Presidente da CBDE fala do legado da Gymnasiade

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/05/2018 às 04:26:00

 

As expectativas para que o Brasil fique entre os primeiros lugares do pódio na Gymnasiade 2018 eram altas. Como prova está o investimento feito pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), que levou para o Marrocos a maior delegação dos últimos tempos, com 273 componentes, sendo 199 atletas.
O presidente em exercício da CBDE e vice-presidente da Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), Robson Aguiar, destaca a aposta da Confederação para a participação do Brasil na Gymnasiade. "Com o grande resultado obtido em 2016, decidimos apostar mais uma vez neste evento, pois sabemos do potencial dos nossos atletas. Temos total condição de estar entre os primeiros lugares do pódio", destacou Aguiar. 
Além do lado competitivo, o presidente reforça o legado proporcionado aos atletas. "A experiência de vida que nossos atletas e participantes estão tendo em um país como Marrocos é algo imensurável, transcende o esporte", enfatizou o presidente. 
Robson também ressalta a necessidade de investimento no esporte de base. "A CBDE defende o investimento na base, especialmente nas escolas, que é onde está o grande celeiro dos futuros atletas olímpicos e paralímpicos. A inversão da pirâmide de investimento é importantíssima para que possamos encontrar e lapidar novos atletas", reforçou o presidente em exercício.

As expectativas para que o Brasil fique entre os primeiros lugares do pódio na Gymnasiade 2018 eram altas. Como prova está o investimento feito pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), que levou para o Marrocos a maior delegação dos últimos tempos, com 273 componentes, sendo 199 atletas.
O presidente em exercício da CBDE e vice-presidente da Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), Robson Aguiar, destaca a aposta da Confederação para a participação do Brasil na Gymnasiade. "Com o grande resultado obtido em 2016, decidimos apostar mais uma vez neste evento, pois sabemos do potencial dos nossos atletas. Temos total condição de estar entre os primeiros lugares do pódio", destacou Aguiar. 
Além do lado competitivo, o presidente reforça o legado proporcionado aos atletas. "A experiência de vida que nossos atletas e participantes estão tendo em um país como Marrocos é algo imensurável, transcende o esporte", enfatizou o presidente. 
Robson também ressalta a necessidade de investimento no esporte de base. "A CBDE defende o investimento na base, especialmente nas escolas, que é onde está o grande celeiro dos futuros atletas olímpicos e paralímpicos. A inversão da pirâmide de investimento é importantíssima para que possamos encontrar e lapidar novos atletas", reforçou o presidente em exercício.