Hospital de Socorro vai realizar cirurgias ortopédicas de mão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 14/06/2018 às 06:46:00

 

O Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro será a referência em cirurgias eletivas ortopédicas de mão a partir do final deste mês, quando os procedimentos começarão a ser realizados naquela unidade hospitalar, atendendo a uma solicitação do superintendente do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) Darcy Tavares. O objetivo da iniciativa é o de reduzir a carga de cirurgias no maior hospital público do Estado de Sergipe. 
Para viabilizar o procedimento foi necessário a realização de obras de adaptação do centro cirúrgico. Na verdade foram feitos alguns ajustes. Isso porque, o centro cirúrgico era destinado a partos. "Fizemos adaptações sem envolver muitos gastos, apenas adaptações para não misturar cirurgias ortopédicas com obstétricas", explicou o superintendente.  O superintendente acrescentou que as  cirurgias serão reguladas todas pelo Sigau ou seja, a unidade hospitalar receberá a relação de pacientes da Central de Regulação, montará o mapa cirúrgico e iniciará os procedimentos.
O Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro é porta aberta para o atendimento clínico, obstétrico e pediátrico. "No caso das crianças não fazemos internamento, mas viabilizamos a assistência, através da Central de Regulação, no hospital de referência que é o Huse", disse.

O Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro será a referência em cirurgias eletivas ortopédicas de mão a partir do final deste mês, quando os procedimentos começarão a ser realizados naquela unidade hospitalar, atendendo a uma solicitação do superintendente do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) Darcy Tavares. O objetivo da iniciativa é o de reduzir a carga de cirurgias no maior hospital público do Estado de Sergipe. 
Para viabilizar o procedimento foi necessário a realização de obras de adaptação do centro cirúrgico. Na verdade foram feitos alguns ajustes. Isso porque, o centro cirúrgico era destinado a partos. "Fizemos adaptações sem envolver muitos gastos, apenas adaptações para não misturar cirurgias ortopédicas com obstétricas", explicou o superintendente.  O superintendente acrescentou que as  cirurgias serão reguladas todas pelo Sigau ou seja, a unidade hospitalar receberá a relação de pacientes da Central de Regulação, montará o mapa cirúrgico e iniciará os procedimentos.
O Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro é porta aberta para o atendimento clínico, obstétrico e pediátrico. "No caso das crianças não fazemos internamento, mas viabilizamos a assistência, através da Central de Regulação, no hospital de referência que é o Huse", disse.