Gestores debatem como reduzir violência nas cidades

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/06/2018 às 07:13:00

 

A implementação de estratégias para reduzir a violência nos municípios foi tema do Seminário Internacional Gestão das Cidades, que reuniu empreendedores e gestores públicos nessa terça-feira, 6, na sede do Sebrae. O evento contou com a participação de duas das maiores referências sobre o tema: o jornalista, consultor internacional e ex-secretário de Desenvolvimento Social de Medellin, na Colômbia, Jorge Melguizo, e o especialista em Políticas de Prevenção à Violência Urbana e atual secretário de Segurança Urbana de Recife (PE), Murilo Cavalcanti.
Em sua palestra, Melguizo apresentou como a cidade de Medellin, que se tornou famosa por sediar um dos maiores cartéis de drogas e foi considerada durante muitos anos uma das mais violentas do mundo, conseguiu reduzir os índices de criminalidade, atrair investimentos privados e se tornar um dos principais polos de desenvolvimento da Colômbia.
" Mais de 80% dos recursos destinados aos investimentos foram aplicados em políticas sociais de curto, médio e longo prazo. A violência não se combate com mais armas e sim com um conjunto integrado de ações que ajudem a fortalecer as instituições, melhorar a transparência e levar os serviços a quem mais necessita, principalmente às regiões mais pobres", explica Melguizo.
Um outro caminho apontado pelo consultor é o investimento em novas tecnologias. Na cidade colombiana o poder público e a iniciativa privada direcionaram recursos para a construção de biblioteca-parques que oferecem formações, encontros e acesso gratuito a computadores e internet e um novo modelo de urbanização, que conta com escadas rolantes, teleférico e transporte público eficaz, facilitando a aproximação entre os diferentes pontos da cidade, entre a periferia e o centro.
Já o secretário de Segurança Urbana de Recife, Murilo Cavalcanti, discutiu como as parcerias público-privadas podem ser importantes para reverter a violência nas cidades. Segundo ele, nas cidades onde foram registradas as maiores quedas nos indicadores de mortes violentas, o poder público buscou apoio junto ao empresariado local para implementar políticas que ajudaram a reverter esse cenário.
O Seminário foi promovido pelo Sebrae em Sergipe em parceira com a Federação do Comércio do Estado de Sergipe (Fecomércio), Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), da Associação Comercial de Sergipe (Acese) e da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Turismo.

A implementação de estratégias para reduzir a violência nos municípios foi tema do Seminário Internacional Gestão das Cidades, que reuniu empreendedores e gestores públicos nessa terça-feira, 6, na sede do Sebrae. O evento contou com a participação de duas das maiores referências sobre o tema: o jornalista, consultor internacional e ex-secretário de Desenvolvimento Social de Medellin, na Colômbia, Jorge Melguizo, e o especialista em Políticas de Prevenção à Violência Urbana e atual secretário de Segurança Urbana de Recife (PE), Murilo Cavalcanti.
Em sua palestra, Melguizo apresentou como a cidade de Medellin, que se tornou famosa por sediar um dos maiores cartéis de drogas e foi considerada durante muitos anos uma das mais violentas do mundo, conseguiu reduzir os índices de criminalidade, atrair investimentos privados e se tornar um dos principais polos de desenvolvimento da Colômbia.
" Mais de 80% dos recursos destinados aos investimentos foram aplicados em políticas sociais de curto, médio e longo prazo. A violência não se combate com mais armas e sim com um conjunto integrado de ações que ajudem a fortalecer as instituições, melhorar a transparência e levar os serviços a quem mais necessita, principalmente às regiões mais pobres", explica Melguizo.
Um outro caminho apontado pelo consultor é o investimento em novas tecnologias. Na cidade colombiana o poder público e a iniciativa privada direcionaram recursos para a construção de biblioteca-parques que oferecem formações, encontros e acesso gratuito a computadores e internet e um novo modelo de urbanização, que conta com escadas rolantes, teleférico e transporte público eficaz, facilitando a aproximação entre os diferentes pontos da cidade, entre a periferia e o centro.
Já o secretário de Segurança Urbana de Recife, Murilo Cavalcanti, discutiu como as parcerias público-privadas podem ser importantes para reverter a violência nas cidades. Segundo ele, nas cidades onde foram registradas as maiores quedas nos indicadores de mortes violentas, o poder público buscou apoio junto ao empresariado local para implementar políticas que ajudaram a reverter esse cenário.
O Seminário foi promovido pelo Sebrae em Sergipe em parceira com a Federação do Comércio do Estado de Sergipe (Fecomércio), Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), da Associação Comercial de Sergipe (Acese) e da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Turismo.