Falta de Pagamento: órgãos públicos podem ficar sem vigilantes

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/06/2018 às 08:03:00

 

O atraso no pagamento dos vigilantes do Estado de Sergipe, principalmente os que prestam serviço na Secretaria de Estado da Educação (Seed) e no Departamento Estadual de Trânsito de Sergipe (Detran) foi tema do discurso do deputado estadual Moritos Matos (Rede) durante discurso nesta terça-feira. "Os vigilantes estão sofrendo. Recebi a seguinte mensagem de um deles: 'as empresas de vigilância terceirizadas que prestam serviços nas Escolas Estaduais de Sergipe suspenderão seus serviços em decorrência da falta de pagamento das faturas. Mais de quatro faturas estão em atraso e as empresas não tem condições de continuar pagando seus colaboradores", expõe o deputado Matos.
De acordo com os funcionários, a partir do dia 20 de junho, as escolas devem ficar sem o serviço dos vigilantes. "Apelo ao Governo do Estado que realize os pagamentos, sabemos das dificuldades, mas os trabalhadores devem ser priorizados. Os pais de famílias pedem ajuda e cobram do Governo uma resposta imediata para este problema. Antes que aconteça uma demissão em massa dos vigilantes que atuam nas escolas e também dos que prestam serviços no Detran", enfatiza o parlamentar.

O atraso no pagamento dos vigilantes do Estado de Sergipe, principalmente os que prestam serviço na Secretaria de Estado da Educação (Seed) e no Departamento Estadual de Trânsito de Sergipe (Detran) foi tema do discurso do deputado estadual Moritos Matos (Rede) durante discurso nesta terça-feira. "Os vigilantes estão sofrendo. Recebi a seguinte mensagem de um deles: 'as empresas de vigilância terceirizadas que prestam serviços nas Escolas Estaduais de Sergipe suspenderão seus serviços em decorrência da falta de pagamento das faturas. Mais de quatro faturas estão em atraso e as empresas não tem condições de continuar pagando seus colaboradores", expõe o deputado Matos.
De acordo com os funcionários, a partir do dia 20 de junho, as escolas devem ficar sem o serviço dos vigilantes. "Apelo ao Governo do Estado que realize os pagamentos, sabemos das dificuldades, mas os trabalhadores devem ser priorizados. Os pais de famílias pedem ajuda e cobram do Governo uma resposta imediata para este problema. Antes que aconteça uma demissão em massa dos vigilantes que atuam nas escolas e também dos que prestam serviços no Detran", enfatiza o parlamentar.