Telhado de igreja desaba em Aracaju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 19/05/2018 às 06:22:00

 

A queda do telhado da Paróquia São Domingo Sávio, no bairro Pereira Lobo, em Aracaju, por pouco não resultou em tragédia. De acordo com a direção paroquial, a queda da estrutura superior ocorreu pouco mais da meia noite de ontem, quatro horas após a última missa do dia. Para a surpresa dos gestores e colaboradores da paróquia, com exceção da parte que protege o altar, todas as demais áreas foram atingidas com o desabamento da estrutura. Essa é a segunda vez em 20 anos que a igreja sofre com o mesmo problema. Na tentativa de identificar os motivos da queda, peritos da Defesa Civil Municipal estudaram o espaço e colheram amostras. Não houve registro de vítimas.
Apesar do susto, uma nota oficial assinada pelo Pe Christiano Silvestre, informa que as missas e reuniões ocorrerão, porém serão transferidas em caráter temporário para a quadra poliesportiva. No que se refere à realização do 15° Forró da Paróquia São Domingo Sávio, programado para hoje, o padre garantiu que o desabamento não atingiu as estruturas da quadra, e, por este motivo, a atividade cultural está mantida. O evento começa a partir das 19h30. A decisão em manter a festa foi oficializada após especialistas da Defesa Civil terem atestado nenhum tipo de interferência junto à estrutura da quadra. O Corpo de Bombeiros também colabora com as investigações.
No final da tarde de ontem, o Jornal do Dia foi informado que, como não houve registro de vítimas e prejuízos a estruturas paralelas, os órgãos de fiscalização não realizarão estudos mais detalhados. A busca por motivos deverá partir de perícia particular a ser, ou não, contratada pela própria igreja. De acordo com o major Silvio Prado, coordenador da Defesa Civil Aracaju, neste primeiro momento é possível que não haja necessidade de realização de perícia e inquérito policial, mas nada impede que os órgãos permaneçam à disposição da paróquia a fim de tirar dúvidas e colaborar de forma paralela.
"Um amparo inicial foi dado, quando percebemos que o sinistro registros danos internos, sem prejudicar outras áreas, nem as paredes. O altar, por exemplo permaneceu quase intacto. Nesses casos a recomendação é que um procedimento administrativo por parte da igreja seja aberto. Seguimos à disposição em caso de dúvidas ou apoio secundário", declarou. As informações apresentadas pelo major foram compartilhadas pela Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), bem como pelo CBM. A Arquidiocese de Aracaju informou que excepcionalmente hoje não haverá catequese, crisma, nem as missas das 16h e 18h. (Milton Alves Júnior)

A queda do telhado da Paróquia São Domingo Sávio, no bairro Pereira Lobo, em Aracaju, por pouco não resultou em tragédia. De acordo com a direção paroquial, a queda da estrutura superior ocorreu pouco mais da meia noite de ontem, quatro horas após a última missa do dia. Para a surpresa dos gestores e colaboradores da paróquia, com exceção da parte que protege o altar, todas as demais áreas foram atingidas com o desabamento da estrutura. Essa é a segunda vez em 20 anos que a igreja sofre com o mesmo problema. Na tentativa de identificar os motivos da queda, peritos da Defesa Civil Municipal estudaram o espaço e colheram amostras. Não houve registro de vítimas.
Apesar do susto, uma nota oficial assinada pelo Pe Christiano Silvestre, informa que as missas e reuniões ocorrerão, porém serão transferidas em caráter temporário para a quadra poliesportiva. No que se refere à realização do 15° Forró da Paróquia São Domingo Sávio, programado para hoje, o padre garantiu que o desabamento não atingiu as estruturas da quadra, e, por este motivo, a atividade cultural está mantida. O evento começa a partir das 19h30. A decisão em manter a festa foi oficializada após especialistas da Defesa Civil terem atestado nenhum tipo de interferência junto à estrutura da quadra. O Corpo de Bombeiros também colabora com as investigações.
No final da tarde de ontem, o Jornal do Dia foi informado que, como não houve registro de vítimas e prejuízos a estruturas paralelas, os órgãos de fiscalização não realizarão estudos mais detalhados. A busca por motivos deverá partir de perícia particular a ser, ou não, contratada pela própria igreja. De acordo com o major Silvio Prado, coordenador da Defesa Civil Aracaju, neste primeiro momento é possível que não haja necessidade de realização de perícia e inquérito policial, mas nada impede que os órgãos permaneçam à disposição da paróquia a fim de tirar dúvidas e colaborar de forma paralela.
"Um amparo inicial foi dado, quando percebemos que o sinistro registros danos internos, sem prejudicar outras áreas, nem as paredes. O altar, por exemplo permaneceu quase intacto. Nesses casos a recomendação é que um procedimento administrativo por parte da igreja seja aberto. Seguimos à disposição em caso de dúvidas ou apoio secundário", declarou. As informações apresentadas pelo major foram compartilhadas pela Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), bem como pelo CBM. A Arquidiocese de Aracaju informou que excepcionalmente hoje não haverá catequese, crisma, nem as missas das 16h e 18h. (Milton Alves Júnior)