ARRAIÁ DE "SEU VALDEMAR"EM SÃO CRISTÓVÃO

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 24/05/2018 às 05:24:00

 

ARRAIÁ DE "SEU VALDEMAR"
EM  SÃO CRISTÓVÃO 
Com muito forró e história, São Cristóvão vai reacender a tradição da Festa de São João. Depois de alguns anos sem constar no calendário de shows e eventos do período junino do estado, a Prefeitura Municipal de São Cristóvão, através da Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe Água (Fundact), resgata as comemorações da época e agora no final de maio, dia 31 lança oficialmente a programação festiva. Com o tema São João da Tradição, a festa vai reunir shows artísticos e apresentações de grupos tradicionais. A abertura contará com a apresentação do grupo Caceteiras do Mestre Rindú, terá cortejo pelas ruas da cidade com o "Batalhão de São João" (de Seu Jorge do Estandarte), trio pé-de-serra e participação do Barco de Fogo de Estância. As celebrações deste ano vão homenagear Valdemar Resende Matos (do tradicional Arraial de seu Valdemar). O local era o ponto de partida e chegada do 'Casamento de Tabaréus', quando se dava início ao forró, ápice da quadrilha.

Com muito forró e história, São Cristóvão vai reacender a tradição da Festa de São João. Depois de alguns anos sem constar no calendário de shows e eventos do período junino do estado, a Prefeitura Municipal de São Cristóvão, através da Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe Água (Fundact), resgata as comemorações da época e agora no final de maio, dia 31 lança oficialmente a programação festiva. Com o tema São João da Tradição, a festa vai reunir shows artísticos e apresentações de grupos tradicionais. A abertura contará com a apresentação do grupo Caceteiras do Mestre Rindú, terá cortejo pelas ruas da cidade com o "Batalhão de São João" (de Seu Jorge do Estandarte), trio pé-de-serra e participação do Barco de Fogo de Estância. As celebrações deste ano vão homenagear Valdemar Resende Matos (do tradicional Arraial de seu Valdemar). O local era o ponto de partida e chegada do 'Casamento de Tabaréus', quando se dava início ao forró, ápice da quadrilha.