Petrobras aumenta preço da gasolina em 0,74% nas refinarias

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/05/2018 às 09:50:00

 

Da Agência Brasil 
A Petrobras voltou a 
aumentar o preço 
da gasolina, depois de cinco quedas consecutivas do valor do combustível. A partir de hoje (31), o preço nas refinarias subirá 0,74% e passará a ser de R$ 1,9671 por litro.
Em maio, o preço do combustível nas refinarias da Petrobras acumula alta de 9,42%, já que em 28 de abril o litro custava R$ 1,7977.
Dolarizado - O governo vai preservar a política de preços adotada pela Petrobras, reafirmou ontem (30), em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República. O texto diz ainda que o governo do presidente Michel Temer tem compromisso com a saúde financeira da estatal, que foi recuperada de "grave crise".
"As medidas anunciadas pelo governo para garantir a previsibilidade do preço do óleo diesel, que teve seu valor reduzido ao consumidor, preservaram, como continuaremos a preservar, a política de preços da Petrobras", registra o texto. Como medida para atender a reivindicação da pauta dos caminhoneiros, o governo anunciou a decisão de reduzir em R$ 0,46, por litro, o preço do diesel na bomba e manter esse valor por 60 dias.
Na nota, o Planalto destaca ainda que a estatal "foi recuperada de grave crise nos últimos dois anos pela gestão Pedro Parente [presidente da Petrobras]". Em vigor desde o ano passado, a atual política de preços da Petrobras prevê reajustes dos combustíveis com maior frequência refletindo as variações do petróleo no mercado internacional e também a oscilação do dólar.

A Petrobras voltou a  aumentar o preço  da gasolina, depois de cinco quedas consecutivas do valor do combustível. A partir de hoje (31), o preço nas refinarias subirá 0,74% e passará a ser de R$ 1,9671 por litro.
Em maio, o preço do combustível nas refinarias da Petrobras acumula alta de 9,42%, já que em 28 de abril o litro custava R$ 1,7977.
Dolarizado - O governo vai preservar a política de preços adotada pela Petrobras, reafirmou ontem (30), em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República. O texto diz ainda que o governo do presidente Michel Temer tem compromisso com a saúde financeira da estatal, que foi recuperada de "grave crise".
"As medidas anunciadas pelo governo para garantir a previsibilidade do preço do óleo diesel, que teve seu valor reduzido ao consumidor, preservaram, como continuaremos a preservar, a política de preços da Petrobras", registra o texto. Como medida para atender a reivindicação da pauta dos caminhoneiros, o governo anunciou a decisão de reduzir em R$ 0,46, por litro, o preço do diesel na bomba e manter esse valor por 60 dias.
Na nota, o Planalto destaca ainda que a estatal "foi recuperada de grave crise nos últimos dois anos pela gestão Pedro Parente [presidente da Petrobras]". Em vigor desde o ano passado, a atual política de preços da Petrobras prevê reajustes dos combustíveis com maior frequência refletindo as variações do petróleo no mercado internacional e também a oscilação do dólar.