FPI do São Francisco interdita dois matadouros

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/05/2018 às 05:37:00

 

A Fiscalização Preventiva Integrada - FPI São Francisco, em sua 4ª etapa no Estado de Sergipe, já iniciou os trabalhos com flagrantes de irregularidades e interdição de dois matadouros irregulares nos municípios de Muribeca e Nossa Senhora das Dores na sexta (04) e no sábado (05). No abatedouro clandestino de Dores, por exemplo, os técnicos apuraram que 80% da carne produzida naquelas condições insalubres eram comercializadas em diversos municípios da região, elevando o risco de doenças para a população em decorrência do consumo desta carne, com risco de contaminação.
Durante a FPI/SE, mais de 200 profissionais de 27 instituições vão percorrer nove municípios para promover ações em defesa do Rio São Francisco. A coordenação é realizada pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual com apoio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF).
No matadouro localizado em uma área urbana, sem licença ambiental, técnicos da FPI flagraram, nas primeiras horas do sábado , quatro bois sendo abatidos no momento da abordagem. O local do abate possuía condições sanitárias precárias. Para se ter uma ideia da insalubridade, foi encontrado um cachorro no interior do estabelecimento comendo partes dos animais abatidos, que eram jogadas no chão.

A Fiscalização Preventiva Integrada - FPI São Francisco, em sua 4ª etapa no Estado de Sergipe, já iniciou os trabalhos com flagrantes de irregularidades e interdição de dois matadouros irregulares nos municípios de Muribeca e Nossa Senhora das Dores na sexta (04) e no sábado (05). No abatedouro clandestino de Dores, por exemplo, os técnicos apuraram que 80% da carne produzida naquelas condições insalubres eram comercializadas em diversos municípios da região, elevando o risco de doenças para a população em decorrência do consumo desta carne, com risco de contaminação.
Durante a FPI/SE, mais de 200 profissionais de 27 instituições vão percorrer nove municípios para promover ações em defesa do Rio São Francisco. A coordenação é realizada pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual com apoio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF).
No matadouro localizado em uma área urbana, sem licença ambiental, técnicos da FPI flagraram, nas primeiras horas do sábado , quatro bois sendo abatidos no momento da abordagem. O local do abate possuía condições sanitárias precárias. Para se ter uma ideia da insalubridade, foi encontrado um cachorro no interior do estabelecimento comendo partes dos animais abatidos, que eram jogadas no chão.