Governo do Estado convoca novos agentes da Polícia Civil

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Belivaldo Chagas entre autoridades policiais durante entrevista coletiva
Belivaldo Chagas entre autoridades policiais durante entrevista coletiva

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/05/2018 às 06:03:00

 

O governador Belivaldo Chagas anunciou ontem a convocação de mais 15 agentes concursados da Polícia Civil e formados pela Academia de Polícia Civil de Sergipe (Acadepol).
Com o decreto assinado ontem, já são 65 policiais civis convocados desde quando Belivaldo assumiu o governo. "Convocamos 50 agentes no mês de abril, logo quando assumi o governo. Hoje, atendendo a solicitação do secretário João Eloy e da delegada-geral, Katarina Feitoza, estamos convocando mais 15 agentes da Polícia Civil. No decorrer do mês de junho, a expectativa é que convoquemos mais 35, para que a gente feche um total de 100, pois há uma necessidade real para isso. Recentemente, também anunciamos o concurso da Polícia Militar. O que queremos com isso é ajudar o trabalho da Segurança Pública. Precisamos reforçar a área de inteligência e investigação. Temos policiais mais experientes que estão trabalhando no interior, pretendemos trazer uma parte desse pessoal para atuação nos departamentos de inteligência e investigação na capital, claro que não todos, e direcionar os novos agentes para o interior", disse o governador.
Segundo Belivaldo, a intenção é fazer o esforço possível para poder oferecer melhores condições de trabalho aos profissionais de segurança, não só com relação às convocações, mas também com a aquisição de novos equipamentos para área. "Estamos, agora, encaminhando um projeto ao governo federal para aquisição de armamentos, equipamentos de proteção para os policiais, equipamentos na área de inteligência, mais viaturas, dentre outros, para que a gente possa fazer um trabalho mais forte com o objetivo de deixar a população cada vez mais tranquila com relação a segurança no estado de Sergipe. Este projeto será apresentado ao governo federal por conta de uma abertura que foi dada pelo Ministério da Segurança Pública, para que possamos ter uma linha de crédito junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para reforçar a segurança pública e adquirir equipamentos da área de segurança e tecnologia", explicou. 
Para Katarina Feitoza, a convocação dos novos agentes é importante para aperfeiçoar os trabalhos desenvolvidos pela Polícia Civil de Sergipe. "Ainda há mais excedentes a serem chamados e há um compromisso do governo do Estado em nomear todos, mas, paulatinamente, a depender das possibilidades econômicas do estado. Essa convocação de hoje é fundamental para reforçar nosso plano de segurança, pois a gente precisa readequar e realinhar os nossos quadros da Polícia Civil para melhorar o policiamento no interior do estado e o combate aos crimes de tráfico e homicídio. A Delegacia Metropolitana também está precisando de mais policiais, então essas convocações são muito importante", afirmou.

O governador Belivaldo Chagas anunciou ontem a convocação de mais 15 agentes concursados da Polícia Civil e formados pela Academia de Polícia Civil de Sergipe (Acadepol).
Com o decreto assinado ontem, já são 65 policiais civis convocados desde quando Belivaldo assumiu o governo. "Convocamos 50 agentes no mês de abril, logo quando assumi o governo. Hoje, atendendo a solicitação do secretário João Eloy e da delegada-geral, Katarina Feitoza, estamos convocando mais 15 agentes da Polícia Civil. No decorrer do mês de junho, a expectativa é que convoquemos mais 35, para que a gente feche um total de 100, pois há uma necessidade real para isso. Recentemente, também anunciamos o concurso da Polícia Militar. O que queremos com isso é ajudar o trabalho da Segurança Pública. Precisamos reforçar a área de inteligência e investigação. Temos policiais mais experientes que estão trabalhando no interior, pretendemos trazer uma parte desse pessoal para atuação nos departamentos de inteligência e investigação na capital, claro que não todos, e direcionar os novos agentes para o interior", disse o governador.
Segundo Belivaldo, a intenção é fazer o esforço possível para poder oferecer melhores condições de trabalho aos profissionais de segurança, não só com relação às convocações, mas também com a aquisição de novos equipamentos para área. "Estamos, agora, encaminhando um projeto ao governo federal para aquisição de armamentos, equipamentos de proteção para os policiais, equipamentos na área de inteligência, mais viaturas, dentre outros, para que a gente possa fazer um trabalho mais forte com o objetivo de deixar a população cada vez mais tranquila com relação a segurança no estado de Sergipe. Este projeto será apresentado ao governo federal por conta de uma abertura que foi dada pelo Ministério da Segurança Pública, para que possamos ter uma linha de crédito junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para reforçar a segurança pública e adquirir equipamentos da área de segurança e tecnologia", explicou. 
Para Katarina Feitoza, a convocação dos novos agentes é importante para aperfeiçoar os trabalhos desenvolvidos pela Polícia Civil de Sergipe. "Ainda há mais excedentes a serem chamados e há um compromisso do governo do Estado em nomear todos, mas, paulatinamente, a depender das possibilidades econômicas do estado. Essa convocação de hoje é fundamental para reforçar nosso plano de segurança, pois a gente precisa readequar e realinhar os nossos quadros da Polícia Civil para melhorar o policiamento no interior do estado e o combate aos crimes de tráfico e homicídio. A Delegacia Metropolitana também está precisando de mais policiais, então essas convocações são muito importante", afirmou.