Repasse de royalties para Sergipe ultrapassou os R$ 27 milhões, entre janeiro e abril deste ano

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 09/05/2018 às 05:40:00

 

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mostrou que o pagamento de royalties do petróleo e gás natural para o estado ficou em R$ 6 milhões, em abril deste ano, referente à produção do mês de fevereiro de 2018. O montante recebido foi 5% superior ao recebido no mesmo mês do ano passado (abril/2017), cujo repasse total havia sido de R$ 5,7 milhões. Na comparação mensal (março/2018), houve queda de 18,8%. Entretanto, no acumulado do ano, janeiro a abril deste ano, os repasses ultrapassaram os R$ 27 milhões, com crescimento de 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Todas as variações aqui referidas são em termos absolutos, ou seja, sem considerar o efeito da inflação no período.
No quarto mês de 2018, os municípios de Japaratuba, Carmópolis e Aracaju apresentaram os maiores repasses de royalties, somando aproximadamente R$ 1,22, R$ 1,15 e R$ 1,06 milhão, respectivamente. Outros municípios como Divina Pastora, Estância e Itaporanga D'Ajuda, também apresentaram recebimentos elevados, sendo R$ 952, R$ 934 e R$ 924, respectivamente. Entre os demais municípios, Siriri, Pirambu, Riachuelo, Maruim, São Cristóvão, Brejo Grande, Areia Branca e Pacatuba, receberam royalties entre R$ 804 e R$ 649 mil, referentes à extração de petróleo e gás.
Financiamentos Imobiliários - Já o total dos financiamentos imobiliários concedidos no estado, no mês analisado, com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) foi de R$ 29,5 milhões, assinalando retração de 13,4%, na comparação com março de 2017. Entretanto, quando comparado com o mês imediatamente anterior, os financiamentos cresceram 33,6%, sem considerar o efeito da inflação no período.
O SBPE é integrado por instituições financeiras especializadas na concessão de financiamentos habitacionais, tendo como fontes de recursos os depósitos em caderneta de poupança e repasses dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
Decompondo o montante dos financiamentos, observou-se que R$ 29,3 milhões, ou 99,5%, foram destinados à aquisição de imóveis residenciais e comerciais, enquanto que 0,5%, ou pouco mais de R$ 159,8 mil, corresponderam a tomadas de crédito para gastos com construção, aquisição de material de construção, reforma ou ampliação de imóveis.

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mostrou que o pagamento de royalties do petróleo e gás natural para o estado ficou em R$ 6 milhões, em abril deste ano, referente à produção do mês de fevereiro de 2018. O montante recebido foi 5% superior ao recebido no mesmo mês do ano passado (abril/2017), cujo repasse total havia sido de R$ 5,7 milhões. Na comparação mensal (março/2018), houve queda de 18,8%. Entretanto, no acumulado do ano, janeiro a abril deste ano, os repasses ultrapassaram os R$ 27 milhões, com crescimento de 4,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Todas as variações aqui referidas são em termos absolutos, ou seja, sem considerar o efeito da inflação no período.
No quarto mês de 2018, os municípios de Japaratuba, Carmópolis e Aracaju apresentaram os maiores repasses de royalties, somando aproximadamente R$ 1,22, R$ 1,15 e R$ 1,06 milhão, respectivamente. Outros municípios como Divina Pastora, Estância e Itaporanga D'Ajuda, também apresentaram recebimentos elevados, sendo R$ 952, R$ 934 e R$ 924, respectivamente. Entre os demais municípios, Siriri, Pirambu, Riachuelo, Maruim, São Cristóvão, Brejo Grande, Areia Branca e Pacatuba, receberam royalties entre R$ 804 e R$ 649 mil, referentes à extração de petróleo e gás.
Financiamentos Imobiliários - Já o total dos financiamentos imobiliários concedidos no estado, no mês analisado, com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) foi de R$ 29,5 milhões, assinalando retração de 13,4%, na comparação com março de 2017. Entretanto, quando comparado com o mês imediatamente anterior, os financiamentos cresceram 33,6%, sem considerar o efeito da inflação no período.
O SBPE é integrado por instituições financeiras especializadas na concessão de financiamentos habitacionais, tendo como fontes de recursos os depósitos em caderneta de poupança e repasses dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).
Decompondo o montante dos financiamentos, observou-se que R$ 29,3 milhões, ou 99,5%, foram destinados à aquisição de imóveis residenciais e comerciais, enquanto que 0,5%, ou pouco mais de R$ 159,8 mil, corresponderam a tomadas de crédito para gastos com construção, aquisição de material de construção, reforma ou ampliação de imóveis.