Emsurb trabalha para minimizar as consequências da greve dos caminhoneiros

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Liminar judicial está garantindo a circulação dos caminhões de lixo de Aracaju
Liminar judicial está garantindo a circulação dos caminhões de lixo de Aracaju

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 29/05/2018 às 03:32:00

 

"Temos que valorizar o esforço da Prefeitura para manter a cidade limpa e também fazer a nossa parte. É preciso que a população tenha bom senso nesse momento delicado e não jogue o lixo nas esquinas ou em terrenos baldios". O comentário é do balconista e morador do Bugio, Sérgio Gonzaga, referindo-se ao trabalho que a Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), tem realizado, nos últimos dias nos bairros da capital para minimizar as consequências na coleta do lixo com a greve dos caminhoneiros. O serviço, está prejudicado desde a última terça-feira, 22, por conta do bloqueio da BR-101, no trecho que dá acesso ao município de Rosário do Catete, onde está localizado o aterro sanitário, local de destinação final dos resíduos coletados.
"A coleta de lixo domiciliar do município está assegurada, uma vez que a Emsurb conseguiu uma liminar na Justiça, que garante o transporte dos resíduos sólidos pela rodovia federal, sem que haja impedimento do movimento grevista, até o aterro sanitário localizado em Rosário do Catete", informou o presidente, Luiz Roberto Dantas. 
Trinta caminhões da empresa Cavo, sendo 24 previstos em contrato mais seis da frota reserva, estão executando, nesta segunda-feira, 28, a coleta domiciliar nos bairros da zona Norte da cidade,  a exemplo do Santos Dumont, Bugio, Soledade, Lamarão, Coqueiral, Japãozinho e Industrial. "Desde o início das mobilizações, estabelecemos medidas para que o serviço não seja paralisado nem a população seja prejudicada, conforme orientação da administração municipal. Pedimos a colaboração da população para que acondicione o seu lixo em casa e não descarte em locais indevidos, pois a coleta não deixou de acontecer", enfatizou o presidente.

"Temos que valorizar o esforço da Prefeitura para manter a cidade limpa e também fazer a nossa parte. É preciso que a população tenha bom senso nesse momento delicado e não jogue o lixo nas esquinas ou em terrenos baldios". O comentário é do balconista e morador do Bugio, Sérgio Gonzaga, referindo-se ao trabalho que a Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), tem realizado, nos últimos dias nos bairros da capital para minimizar as consequências na coleta do lixo com a greve dos caminhoneiros. O serviço, está prejudicado desde a última terça-feira, 22, por conta do bloqueio da BR-101, no trecho que dá acesso ao município de Rosário do Catete, onde está localizado o aterro sanitário, local de destinação final dos resíduos coletados.
"A coleta de lixo domiciliar do município está assegurada, uma vez que a Emsurb conseguiu uma liminar na Justiça, que garante o transporte dos resíduos sólidos pela rodovia federal, sem que haja impedimento do movimento grevista, até o aterro sanitário localizado em Rosário do Catete", informou o presidente, Luiz Roberto Dantas. 
Trinta caminhões da empresa Cavo, sendo 24 previstos em contrato mais seis da frota reserva, estão executando, nesta segunda-feira, 28, a coleta domiciliar nos bairros da zona Norte da cidade,  a exemplo do Santos Dumont, Bugio, Soledade, Lamarão, Coqueiral, Japãozinho e Industrial. "Desde o início das mobilizações, estabelecemos medidas para que o serviço não seja paralisado nem a população seja prejudicada, conforme orientação da administração municipal. Pedimos a colaboração da população para que acondicione o seu lixo em casa e não descarte em locais indevidos, pois a coleta não deixou de acontecer", enfatizou o presidente.