Podrão com os Ramones

Cultura


  • Rock and roll

 

Podrão com os Ramones
Antes de o canal GNT fazer negócio com as pupilas gustativas da audiência, foi Anthony Bourdain quem popularizou, via televisão, o mundo rarefeito da alta gastronomia. Com uma diferença: Nenhuma frescura. Entre um prato refinado e outro, sempre rolava Ramones e um podrão.
Encontrado morto, aos 61, o chefe mais rock and roll a colocar as fuças na tela deve ter chegado à conclusão de que a já não valia a pena queimar gasolina. 
"Deveria ter morrido aos 20 anos. O sucesso chegou aos 40. Virei pai aos 50. Sinto que roubei um carro, um carro lindo, e continuo olhando as luzes intermitentes pelo retrovisor".

Antes de o canal GNT fazer negócio com as pupilas gustativas da audiência, foi Anthony Bourdain quem popularizou, via televisão, o mundo rarefeito da alta gastronomia. Com uma diferença: Nenhuma frescura. Entre um prato refinado e outro, sempre rolava Ramones e um podrão.
Encontrado morto, aos 61, o chefe mais rock and roll a colocar as fuças na tela deve ter chegado à conclusão de que a já não valia a pena queimar gasolina. 
"Deveria ter morrido aos 20 anos. O sucesso chegou aos 40. Virei pai aos 50. Sinto que roubei um carro, um carro lindo, e continuo olhando as luzes intermitentes pelo retrovisor".

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS