Papo Reto com Belivaldo reforça transparência do governo do Estado

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O governador Belivaldo Chagas, durante debate através do Facebook
O governador Belivaldo Chagas, durante debate através do Facebook

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 10/05/2018 às 00:27:00

 

Desde que assumiu a 
gestão do Estado, o go-
vernador Belivaldo Chagas reafirmou seu compromisso com a população, principalmente no que se refere à qualidade nos serviços prestados nas diversas áreas em que o governo está presente. E ouvir o povo é uma de suas principais características de governo, visto que a partir das demandas da sociedade é possível identificar as problemáticas da administração.
E através de uma proposta moderna, desde ontem (9), Belivaldo Chagas participado Papo Reto, programa exibido no https://www. facebook.com/governodesergipe/, no qual ele responde as perguntas da população e debate sobre os principais pontos cobrados. Na primeira edição, 13 mil pessoas acompanharam a transmissão, que teve alcance de quase 20 mil pessoas.
"É necessário que o governante esteja sempre ouvindo e seja ouvido pela população. Este espaço que a gente cria hoje é exatamente para essa troca de ideias, entre o governador e o cidadão. Aqui vamos ouvir sugestões, reclamações, vamos prestar contas do que estamos fazendo, do que temos que fazer. Afinal de contas, fomos eleitos para isso, para prestar serviços, e estar em contato com a população. E eu sentia a necessidade dessa presença maior, de proximidade entre o governo e a população", declarou Belivaldo.
O novo recurso de comunicação com os sergipanos é vista pelo governador como mais uma ferramenta que o auxiliará, a partir de agora, na prestação de serviços. "A população não deve ser utilizada única e exclusivamente para o processo de eleição. E não se deve estar próximo dela somente nesses momentos. Aproveitando essa facilidade da internet se pode conversar e usar essa ferramenta par ouvir as sugestões e reclamações. Esse é o nosso objetivo", comentou.
Primeiro mês - Na abertura do programa, Belivaldo fez um breve balanço sobre as duas áreas que tomou como prioridade quando foi empossado há 32 dias. "Fiz questão de dizer no meu discurso de posse que as minhas prioridades serão as áreas da Saúde e Segurança, sem excluir as outras áreas. E no campo da Segurança, logo de imediato, convoquei 50 policiais civis e na próxima semana estarei convocando mais 10. Isso para que a gente reforce as áreas que identificamos como mais importantes, a exemplo do Departamento de Homicídios, que precisa ser fortalecida com mais policiais. As áreas que atuam com investigação e combate às drogas também precisam desse reforço", pontuou.
Ainda sobre as primeiras ações na pasta da Segurança Pública, o governador destacou a realização do concurso da Polícia Militar, Corpo de Bombeiro, Guarda Prisional e Gestor Público, que serão realizados pelo governo do Estado, através da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. "Com isso vamos também reforçar o número de policiais. E tudo isso não é apenas para apresentar números, mas aumentar a sensação de segurança da população.  Precisamos da população participando também desse processo. Nós precisamos da união de todos para combater o crime", enfatizou Chagas.
Sobra a pasta da Saúde, Belivaldo citou a visita ao Hospital de Urgências de Sergipe. "Fui in loco ver a questão do Huse. Se a coisa não funciona bem nos outros hospitais do estado, todos os pacientes vêm para Aracaju. Diversas pessoas ficam internadas, se acumulando nos corredores e o problema aumentando. Fui conferir de perto para entender e ver de que forma podemos ajudar. E no primeiro momento identificamos o Hospital Cirurgia, que é mantido por uma instituição filantrópica, portanto não é um hospital do Estado. Mas é lá onde a coisa precisa acontecer. Se o Hospital Cirurgia estiver funcionando, automaticamente eu vou desobstruir as filas do Huse, para que os pacientes sejam transferidos e as cirurgias propriamente ditas, sejam realizadas. Mesmo com todas as dificuldades, disponibilizamos uma ajuda da ordem de R$ 5 milhões para que o Cirurgia resolva as despesas e pague os servidores. Quem ganha com isso? O cidadão!".

