Para o Itabaiana, difícil sim. Impossível não

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 09/06/2018 às 19:05:00

 

Missão difícil para o Itabaiana. Podemos dizer quase impossível. Vencer o invicto Campinense-PB no Amigão em Campina Grande. É essa a missão do vice-campeã sergipano esta tarde. Como perdeu o primeiro jogo no Etelvino Mendonça por 1x0, o Tricolor Serrano precisa fazer dois gols de diferença, ou pelo menos uma vitória simples, para levar a decisão para os penais. 
- É difícil sim. Mas não impossível.  Assim como eles venceram o jogo no Etelvino Mendonça, podemos ir lá e vencer em Campina Grande. Trabalhamos toda a semana com esse objetivo e temos certeza que seremos premiados com a classificação - acredita o treinador Vinicius Saldanha, que pode se despedir do time serrano em sua segunda partida.
Em 2016 o Itabaiana eliminou o Campinense depois de uma derrota por 2x0 no primeiro jogo. Mas naquele ano o cenário era diferente. O jogo de volta foi no então Presidente Médici, superlotado, cm a torcida incentivando o Tricolor. O Itabaiana devolveu o placar de 2x0 e ganhou a vaga nos pênaltis. Este ano o jogo final será na casa do adversário e esse pode ser o grande complicador do time serrano.  
Para essa partida o Itabaiana conta com algumas surpresas. Uma delas é o retorno do meio Igor, ausente dos últimos compromissos. Igor garante que já está pronto para voltar a jogar e vai ter um jogo importante pela frente, que está sendo tratado por todo elenco como uma decisão. Ele tem a receita para sair vitorioso.
- Nós temos que ter um pouco mais de agressividade ofensiva e criar mais oportunidades para concluir em gol. A gente sabe que eles têm um time forte e que contam com a força da torcida. Mas temos que usar isso para nosso lado. Conseguindo um gol, sabemos que a pressão vai aumentar para o time deles. E o estádio Amigão tem dimensões maiores, então temos que saber aproveitar bem os nossos espaços - finalizou Igor Alves.

Missão difícil para o Itabaiana. Podemos dizer quase impossível. Vencer o invicto Campinense-PB no Amigão em Campina Grande. É essa a missão do vice-campeã sergipano esta tarde. Como perdeu o primeiro jogo no Etelvino Mendonça por 1x0, o Tricolor Serrano precisa fazer dois gols de diferença, ou pelo menos uma vitória simples, para levar a decisão para os penais. 
- É difícil sim. Mas não impossível.  Assim como eles venceram o jogo no Etelvino Mendonça, podemos ir lá e vencer em Campina Grande. Trabalhamos toda a semana com esse objetivo e temos certeza que seremos premiados com a classificação - acredita o treinador Vinicius Saldanha, que pode se despedir do time serrano em sua segunda partida.
Em 2016 o Itabaiana eliminou o Campinense depois de uma derrota por 2x0 no primeiro jogo. Mas naquele ano o cenário era diferente. O jogo de volta foi no então Presidente Médici, superlotado, cm a torcida incentivando o Tricolor. O Itabaiana devolveu o placar de 2x0 e ganhou a vaga nos pênaltis. Este ano o jogo final será na casa do adversário e esse pode ser o grande complicador do time serrano.  
Para essa partida o Itabaiana conta com algumas surpresas. Uma delas é o retorno do meio Igor, ausente dos últimos compromissos. Igor garante que já está pronto para voltar a jogar e vai ter um jogo importante pela frente, que está sendo tratado por todo elenco como uma decisão. Ele tem a receita para sair vitorioso.
- Nós temos que ter um pouco mais de agressividade ofensiva e criar mais oportunidades para concluir em gol. A gente sabe que eles têm um time forte e que contam com a força da torcida. Mas temos que usar isso para nosso lado. Conseguindo um gol, sabemos que a pressão vai aumentar para o time deles. E o estádio Amigão tem dimensões maiores, então temos que saber aproveitar bem os nossos espaços - finalizou Igor Alves.