Milton Andrade defende modernização das empresas estatais

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/06/2018 às 08:05:00

 

O pré-candidato ao governo de Sergipe, Milton Andrade (PMN) acredita nas parcerias público-privadas como alternativas para aumentar a arrecadação do Estado. Por isso, o pré-candidato defendeu que o futuro Governo espelhe-se em soluções eficientes já adotadas em outros Estados, a exemplo da Bahia e de São Paulo. "Essas iniciativas têm se apresentado como a resposta contemporânea ao processo de evolução das funções do Estado para alcançar o bem-estar social", ponderou, frisando que áreas como educação, saúde e segurança devem permanecer sob a tutela do Estado.
A modernização administrativa das empresas públicas é, na visão do pré-candidato, um ponto chave para otimização dos recursos do Estado e, também, dos serviços prestados à população. Milton Andrade afirmou que, caso seja eleito, vai utilizar a sua experiência como empresário para coordenar a implantação de um modelo de gestão técnico nas empresas públicas, antes de discutir a possibilidade de privatização, a exemplo da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso).
 "A meta será dar independência à Companhia e blindá-la das indicações políticas porque, nos últimos anos, ela tem sido aparelhada apenas para atender aos interesses de aliados do Governo", apontou Milton Andrade, ao ressaltar que as experiências de privatização nos setores da telefonia e de energia elétrica mostraram-se eficazes e, por isso, não podem ser desconsiderados. "Em ambos os casos houve uma redução de custos para os Estados e a melhora da operação".

O pré-candidato ao governo de Sergipe, Milton Andrade (PMN) acredita nas parcerias público-privadas como alternativas para aumentar a arrecadação do Estado. Por isso, o pré-candidato defendeu que o futuro Governo espelhe-se em soluções eficientes já adotadas em outros Estados, a exemplo da Bahia e de São Paulo. "Essas iniciativas têm se apresentado como a resposta contemporânea ao processo de evolução das funções do Estado para alcançar o bem-estar social", ponderou, frisando que áreas como educação, saúde e segurança devem permanecer sob a tutela do Estado.
A modernização administrativa das empresas públicas é, na visão do pré-candidato, um ponto chave para otimização dos recursos do Estado e, também, dos serviços prestados à população. Milton Andrade afirmou que, caso seja eleito, vai utilizar a sua experiência como empresário para coordenar a implantação de um modelo de gestão técnico nas empresas públicas, antes de discutir a possibilidade de privatização, a exemplo da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso).
 "A meta será dar independência à Companhia e blindá-la das indicações políticas porque, nos últimos anos, ela tem sido aparelhada apenas para atender aos interesses de aliados do Governo", apontou Milton Andrade, ao ressaltar que as experiências de privatização nos setores da telefonia e de energia elétrica mostraram-se eficazes e, por isso, não podem ser desconsiderados. "Em ambos os casos houve uma redução de custos para os Estados e a melhora da operação".