que o CB quer realmente.
-As exigências dos Bombeiros são um que devem se aplicar no estado inteiro, mas, não. Você tem o João Hora em uma situação e vai para o interior e encontra um monte de "estádios" que não tem 10% da condição do João Hora, e tem jogo. O João Hora não, tem que ser um monte de coisa e vou dizer isso amanhã, com todo respeito a doutora Euza Missano, para saber do Corpo de Bombeiros, o que eles realmente querem", repudiou o dirigente.