Ao todo, 10 assassinados em menos de 24 horas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 06/06/2018 às 06:45:00

 

Com a chacina ocorrida no bairro 17 de Março, em Aracaju, o Instituto Médico-Legal (IML) registrou um total de 10 mortes violentas por arma de fogo em menos de 24 horas, a começar da noite desta segunda-feira. Um dos casos aconteceu por volta das 12h30 de ontem, na Ponte do Rio do Sal, entre Socorro e Aracaju, onde um adolescente de 16 anos tentou assaltar um ônibus da linha 065 (Marcos Freire II/Centro) e morreu baleado no pescoço. Segundo testemunhas, o tiro foi disparado por um passageiro que estava armado e reagiu ao anúncio do assalto. 
O autor do disparo conseguiu fugir em meio ao tumulto e não foi identificado. Já o adolescente caiu morto em frente à porta traseira do coletivo. Um revólver que estava com o menor foi apreendido pelos policiais militares que chegaram ao local para atender à ocorrência. Testemunhas informaram à polícia que o rapaz morava no bairro Coqueiral (zona norte). O caso deve ser investigado pelo DHPP.
No Cirurgia - um segundo crime de morte aconteceu por volta das 22h de segunda na Rua Ribeirópolis, bairro Cirurgia (zona central), perto do Colégio Salesiano. Aldair dos Santos Barros, 24), foi atacado na rua por pelo menos dois atiradores que o executaram. As outras mortes foram registradas no bairro Luzia e nas cidades de Neópolis, Riachuelo, Capela, Aquidabã, Arauá, Poço Verde e Pedra Mole.

Com a chacina ocorrida no bairro 17 de Março, em Aracaju, o Instituto Médico-Legal (IML) registrou um total de 10 mortes violentas por arma de fogo em menos de 24 horas, a começar da noite desta segunda-feira. Um dos casos aconteceu por volta das 12h30 de ontem, na Ponte do Rio do Sal, entre Socorro e Aracaju, onde um adolescente de 16 anos tentou assaltar um ônibus da linha 065 (Marcos Freire II/Centro) e morreu baleado no pescoço. Segundo testemunhas, o tiro foi disparado por um passageiro que estava armado e reagiu ao anúncio do assalto. 
O autor do disparo conseguiu fugir em meio ao tumulto e não foi identificado. Já o adolescente caiu morto em frente à porta traseira do coletivo. Um revólver que estava com o menor foi apreendido pelos policiais militares que chegaram ao local para atender à ocorrência. Testemunhas informaram à polícia que o rapaz morava no bairro Coqueiral (zona norte). O caso deve ser investigado pelo DHPP.
No Cirurgia - um segundo crime de morte aconteceu por volta das 22h de segunda na Rua Ribeirópolis, bairro Cirurgia (zona central), perto do Colégio Salesiano. Aldair dos Santos Barros, 24), foi atacado na rua por pelo menos dois atiradores que o executaram. As outras mortes foram registradas no bairro Luzia e nas cidades de Neópolis, Riachuelo, Capela, Aquidabã, Arauá, Poço Verde e Pedra Mole.