Seis adolescentes fogem da Usip após renderem agentes

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 25/05/2018 às 06:31:00

 

Seis adolescentes fugiram da Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip), no começo da tarde de ontem. Eles eram internos da Ala 5 da unidade e, segundo a Fundação Renascer, aproveitavam o instante em que dois deles voltavam de uma consulta médica, em um posto de saúde. Ao chegarem na unidade, os agentes socioeducativos que os acompanhavam colocavam os menores de volta nas celas quando foram rendidos por outros três internos, que estavam armados com chuços. Houve luta corporal e os agentes tiveram ferimentos leves. 
Os menores conseguiram correr e pular o muro dos fundos da Usip, escapando por um matagal. Outros agentes e equipes da Polícia Militar fizeram buscas pelos fugitivos, mas nenhum deles foi encontrado até o fechamento desta edição. A Renascer informou que já entrou em contato com os familiares para que eles convençam os adolescentes a se entregarem e voltarem a cumprir a pena provisória. Esta foi a primeira fuga de internos ocorrida nas unidades socioeducativas do estado, após uma trégua de dois anos. O último incidente do tipo ocorreu na Usip em julho de 2016. 

Seis adolescentes fugiram da Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip), no começo da tarde de ontem. Eles eram internos da Ala 5 da unidade e, segundo a Fundação Renascer, aproveitavam o instante em que dois deles voltavam de uma consulta médica, em um posto de saúde. Ao chegarem na unidade, os agentes socioeducativos que os acompanhavam colocavam os menores de volta nas celas quando foram rendidos por outros três internos, que estavam armados com chuços. Houve luta corporal e os agentes tiveram ferimentos leves. 
Os menores conseguiram correr e pular o muro dos fundos da Usip, escapando por um matagal. Outros agentes e equipes da Polícia Militar fizeram buscas pelos fugitivos, mas nenhum deles foi encontrado até o fechamento desta edição. A Renascer informou que já entrou em contato com os familiares para que eles convençam os adolescentes a se entregarem e voltarem a cumprir a pena provisória. Esta foi a primeira fuga de internos ocorrida nas unidades socioeducativas do estado, após uma trégua de dois anos. O último incidente do tipo ocorreu na Usip em julho de 2016.