A gangorra numeral

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 17/05/2018 às 06:28:00

 

* Rômulo Rodrigues
É horripilante e estarrecedor o desempenho da Casa Grande no cenário de perspectiva eleitoral onde há o prenuncio de que pagará um preço um preço que nunca imaginou pagar por ter subestimado o poder do povo.
Comecemos o resgate do desastre por um comparativo de um País quebrado entregue a Lula em Janeiro de 2003, com inflação nos dois dígitos, milhões de desempregados, salário mínimo valendo 55 dólares, risco Brasil na casa dos quatro mil pontos e o FMI vindo de seis em seis meses dizer onde cortar dos gastos sociais.
Após oito anos com Lula e quatro com Dilma o Brasil alcançou o pleno emprego, mando embora o FMI, passando de devedor a credor, elevou o salário mínimo ao patamar de 330 dólares, triplicou o PIB, quadruplicou o PIB per-capita e tirou o País da décima terceira economia, colocou-o na sexta a um passo da quinta maior do mundo ocidental e se projetou como o País que conseguiu erradicar a miséria absoluta e sair do mapa da fome da ONU.
Depois da reeleição da Presidenta Dilma, a CIA, que espalha a maldade pelo mundo e depois revela quem comprou, mandou a Elite Branca dá um golpe e fazer o Brasil retroceder 20 an0s em apenas 2 anos.
Do golpe para cá, os números não deixam a Casa Grande dormir sossegada; um milhão dos que bateram panelas saíram das classes A e B, já ancoraram na classe C e logo estarão batendo às portas da Elite pedindo um pedacinho de pão, sem contar os 13,7 milhões que perderam os empregos pelas mãos destruidoras dos meninos mentirosos de Curitiba.
A mesma CIA que invade Países, derruba Governos e instala ditaduras e depois denuncia seus carrascos, acaba de mandar dois recados para seus subordinados ao revelar os crimes hediondos da ditadura militar e apontar os criminosos; 1) aos milicos mais alvoroçados que querem voltar para prosseguirem na guerra sangrenta contra o povo brasileiro; que fiquem quietos que a preferência agora é por togas em vez de fardas; 2) ao idiota do Bolsonaro de que ele já teve seus 15 minutos de fama e que se a aposta fosse igual a de 1964, não seria ele o comandante das tropas.
O desastre da economia ficou mais evidente com a disparada do dólar que já acendeu o pisca alerta na sala dos abutres do FMI, cujos tentáculos já estão na vizinha Argentina, com seus sorrisos de vampiro, a la Temer, só esperam a ordem de atravessar a fronteira e assumirem o comando, igualzinho como era nos Governos tucanos, que ainda hoje os analistas globais aplaudem como uma época de ouro.
Na contramão do que planejaram a CIA, Globo, a Casa Grande, os Militares golpistas, com o Supremo com tudo, o povo está nas ruas e dando seu veredicto através dos Institutos de pesquisas do próprio Mercado.
Segundo a mais recente, do CNTMDA, a prisão de lula o manteve na mais absoluta liderança, com crescimento, além de revelar que de dentro da prisão controla todo o processo eleitoral.
Os números são reveladores; um em cada três brasileiros afirma com convicção que votará nele, o que significa que descontados os votos em branco, nulos e abstenções dá quase uma vitória no primeiro turno.
Por sua vez, o Partido da Justiça enfrenta sua pior realidade ao ver revelado que 90% da população desaprova uma instituição política que custa R$ 90 bilhões por ano do dinheiro do povo, para servir aos algozes do povo.
Outro dado revelador que põe o golpismo na lata do lixo é o enorme percentual que declara não votar em nenhum outro candidato caso Lula seja tirado da disputa, com o que a eleição estará desmoralizada e quem for declarado eleito sem condições de governar o País.
No final, a constatação; manter Lula inelegível é jogar o País no despenhadeiro para depois de décadas a CIA revelar quanto pagou a cada golpista togado para frearem a ascensão de uma Nação que chegaria à condição de quinta economia mundial, protagonizando a construção da Paz e fortalecendo a substituição do Dólar como moeda reguladora dos preços e do Mercado, contribuindo muito para um novo equilíbrio de forças no poderio nuclear do Planeta.
Os números mostram categoricamente que o povo já entendeu que foi a justiça quem mais contribuiu para a quebra da Indústria pesada, o esquartejamento da Petrobras, a perda de 13,7 milhões de empregos, a venda da soberania do espaço aéreo, o desmonte do projeto de desenvolvimento de uma tecnologia genuína e muito avançada para a construção do submarino nuclear e para a volta da submissão militar e da diplomacia civil ao império yanke.
A História, com certeza, há de registrar que graças à liderança de Lula e do respeito que o Partido dos Trabalhadores conquistou junto a todas as camadas sociais que lutaram, que lutam e as que estão compreendendo que é preciso lutar; que a batalha que a Casa Grande considerava como ganha está, cada dia,sendo bombardeada pelo protagonismo dos movimentos sociais, pela ação dos democratas, pelo engajamento de artistas,  intelectuais,  ativistas e líderes do mundo inteiro, na defesa da liberdade e da democracia no Brasil  pelo povo em reconhecimento aos êxitos dos governos de Lula e Dilma com sinais e que não vai ser a desmoralizada justiça e sim a correlação de forças que vai fazer  Lula, novamente, Presidente do Brasil.
Lula Livre, Lula Inocente, Lula Presidente.
* Rômulo Rodrigues é militante político

