Superlotação volta a fechar pediatria da Santa Isabel

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/06/2018 às 08:03:00

 

Gabriel Damásio
O plantão do setor de 
pediatria da Mater-
nidade Santa Isabel, no Santo Antônio (zona norte da capital), voltou a ser fechado no final da manhã de ontem, por problemas de superlotação. A decisão foi tomada pela diretoria da unidade por causa da falta de leitos e do aumento da demanda. A urgência, contratada pela Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) para atender ao Sistema Único de Saúde (SUS), tem capacidade para 13 leitos rotativos, mas todos estavam ocupados e um total de 26 crianças estavam no setor de observação. Algumas chegavam a dividir as macas enquanto aguardavam atendimento ou se recuperavam. 
Desde o começo da manhã, várias mães que chegavam doentes ao hospital tiveram que voltar sem atendimento, por causa do fechamento do plantão. Em uma hora, sete pacientes chegaram a ser recusados. A assessoria da unidade, por sua vez, informou que o atendimento foi mantido apenas para os casos considerados mais graves. Algumas crianças foram remanejadas ao longo da tarde para outros hospitais e a previsão era de que o acolhimento de novos pacientes aconteceria ao início da noite de ontem, com o desafogo dos leitos. Ainda de acordo com a maternidade, as escalas de pediatras foram mantidas normalmente, com três profissionais no plantão. 
Esta não foi a primeira vez em que a pediatria do Santa Isabel é fechada por causa da superlotação. A própria instituição admite que a situação vem se repetindo desde o começo de abril, com a mudança nas temperaturas e o aumento dos surtos de gripe, resfriado, caxumba, catapora e outras viroses, que costumam afetar principalmente as crianças. As secretarias Estadual e Municipal de Saúde admitem que há também picos de superlotação nas urgências pediátricas do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Fernando Franco, no conjunto Augusto Franco (zona sul). 

O plantão do setor de  pediatria da Mater- nidade Santa Isabel, no Santo Antônio (zona norte da capital), voltou a ser fechado no final da manhã de ontem, por problemas de superlotação. A decisão foi tomada pela diretoria da unidade por causa da falta de leitos e do aumento da demanda. A urgência, contratada pela Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) para atender ao Sistema Único de Saúde (SUS), tem capacidade para 13 leitos rotativos, mas todos estavam ocupados e um total de 26 crianças estavam no setor de observação. Algumas chegavam a dividir as macas enquanto aguardavam atendimento ou se recuperavam. 
Desde o começo da manhã, várias mães que chegavam doentes ao hospital tiveram que voltar sem atendimento, por causa do fechamento do plantão. Em uma hora, sete pacientes chegaram a ser recusados. A assessoria da unidade, por sua vez, informou que o atendimento foi mantido apenas para os casos considerados mais graves. Algumas crianças foram remanejadas ao longo da tarde para outros hospitais e a previsão era de que o acolhimento de novos pacientes aconteceria ao início da noite de ontem, com o desafogo dos leitos. Ainda de acordo com a maternidade, as escalas de pediatras foram mantidas normalmente, com três profissionais no plantão. 
Esta não foi a primeira vez em que a pediatria do Santa Isabel é fechada por causa da superlotação. A própria instituição admite que a situação vem se repetindo desde o começo de abril, com a mudança nas temperaturas e o aumento dos surtos de gripe, resfriado, caxumba, catapora e outras viroses, que costumam afetar principalmente as crianças. As secretarias Estadual e Municipal de Saúde admitem que há também picos de superlotação nas urgências pediátricas do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Fernando Franco, no conjunto Augusto Franco (zona sul).