Mulher é acusada de aplicar golpe em idosa de 88 anos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A foto de Maria de Lourdes foi divulgada para que outras vítimas possam denunciar
A foto de Maria de Lourdes foi divulgada para que outras vítimas possam denunciar

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/05/2018 às 04:53:00

 

Agentes do Departamento de Atendimento aos Grupos Vulneráveis (DAGV), da Polícia Civil, prenderam ontem uma mulher, identificada como Maria de Lourdes Santos, 52 anos, acusada de aplicar um golpe no valor de aproximadamente R$ 7 mil contra uma idosa. Ela foi presa durante operação realizada no município de Barra dos Coqueiros, região metropolitana de Aracaju.
De acordo com o delegado Gabriel Nogueira, da Delegacia Especial de Atendimento ao idoso e Pessoas com Deficiência, unidade ligada ao DAGV, as investigações iniciaram há 30 dias, quando a vítima de 88 anos informou que ao sair de uma clínica foi abordada pela autora, que após ganhar a sua confiança convidou a vítima a ir até a sua residência. 
"Após ter convencido a vítima para ir a sua residência, Maria de Lourdes acabou subtraindo cartões de crédito, uma quantia em dinheiro e o aparelho celular da idosa, trancando-a dentro do imóvel. Em seguida, a acusada se dirigiu ao Centro da cidade e efetuou diversos saques com o cartão da vítima no valor de R$ 2.500,00, além de compras de diversos produtos, entre eles, aparelho celular, televisão, totalizando um prejuízo de quase R$ 7 mil", explicou o delegado Gabriel Nogueira.
Segundo o delegado do DAGV, iniciadas as investigações, após coleta de imagens, foi realizado um trabalho minucioso que resultou na identificação da autora e representação ao Poder Judiciário pelos mandados de prisão e busca e apreensão, cumpridos no dia de hoje. "Durante o procedimento de busca na casa de Maria Lourdes, encontramos o aparelho de telefone celular da vítima e vários objetos que foram adquiridos por meio da utilização dos cartões de crédito. Além disso, encontramos mais materiais que nos levam a crer que ela já havia aplicado esse mesmo tipo de golpe em outras situações", salientou Gabriel Nogueira.
Na delegacia, Maria de Lourdes confessou a prática criminosa, mas alegou que teria sido a primeira vez. Ela responderá pelos crimes de roubo e estelionato.

Agentes do Departamento de Atendimento aos Grupos Vulneráveis (DAGV), da Polícia Civil, prenderam ontem uma mulher, identificada como Maria de Lourdes Santos, 52 anos, acusada de aplicar um golpe no valor de aproximadamente R$ 7 mil contra uma idosa. Ela foi presa durante operação realizada no município de Barra dos Coqueiros, região metropolitana de Aracaju.
De acordo com o delegado Gabriel Nogueira, da Delegacia Especial de Atendimento ao idoso e Pessoas com Deficiência, unidade ligada ao DAGV, as investigações iniciaram há 30 dias, quando a vítima de 88 anos informou que ao sair de uma clínica foi abordada pela autora, que após ganhar a sua confiança convidou a vítima a ir até a sua residência. 
"Após ter convencido a vítima para ir a sua residência, Maria de Lourdes acabou subtraindo cartões de crédito, uma quantia em dinheiro e o aparelho celular da idosa, trancando-a dentro do imóvel. Em seguida, a acusada se dirigiu ao Centro da cidade e efetuou diversos saques com o cartão da vítima no valor de R$ 2.500,00, além de compras de diversos produtos, entre eles, aparelho celular, televisão, totalizando um prejuízo de quase R$ 7 mil", explicou o delegado Gabriel Nogueira.
Segundo o delegado do DAGV, iniciadas as investigações, após coleta de imagens, foi realizado um trabalho minucioso que resultou na identificação da autora e representação ao Poder Judiciário pelos mandados de prisão e busca e apreensão, cumpridos no dia de hoje. "Durante o procedimento de busca na casa de Maria Lourdes, encontramos o aparelho de telefone celular da vítima e vários objetos que foram adquiridos por meio da utilização dos cartões de crédito. Além disso, encontramos mais materiais que nos levam a crer que ela já havia aplicado esse mesmo tipo de golpe em outras situações", salientou Gabriel Nogueira.
Na delegacia, Maria de Lourdes confessou a prática criminosa, mas alegou que teria sido a primeira vez. Ela responderá pelos crimes de roubo e estelionato.