* Rômulo Rodrigues


É horripilante e estarrecedor o desempenho da Casa Grande no cenário de perspectiva eleitoral onde há o prenuncio de que pagará um preço um preço que nunca imaginou pagar por ter subestimado o poder do povo.
Comecemos o resgate do desastre por um comparativo de um País quebrado entregue a Lula em Janeiro de 2003, com inflação nos dois dígitos, milhões de desempregados, salário mínimo valendo 55 dólares, risco Brasil na casa dos quatro mil pontos e o FMI vindo de seis em seis meses dizer onde cortar dos gastos sociais.
Após oito anos com Lula e quatro com Dilma o Brasil alcançou o pleno emprego, mando embora o FMI, passando de devedor a credor, elevou o salário mínimo ao patamar de 330 dólares, triplicou o PIB, quadruplicou o PIB per-capita e tirou o País da décima terceira economia, colocou-o na sexta a um passo da quinta maior do mundo ocidental e se projetou como o País que conseguiu erradicar a miséria absoluta e sair do mapa da fome da ONU.
Depois da reeleição da Presidenta Dilma, a CIA, que espalha a maldade pelo mundo e depois revela quem comprou, mandou a Elite Branca dá um golpe e fazer o Brasil retroceder 20 an0s em apenas 2 anos.
Do golpe para cá, os números não deixam a Casa Grande dormir sossegada; um milhão dos que bateram panelas saíram das classes A e B, já ancoraram na classe C e logo estarão batendo às portas da Elite pedindo um pedacinho de pão, sem contar os 13,7 milhões que perderam os empregos pelas mãos destruidoras dos meninos mentirosos de Curitiba.
A mesma CIA que invade Países, derruba Governos e instala ditaduras e depois denuncia seus carrascos, acaba de mandar dois recados para seus subordinados ao revelar os crimes hediondos da ditadura militar e apontar os criminosos; 1) aos milicos mais alvoroçados que querem voltar para prosseguirem na guerra sangrenta contra o povo brasileiro; que fiquem quietos que a preferência agora é por togas em vez de fardas; 2) ao idiota do Bolsonaro de que ele já teve seus 15 minutos de fama e que se a aposta fosse igual a de 1964, não seria ele o comandante das tropas.
O desastre da economia ficou mais evidente com a disparada do dólar que já acendeu o pisca alerta na sala dos abutres do FMI, cujos tentáculos já estão na vizinha Argentina, com seus sorrisos de vampiro, a la Temer, só esperam a ordem de atravessar a fronteira e assumirem o comando, igualzinho como era nos Governos tucanos, que ainda hoje os analistas globais aplaudem como uma época de ouro.
Na contramão do que planejaram a CIA, Globo, a Casa Grande, os Militares golpistas, com o Supremo com tudo, o povo está nas ruas e dando seu veredicto através dos Institutos de pesquisas do próprio Mercado.
Segundo a mais recente, do CNTMDA, a prisão de lula o manteve na mais absoluta liderança, com crescimento, além de revelar que de dentro da prisão controla todo o processo eleitoral.
Os números são reveladores; um em cada três brasileiros afirma com convicção que votará nele, o que significa que descontados os votos em branco, nulos e abstenções dá quase uma vitória no primeiro turno.
Por sua vez, o Partido da Justiça enfrenta sua pior realidade ao ver revelado que 90% da população desaprova uma instituição política que custa R$ 90 bilhões por ano do dinheiro do povo, para servir aos algozes do povo.
Outro dado revelador que põe o golpismo na lata do lixo é o enorme percentual que declara não votar em nenhum outro candidato caso Lula seja tirado da disputa, com o que a eleição estará desmoralizada e quem for declarado eleito sem condições de governar o País.
No final, a constatação; manter Lula inelegível é jogar o País no despenhadeiro para depois de décadas a CIA revelar quanto pagou a cada golpista togado para frearem a ascensão de uma Nação que chegaria à condição de quinta economia mundial, protagonizando a construção da Paz e fortalecendo a substituição do Dólar como moeda reguladora dos preços e do Mercado, contribuindo muito para um novo equilíbrio de forças no poderio nuclear do Planeta.
Os números mostram categoricamente que o povo já entendeu que foi a justiça quem mais contribuiu para a quebra da Indústria pesada, o esquartejamento da Petrobras, a perda de 13,7 milhões de empregos, a venda da soberania do espaço aéreo, o desmonte do projeto de desenvolvimento de uma tecnologia genuína e muito avançada para a construção do submarino nuclear e para a volta da submissão militar e da diplomacia civil ao império yanke.
A História, com certeza, há de registrar que graças à liderança de Lula e do respeito que o Partido dos Trabalhadores conquistou junto a todas as camadas sociais que lutaram, que lutam e as que estão compreendendo que é preciso lutar; que a batalha que a Casa Grande considerava como ganha está, cada dia,sendo bombardeada pelo protagonismo dos movimentos sociais, pela ação dos democratas, pelo engajamento de artistas,  intelectuais,  ativistas e líderes do mundo inteiro, na defesa da liberdade e da democracia no Brasil  pelo povo em reconhecimento aos êxitos dos governos de Lula e Dilma com sinais e que não vai ser a desmoralizada justiça e sim a correlação de forças que vai fazer  Lula, novamente, Presidente do Brasil.
Lula Livre, Lula Inocente, Lula Presidente.
* Rômulo Rodrigues é militante político