Catamarã encalha com 70 pessoas na Croa do Goré

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Todos os passageiros do catamarã foram resgatados
Todos os passageiros do catamarã foram resgatados

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 29/05/2018 às 03:25:00

 

O Corpo de Bombeiros foi acionado, por volta das 19h do último domingo, 27, para resgatar cerca de 70 tripulantes de um catamarã que encalhou na Ilha do Viega, que fica após a Croa do Goré, no Mosqueiro, em Aracaju. Os bombeiros auxiliaram no transporte das pessoas, por meio de uma embarcação menor, para outro barco que tinha capacidade para receber todos com segurança.
De acordo com o tenente-coronel BM Hector Monteiro, que atuou na ocorrência, a operação de retirada dos tripulantes da embarcação foi encerrada às 22h30. "Ficaram no catamarã encalhado apenas os funcionários da empresa, esperando a maré encher, o que aconteceria entre as 0h e 0h. O proprietário do catamarã deu todo apoio à nossa equipe, formada por cinco bombeiros militares. Os tripulantes, que estavam hospedados no Povoado Areia Branca, alugaram o catamarã para o passeio, que iria até as 18h. Ao retornarem, a embarcação encalhou", explicou.
Os passageiros foram transferidos para outra embarcação. A maioria deles era de turistas. Apesar do susto, os bombeiros informaram que todos passam bem e ninguém ficou ferido. Já a embarcação desatolou durante a madrugada de hoje, com a cheia da maré.
Fogo na invasão - Guarnições do Corpo lotadas nos dois quartéis de Aracaju foram acionadas, às 6h40 do último domingo, para controlar um incêndio na Invasão das Mangabeiras, localizada entre os bairros 17 de Março e Santa Maria, na Zona de Expansão da capital. Por conta da grande quantidade de material de fácil combustão, o fogo atingiu rapidamente seis barracos. Os bombeiros chegaram a tempo de evitar que o incêndio se alastrasse por toda a comunidade.
A companhia de distribuição de energia foi chamada para desligar a distribuição da rede elétrica, para que os bombeiros pudessem realizar o rescaldo. De acordo com o tenente BM Fabiano Queiroz, que comandou a operação, foram empregados 10 bombeiros militares e duas viaturas, de combate a incêndio e salvamento.
"Chegando ao local, iniciamos um combate direto, envolvendo duas linhas de mangueira, uma do ABT 17 (autobomba tanque do quartel central) e outra do ABS 07 (autobusca e salvamento do Posto Avançado da Praia de Atalaia). Paralelamente, fizemos um trabalho de confinamento do fogo, com o intuito de evitar que as chamas se alastrassem para os outros barracos. Só depois então iniciamos o rescaldo. Foram gastos cerca de dez mil litros de água", explicou o tenente.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, por volta das 19h do último domingo, 27, para resgatar cerca de 70 tripulantes de um catamarã que encalhou na Ilha do Viega, que fica após a Croa do Goré, no Mosqueiro, em Aracaju. Os bombeiros auxiliaram no transporte das pessoas, por meio de uma embarcação menor, para outro barco que tinha capacidade para receber todos com segurança.
De acordo com o tenente-coronel BM Hector Monteiro, que atuou na ocorrência, a operação de retirada dos tripulantes da embarcação foi encerrada às 22h30. "Ficaram no catamarã encalhado apenas os funcionários da empresa, esperando a maré encher, o que aconteceria entre as 0h e 0h. O proprietário do catamarã deu todo apoio à nossa equipe, formada por cinco bombeiros militares. Os tripulantes, que estavam hospedados no Povoado Areia Branca, alugaram o catamarã para o passeio, que iria até as 18h. Ao retornarem, a embarcação encalhou", explicou.
Os passageiros foram transferidos para outra embarcação. A maioria deles era de turistas. Apesar do susto, os bombeiros informaram que todos passam bem e ninguém ficou ferido. Já a embarcação desatolou durante a madrugada de hoje, com a cheia da maré.
Fogo na invasão - Guarnições do Corpo lotadas nos dois quartéis de Aracaju foram acionadas, às 6h40 do último domingo, para controlar um incêndio na Invasão das Mangabeiras, localizada entre os bairros 17 de Março e Santa Maria, na Zona de Expansão da capital. Por conta da grande quantidade de material de fácil combustão, o fogo atingiu rapidamente seis barracos. Os bombeiros chegaram a tempo de evitar que o incêndio se alastrasse por toda a comunidade.
A companhia de distribuição de energia foi chamada para desligar a distribuição da rede elétrica, para que os bombeiros pudessem realizar o rescaldo. De acordo com o tenente BM Fabiano Queiroz, que comandou a operação, foram empregados 10 bombeiros militares e duas viaturas, de combate a incêndio e salvamento.
"Chegando ao local, iniciamos um combate direto, envolvendo duas linhas de mangueira, uma do ABT 17 (autobomba tanque do quartel central) e outra do ABS 07 (autobusca e salvamento do Posto Avançado da Praia de Atalaia). Paralelamente, fizemos um trabalho de confinamento do fogo, com o intuito de evitar que as chamas se alastrassem para os outros barracos. Só depois então iniciamos o rescaldo. Foram gastos cerca de dez mil litros de água", explicou o tenente.