Sétimo procurado da 'Jardim do Éden' se entrega à polícia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/05/2018 às 06:22:00

 

Gabriel Damásio 
O sétimo investigado da 'Operação Jardim do Éden', deflagrada anteontem pelas polícias civis de Sergipe e Santa Catarina, se apresentou ontem na sede do Departamento de Narcóticos (Denarc), no bairro São José (zona sul de Aracaju). Luis Fernando Silva da Conceição, apontado um dos revendedores de drogas sintéticas na capital sergipana, foi alvo de um mandado de prisão temporária e compareceu à delegacia ao final da manhã, acompanhado por um advogado. Ele prestou depoimento ao delegado Osvaldo Rezende, do Denarc, e foi colocado à disposição da Justiça. 
Outros seis rapazes, acusados de envolvimento com o tráfico de drogas sintéticas e anabolizantes, foram presos durante a operação, sendo cinco em Aracaju e um em Florianópolis (SC). Segundo a investigação, Luis Fernando seria um dos revendedores recrutados por Rodrigo dos Santos Fraga, 27, preso com ecstasy e anabolizantes em um hotel na Orla da Atalaia, no dia 7 de março. Estes revendedores, em geral jovens de classe média alta, eram responsáveis por frequentar eventos de música, principalmente eletrônica, e revender unidades e porções das drogas aos usuários. 
A polícia descobriu ainda que o grupo de Rodrigo tinha a participação associada de outras duas pessoas, sendo um que recebia maconha e anabolizante pelos Correios e um segundo fornecedor de drogas sintéticas residente em Santa Catarina. O primeiro, Jonatan da Costa, o "Joaninha", 27, foi preso na capital catarinense. Os outros presos são Edilberto Alves de Menezes, o 'Betão', 24; Igor Pereira Santos, o 'Panda', 20; Iven Daniel Sousa Gomes, 28; José Alberto Araújo Filho, o 'Albertinho', 20; e Marcos Henrique Silva dos Santos, 19. 
Todos foram flagrados com quantias de haxixe, ecstasy, LSD, anabolizantes e outras substâncias, que estavam distribuídas em pó, selos e comprimidos. As investigações continuam e os envolvidos podem responder pelos crimes de tráfico interestadual de drogas e associação criminosa. 
Na operação, participaram cerca de 60 policiais civis, entre agentes, delegados e escrivães, participaram da operação, que teve como objetivo cumprir mandados de prisão, em Aracaju e Florianópolis, em ações feitas simultaneamente com a Polícia Civil de Santa Catarina. O efetivo foi composto por equipes do Denarc, Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (COPCI), Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Departamento de Crimes contra o Patrimônio (Depatri), Grupo Especial de Repressão e Busca (GERB), além do apoio das 9ª e 11ª Metropolitanas e policiais civis do DEIC/SC.

O sétimo investigado da 'Operação Jardim do Éden', deflagrada anteontem pelas polícias civis de Sergipe e Santa Catarina, se apresentou ontem na sede do Departamento de Narcóticos (Denarc), no bairro São José (zona sul de Aracaju). Luis Fernando Silva da Conceição, apontado um dos revendedores de drogas sintéticas na capital sergipana, foi alvo de um mandado de prisão temporária e compareceu à delegacia ao final da manhã, acompanhado por um advogado. Ele prestou depoimento ao delegado Osvaldo Rezende, do Denarc, e foi colocado à disposição da Justiça. 
Outros seis rapazes, acusados de envolvimento com o tráfico de drogas sintéticas e anabolizantes, foram presos durante a operação, sendo cinco em Aracaju e um em Florianópolis (SC). Segundo a investigação, Luis Fernando seria um dos revendedores recrutados por Rodrigo dos Santos Fraga, 27, preso com ecstasy e anabolizantes em um hotel na Orla da Atalaia, no dia 7 de março. Estes revendedores, em geral jovens de classe média alta, eram responsáveis por frequentar eventos de música, principalmente eletrônica, e revender unidades e porções das drogas aos usuários. 
A polícia descobriu ainda que o grupo de Rodrigo tinha a participação associada de outras duas pessoas, sendo um que recebia maconha e anabolizante pelos Correios e um segundo fornecedor de drogas sintéticas residente em Santa Catarina. O primeiro, Jonatan da Costa, o "Joaninha", 27, foi preso na capital catarinense. Os outros presos são Edilberto Alves de Menezes, o 'Betão', 24; Igor Pereira Santos, o 'Panda', 20; Iven Daniel Sousa Gomes, 28; José Alberto Araújo Filho, o 'Albertinho', 20; e Marcos Henrique Silva dos Santos, 19. 
Todos foram flagrados com quantias de haxixe, ecstasy, LSD, anabolizantes e outras substâncias, que estavam distribuídas em pó, selos e comprimidos. As investigações continuam e os envolvidos podem responder pelos crimes de tráfico interestadual de drogas e associação criminosa. 
Na operação, participaram cerca de 60 policiais civis, entre agentes, delegados e escrivães, participaram da operação, que teve como objetivo cumprir mandados de prisão, em Aracaju e Florianópolis, em ações feitas simultaneamente com a Polícia Civil de Santa Catarina. O efetivo foi composto por equipes do Denarc, Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (COPCI), Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Departamento de Crimes contra o Patrimônio (Depatri), Grupo Especial de Repressão e Busca (GERB), além do apoio das 9ª e 11ª Metropolitanas e policiais civis do DEIC/SC.