Desde que assumiu a  gestão do Estado, o go- vernador Belivaldo Chagas reafirmou seu compromisso com a população, principalmente no que se refere à qualidade nos serviços prestados nas diversas áreas em que o governo está presente. E ouvir o povo é uma de suas principais características de governo, visto que a partir das demandas da sociedade é possível identificar as problemáticas da administração.
E através de uma proposta moderna, desde ontem (9), Belivaldo Chagas participado Papo Reto, programa exibido no https://www. facebook.com/governodesergipe/, no qual ele responde as perguntas da população e debate sobre os principais pontos cobrados. Na primeira edição, 13 mil pessoas acompanharam a transmissão, que teve alcance de quase 20 mil pessoas.
"É necessário que o governante esteja sempre ouvindo e seja ouvido pela população. Este espaço que a gente cria hoje é exatamente para essa troca de ideias, entre o governador e o cidadão. Aqui vamos ouvir sugestões, reclamações, vamos prestar contas do que estamos fazendo, do que temos que fazer. Afinal de contas, fomos eleitos para isso, para prestar serviços, e estar em contato com a população. E eu sentia a necessidade dessa presença maior, de proximidade entre o governo e a população", declarou Belivaldo.
O novo recurso de comunicação com os sergipanos é vista pelo governador como mais uma ferramenta que o auxiliará, a partir de agora, na prestação de serviços. "A população não deve ser utilizada única e exclusivamente para o processo de eleição. E não se deve estar próximo dela somente nesses momentos. Aproveitando essa facilidade da internet se pode conversar e usar essa ferramenta par ouvir as sugestões e reclamações. Esse é o nosso objetivo", comentou.
Primeiro mês - Na abertura do programa, Belivaldo fez um breve balanço sobre as duas áreas que tomou como prioridade quando foi empossado há 32 dias. "Fiz questão de dizer no meu discurso de posse que as minhas prioridades serão as áreas da Saúde e Segurança, sem excluir as outras áreas. E no campo da Segurança, logo de imediato, convoquei 50 policiais civis e na próxima semana estarei convocando mais 10. Isso para que a gente reforce as áreas que identificamos como mais importantes, a exemplo do Departamento de Homicídios, que precisa ser fortalecida com mais policiais. As áreas que atuam com investigação e combate às drogas também precisam desse reforço", pontuou.
Ainda sobre as primeiras ações na pasta da Segurança Pública, o governador destacou a realização do concurso da Polícia Militar, Corpo de Bombeiro, Guarda Prisional e Gestor Público, que serão realizados pelo governo do Estado, através da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão. "Com isso vamos também reforçar o número de policiais. E tudo isso não é apenas para apresentar números, mas aumentar a sensação de segurança da população.  Precisamos da população participando também desse processo. Nós precisamos da união de todos para combater o crime", enfatizou Chagas.
Sobra a pasta da Saúde, Belivaldo citou a visita ao Hospital de Urgências de Sergipe. "Fui in loco ver a questão do Huse. Se a coisa não funciona bem nos outros hospitais do estado, todos os pacientes vêm para Aracaju. Diversas pessoas ficam internadas, se acumulando nos corredores e o problema aumentando. Fui conferir de perto para entender e ver de que forma podemos ajudar. E no primeiro momento identificamos o Hospital Cirurgia, que é mantido por uma instituição filantrópica, portanto não é um hospital do Estado. Mas é lá onde a coisa precisa acontecer. Se o Hospital Cirurgia estiver funcionando, automaticamente eu vou desobstruir as filas do Huse, para que os pacientes sejam transferidos e as cirurgias propriamente ditas, sejam realizadas. Mesmo com todas as dificuldades, disponibilizamos uma ajuda da ordem de R$ 5 milhões para que o Cirurgia resolva as despesas e pague os servidores. Quem ganha com isso? O cidadão!".