Comerciantes acreditam em boas vendas para o Dia das Mães

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Os comerciantes têm grande expectativa de vendas esta semana
Os comerciantes têm grande expectativa de vendas esta semana

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/05/2018 às 04:27:00

Milton Alves Júnior

Na contagem regressiva para o Dia das Mães, co-merciantes seguem intensificando as ações publicitárias na tentativa de conquistar consumidores os quais seguem sem adquirir algum presente para a respectiva genitora. Seguindo na contramão daquilo que prevê a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), comerciantes acreditam que podem fechar a data comemorativa com um registro de 30% de aumento nas vendas se comparado com o mesmo período do ano passado. Bem mais cautelosos, os gestores econômicos comerciários ligados à CDL acreditam em um avanço tímido de 5%.
Apesar da boa perspectiva, no centro de Aracaju, maior polo econômico do Estado de Sergipe, não é preciso andar muito para perceber que alguns empresários já começam a apelar para promoções antecipadas a fim de evitar possível negatividade nos lucros. O receio da classe lojista é coletivo, já que o segundo domingo de maio é apontado como a segunda data mais importante para o comércio brasileiro. Apesar dos receios os quais perturbam os vendedores de jogo geral, a câmara acredita que uma série de fatores possa colaborar para que o cenário de incertezas seja revertido em poucos dias. A resposta disso está, também, na quitação salarial dos servidores da Prefeitura de Aracaju.
O Governo do Estado de Sergipe, que anunciou o pagamento salarial para o dia 12 - justamente na véspera da data festiva, tende a contribuir para que o comércio sinta o aquecimento das vendas, inclusive, durante todo o próximo domingo, dia 13 de maio. Paralelo à quitação dos vencimentos antes do Dia das Mães, gestores lojistas confessam que o não decreto de ponto facultativo na última segunda-feira, 30, véspera do Dia do Trabalhador, contribuiu para que muitos consumidores precavidos optaram por se dirigir aos polos comerciais e dar iniciou à fase de análise de produtos e preços antes mesmo de fechar negócio. Momento especial para o vendedor que tenta conquistar a preferência do cliente.
Para Brenno Barreto, atual presidente da CDL, a partir de amanhã o fluxo de pessoas deve aumentar, em especial, na região central da capital sergipana, e nos dois shoppings instalados nos bairros Coroa do Meio e Jardins. Conforme realizado ao longo dos últimos cinco anos, a Polícia Militar do Estado de Sergipe e a Guarda Municipal de Aracaju estarão reforçando as rondas e blitzes nos entornos desses bairros a fim de garantir a tranquilidade de todos os consumidores em busca de presentes. Essas ações se estendem ainda para os bairros: Siqueira Campos, Augusto Franco, 13 de Julho e Sol Nascente.
Ainda na região metropolitana a PM intensifica o monitoramento em todo o polo comercial de Nossa Senhora do Socorro, inclusive nas rotas de acesso ao Shopping Prêmio; bem como nos municípios de São Cristóvão, Barra dos Coqueiros e em Itaporanga d'Ajuda. "Enquanto buscamos inovar os produtos, garantir preços acessíveis e melhores condições de pagamento, os agentes militares colaboram com uma maior fiscalização da área. Esperamos que essa meta de avanço nas vendas realmente seja superado neste ano que tende a seguir ajudando o Mercado a reencontrar o caminho do progresso", declarou.
Ainda de acordo com análise apresentada por Brenno, é provável que os setores de vestuário, bolsas e calçados, flores, joias e semijoias, além de bares e restaurantes, possam registrar movimento acima do normal. Essa análise comercial inclui o próprio Dia das Mães. Outro motivo de boas expectativas está a tendência de compra por parte dos filhos que em 2017 não compraram presentes. Segundo estudo realizado no início da semana passada pela Federação Nacional do Comércio, cerca de 48% dos brasileiros que não presentearam as mães há um ano, agora estão dispostos a colaborar com o desenvolvimento econômico do país.
"Aquece a economia e presenteia a mãe. São por esses motivos que nos apegamos na promessa de melhor venda se comparado com a mesma data comemorativa dos anos anteriores. Depois de um período difícil, o setor começa a perceber que a situação começa a mudar. Esperamos que de fato possamos em breve comemorar novos índices positivos", pontuou Brenno. No que se refere ao horário de comercialização, a Câmara dos Dirigentes Lojistas informou que pode haver 'elasticidade' no atendimento ao público, mas a medida ainda não foi oficialmente deliberada.