Empresários contarão com apoio para obter financiamentos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Marcelo Barreto, diretor técnico do Sebrae
Marcelo Barreto, diretor técnico do Sebrae

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 30/05/2018 às 06:00:00

 

Os pequenos negóci-
os sergipanos em 
breve contarão com um importante apoio para obter crédito e financiar suas atividades. O Sebrae e o Banco do Estado de Sergipe (Banese) firmaram um acordo de cooperação técnica para disponibilizar garantias complementares a financiamentos destinados a microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte.
A ideia é que por meio do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), o Sebrae seja avalista de empréstimos concedidos aos pequenos negócios. Para conhecer melhor o funcionamento dessa parceria, os gerentes gerais de agência e de negócios do banco estatal participaram de um treinamento com o gestor nacional do Fundo, João Silvério.
O Fampe é um programa do Sebrae que visa complementar as garantias exigidas a micro e pequenas empresas na hora de obter um financiamento. O objetivo é facilitar a contratação de crédito por negócios que têm seus pedidos barrados por não conseguirem oferecer garantias reais.
"Funciona da seguinte forma: se uma pequena empresa vai contrair um empréstimo mas não consegue atender todas as exigências, pode solicitar a contratação do Fampe junto a uma instituição financeira conveniada ao Sebrae e o órgão se torna avalista do financiamento. O Fundo cobre as garantias de até 80% do valor contratado, com os outros 20% ficando a cargo da empresa que demanda o crédito. Ou seja, o banco só pode exigir garantias para esses 20% não cobertos pelo fundo", explica João Silvério.
A proposta das duas instituições é que o serviço seja disponibilizado aos clientes até o final do mês de junho. A meta é que nos próximos cinco anos sejam firmados 4,3 mil contratos, com um volume de R$ 23 milhões em garantias de crédito.
Acesso - Para ter direito ao benefício, porém, é necessário que o empresário atenda aos requisitos adotados pelas instituições financeiras, com destaque para a apresentação de capacidade de pagamento, possuir partes dos recursos a serem investidos, conhecer o mercado de atuação do negócio, não apresentar restrição cadastral e possuir parte das garantias necessárias para a contratação do crédito.
O Fampe vale para financiamentos que variam entre R$ 10 mil e R$ 700 mil e pode ser acessado por empresas que tenham receita bruta anual de até R$ 4,8 milhões e desejam realizar investimentos em aquisição de máquinas e equipamentos, capital de giro, exportação, desenvolvimento tecnológico e inovação.
De acordo com o diretor Técnico do Sebrae, Marcelo Barreto, com a disponibilização desse serviço a instituição contribui para diminuir as dificuldades que os pequenos negócios enfrentam para atender aos pré-requisitos adotados por instituições financeiras no momento da concessão de um financiamento.

Os pequenos negóci- os sergipanos em  breve contarão com um importante apoio para obter crédito e financiar suas atividades. O Sebrae e o Banco do Estado de Sergipe (Banese) firmaram um acordo de cooperação técnica para disponibilizar garantias complementares a financiamentos destinados a microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte.
A ideia é que por meio do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), o Sebrae seja avalista de empréstimos concedidos aos pequenos negócios. Para conhecer melhor o funcionamento dessa parceria, os gerentes gerais de agência e de negócios do banco estatal participaram de um treinamento com o gestor nacional do Fundo, João Silvério.
O Fampe é um programa do Sebrae que visa complementar as garantias exigidas a micro e pequenas empresas na hora de obter um financiamento. O objetivo é facilitar a contratação de crédito por negócios que têm seus pedidos barrados por não conseguirem oferecer garantias reais.
"Funciona da seguinte forma: se uma pequena empresa vai contrair um empréstimo mas não consegue atender todas as exigências, pode solicitar a contratação do Fampe junto a uma instituição financeira conveniada ao Sebrae e o órgão se torna avalista do financiamento. O Fundo cobre as garantias de até 80% do valor contratado, com os outros 20% ficando a cargo da empresa que demanda o crédito. Ou seja, o banco só pode exigir garantias para esses 20% não cobertos pelo fundo", explica João Silvério.
A proposta das duas instituições é que o serviço seja disponibilizado aos clientes até o final do mês de junho. A meta é que nos próximos cinco anos sejam firmados 4,3 mil contratos, com um volume de R$ 23 milhões em garantias de crédito.
Acesso - Para ter direito ao benefício, porém, é necessário que o empresário atenda aos requisitos adotados pelas instituições financeiras, com destaque para a apresentação de capacidade de pagamento, possuir partes dos recursos a serem investidos, conhecer o mercado de atuação do negócio, não apresentar restrição cadastral e possuir parte das garantias necessárias para a contratação do crédito.
O Fampe vale para financiamentos que variam entre R$ 10 mil e R$ 700 mil e pode ser acessado por empresas que tenham receita bruta anual de até R$ 4,8 milhões e desejam realizar investimentos em aquisição de máquinas e equipamentos, capital de giro, exportação, desenvolvimento tecnológico e inovação.
De acordo com o diretor Técnico do Sebrae, Marcelo Barreto, com a disponibilização desse serviço a instituição contribui para diminuir as dificuldades que os pequenos negócios enfrentam para atender aos pré-requisitos adotados por instituições financeiras no momento da concessão de um financiamento.