Presos quatro envolvidos com morte de mecânico

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 12/05/2018 às 04:55:00

 

Policiais do Departamen-
to de Homicídios e Pro-
teção à Pessoa (DHPP) deflagraram na madrugada de ontem uma operação para prender quatro envolvidos em crimes de homicídio e tráfico de drogas. Ao todo, foram cumpridos sete mandados judiciais, incluindo os de prisão e de busca e apreensão. 
Entre os crimes investigados, está o assassinato do mecânico Fernando Rafael Alves Mendonça, 28 anos, ocorrido em 19 de janeiro deste ano, no bairro Siqueira Campos (zona oeste). Foram presos Franklin Wilis dos Santos, 22 anos, identificado como mandante do crime e piloto da moto; Fábio Augusto Santos, o "Coruja",23, executor dos disparos; Wendell Santos Silva, 23; e Fábio Henrique Luz dos Santos, 28, acusados de envolvimento no crime.
O delegado Kássio Viana, responsável pelo caso, esclareceu que, ao início das investigações, já se sabia que Fábio Augusto havia realizado os disparos, mas que era necessário esclarecer a relação entre ele e o mandante do crime, bem como descobrir quem pilotava a motocicleta. "Recentemente tivemos informações de que Franklin Wilis seria o piloto da moto mas a motivação do crime não estava clara", afirmou o delegado.
As investigações evidenciam que no dia do crime os quatro suspeitos estavam na região e trocaram mensagens e informações facilitando a execução de Fernando Rafael. Após a prisão de "Neguinho", a polícia descobriu que Franklin Wilis havia ordenado a morte de Rafael e teria sido ele o responsável por pilotar a motocicleta durante o crime.
"Depois de preso Fábio Augusto confessou o crime e informou que o mandante foi o Franklin, que também é o piloto da moto e teria cometido o crime porque Fernando Rafael teria tido uma briga com ele um tempo antes onde foi ameaçado. Com medo, Franklin acabou chamando "Neguinho" para a prática do crime. Segundo o executor, ele nem sabia quem era Fernando Rafael, chegou lá na hora porque foi apontado pelo mandante e a partir daí ele disparou os tiros", esclareceu.
Segundo o delegado, Franklin Wilis foi o responsável por fornecer a moto e arma utilizadas no homicídio e depois de executado se afastou de "Neguinho" com medo de serem vinculados. Kássio Viana esclareceu ainda que devido a Franklin nunca ter tido nenhuma passagem pela polícia foi necessário cuidado na apuração das investigações. Fábio Henrique, Wendell Santos e Fábio Augusto já tinham passagem pela polícia pelo crime de tráfico. O delegado esclareceu que os suspeitos serão agora autuados pelo crime de homicídio qualificado.

Policiais do Departamen- to de Homicídios e Pro- teção à Pessoa (DHPP) deflagraram na madrugada de ontem uma operação para prender quatro envolvidos em crimes de homicídio e tráfico de drogas. Ao todo, foram cumpridos sete mandados judiciais, incluindo os de prisão e de busca e apreensão. 
Entre os crimes investigados, está o assassinato do mecânico Fernando Rafael Alves Mendonça, 28 anos, ocorrido em 19 de janeiro deste ano, no bairro Siqueira Campos (zona oeste). Foram presos Franklin Wilis dos Santos, 22 anos, identificado como mandante do crime e piloto da moto; Fábio Augusto Santos, o "Coruja",23, executor dos disparos; Wendell Santos Silva, 23; e Fábio Henrique Luz dos Santos, 28, acusados de envolvimento no crime.
O delegado Kássio Viana, responsável pelo caso, esclareceu que, ao início das investigações, já se sabia que Fábio Augusto havia realizado os disparos, mas que era necessário esclarecer a relação entre ele e o mandante do crime, bem como descobrir quem pilotava a motocicleta. "Recentemente tivemos informações de que Franklin Wilis seria o piloto da moto mas a motivação do crime não estava clara", afirmou o delegado.
As investigações evidenciam que no dia do crime os quatro suspeitos estavam na região e trocaram mensagens e informações facilitando a execução de Fernando Rafael. Após a prisão de "Neguinho", a polícia descobriu que Franklin Wilis havia ordenado a morte de Rafael e teria sido ele o responsável por pilotar a motocicleta durante o crime.
"Depois de preso Fábio Augusto confessou o crime e informou que o mandante foi o Franklin, que também é o piloto da moto e teria cometido o crime porque Fernando Rafael teria tido uma briga com ele um tempo antes onde foi ameaçado. Com medo, Franklin acabou chamando "Neguinho" para a prática do crime. Segundo o executor, ele nem sabia quem era Fernando Rafael, chegou lá na hora porque foi apontado pelo mandante e a partir daí ele disparou os tiros", esclareceu.
Segundo o delegado, Franklin Wilis foi o responsável por fornecer a moto e arma utilizadas no homicídio e depois de executado se afastou de "Neguinho" com medo de serem vinculados. Kássio Viana esclareceu ainda que devido a Franklin nunca ter tido nenhuma passagem pela polícia foi necessário cuidado na apuração das investigações. Fábio Henrique, Wendell Santos e Fábio Augusto já tinham passagem pela polícia pelo crime de tráfico. O delegado esclareceu que os suspeitos serão agora autuados pelo crime de homicídio qualificado.